segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

TONY CONTRA A BÍBLIA.

Não é novidade que o colunista Tony Belloto, no site da Veja, ataque o cristianismo de forma tão aberta e clara, comparou o cristianismo ao Ku-Klux-klan, posicionou-se a favor o aborto, da criminalização da homofobia e outros posts do colunista mostraram seu desamor ao cristianismo e aos cristãos.
Hoje foi dia de mais um post contra os ensinos bíblicos, dia de chamar o ensino acerca do criacionismo de TREVAS, "Atenção! Acendam as luzes da razão! Não deixem que a Idade das Trevas volte a eclipsar a sabedoria humana! Notícias dão conta que o criacionismo
- doutrinação religiosa disfarçada de pseudo-ciência - cresce entre as
escolas brasileiras. E não apenas no ensino religioso, onde faria algum sentido, mas nas aulas de ciência."
Há muito sabemos que o evolucionismo é fruto do naturalismo que excluí a idéia de um Deus Criador, portanto, a teoria da evolução é o que os ateístas usam para tentar firmarem-se cientificamente, dizer que ela é fato ou é falta de informação ou desonestidade. Tony ainda cita: "até mesmo a Igreja Católica, e suas mais conservadoras alas, reconhecem que é possível que religião e ciência convivam em paz.", depende de que ciência ele esteja falando, a verdadeira ciência não se coloca contra Deus e a igreja católica não se preocupa em firmar-se como uma propagadora e defensora do verdadeiro cristianismo, se ela diz aceitar o evolucionismo que seja ela, se a IURD - Igreja Universal do Reino de Deus - disse não ser contra o aborto, que seja ela. A opinião emitida por um grupo chamado cristão não reflete a posição da Igreja UNIVERSAL, o organismo que vive em todo mundo e é espiritual e não sistematizado por homens.
Que pena o colunista não conhecer a bíblia, se A conhecesse como ela é não faria comentários tão pobres e, em alguns aspectos, tão ignorantes, "Haverá lugar para todos no Paraíso? Haverá maçãs suficientes para que todos possam experimentar delas e serem expulsos do jardim do éden?", a Bíblia diz que todos os que confessarem o nome do Senhor serão salvos e que a vontade do Senhor é que todos se salvem, o Deus que criou todas as coisas tem consigo do desejo de que toda a humanidade com Ele vivesse em perfeita harmonia e tem lugar preparado para todos que aceitarem a salvação proposta em Cristo. Maçãs ? O fato de comerem um FRUTO não foi o pecado, e sim a desobediência de Adão e Eva, comparando o ato deles com a sociedade atual, o Tony e outros tem comido não só um mas vários frutos ( desobediência ), atualmente estão fora do Paraíso que há de ser habitado pelos salvos, mas podem arrepender-se e nele entrar, o tempo da ignorância Deus releva.
"Não estarão estas escolas criando uma miscelânea perigosa e não científica nas cabeças dos estudantes? A troco de quê?"
Não. O fato de ensinar a verdade em oposição àquilo que se tem como verdade apenas trará esclarecimento e libertação, e isso não é agradável à massa anti-cristã que pensa deter o conhecimento de todas as coisas, pensam poder explicar tudo e não aceitam uma explicação sobrenatural acerca daquilo que lhes é obscuro. Se o homem explicasse Deus; que mérito teria Ele em ser Deus ?
"Isaac Roitman, da Sociedade Brasileira pra o Progresso da Ciência, afirma: "É perfeitamente aceitável que o criacionismo seja apresentado como corrente que existe, mas está ligada à fé, enquanto a evolução é comprovada cientificamente"
Isso sim é confusão, dizer que a evolução é fato. Alguns pontos interessantes acerca da tal comprovação científica do evolucionismo leia nos links:
O fato de um colunista defender o evolucionismo como o único ensino digno de ser ministrado nas escolas só reforça o FATO de ele ser usado por ateus para firmarem-se cientificamente.

"DISSE o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, e cometido abominável iniqüidade; não há ninguém que faça o bem." (Salmos 53 : 1)
Em Cristo,
João Paulo.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

DIA DA BÍBLIA.


"Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários evangélicos. Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP). E, graças ao trabalho de divulgação das Escrituras Sagradas, desempenhado pela entidade, o Dia da Bíblia passou a ser comemorado não só no segundo domingo de dezembro, mas também ao longo de todas a semana que antecede a data. Desde dezembro de 2001, essa comemoração tão especial passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional.
Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida." [1]


Há vários anos que a Bíblia tem sido alvo de ataques, já foi proibida de ser divulgada em alguns países, é crime lê-la em algumas partes do mundo. Em países em que há liberdade de expressão, como no Brasil, muitos fazem dela motivo de risos, chacota e gracejos mas o fato é que, ao longo de tantos anos ela tem se mostrado sobrenaturalmente poderosa, é impossível de se contar o número de vidas que foram transformadas pelo Seu poder: milhares de casamentos restaurados, de ex- viciados em álcool ( meu pai ), em drogas, em calmantes ( minha mãe), em jogos que levam toda a renda familiar, inúmeras pessoas que deixaram a irresponsabilidade como pais e assumiram denovo seu papel para o bem de seu lar, milhares que abandonaram o crime, muitos deixaram de lado a prostituição por causa da mensagem salvadora da Palavra de Deus, conheço pessoas que deixaram o homossexualismo, voltaram-se para Deus e constituíram família. Só algo sobrenatural para operar tantos milagres, é Deus através de Sua poderosa Palavra.

A resposta para o insistente desejo em desacreditarem a Bíblia não é outro senão o plano do inimigo de nossas almas, aquele que se opõem a Deus e ao seu Reino, aquele em quem o mundo está ( I Jo 5.19 ), para que, cegando os homens,estes não alcancem a salvação proposta por Cristo.
Sabendo que toda a Palavra de Deus é inspirada ( II Tm 3.16) , que é produto da grandeza de Deus, temos convicção que nunca se tornará obsoleta, ultrapassada, apesar de ter sido escrita a tantos anos ela continua sendo atual e poderosa, contém toda instrução para que o homem viva dignamente enquanto na terra e , ainda lhe dá o caminho para alcançar o céu.

Vamos conhecer um pouco mais sobre a Bíblia Sagrada:

A Palavra Bíblia vem do grego “biblion” que significa “folha de papiro”. Primeiramente a Bíblia fora escrita em rolos de papiro, assim surgiram os “biblions” ( coleção de livros ). A bíblia contém 66 livros, 39 no AT ( Antigo Testamento) e 27 no NT ( Novo Testamento).
O Livro Sagrado foi escrito por cerca de 40 autores durante um período de 1600 anos, embora tenha sido escrita por homens a Bíblia tem como autor o próprio Deus, que concedeu inspiração e orientação aos escritores para escreverem tudo quanto nEla está relatado.
Os livros estão divididos por assunto, não necessariamente na ordem cronológica:

No Antigo Testamento em quatro classes:

a) Lei - O Pentateuco, Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio;
b) Históricos – Josué, Juízes, Rute, I e II Samuel, I e II Reis, I e II Crônicas, Esdras, Neemias e Ester;
c) Poesia – , Salmos, Provérbios, Eclesiastes e Cantares de Salomão;
d) Profecia – Isaías, Jeremias, Lamentações de Jeremias, Ezequiel e Daniel ( Profetas “maiores” ), Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias;

No Novo Testamento em quatro partes:

a) Biografia – Os Evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João trazem a biografia de Jesus, o início e término de Seu ministério enquanto homem;
b) História - O livro de Atos dos Apóstolos mostra o início da Igreja após a ascensão de Jesus, como se deu a organização da igreja em seu início;
c) Doutrina – Está contida nas cartas e epístolas: Romanos, I e II Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, I e II Tesalonicenses, I e II Timóteo, Tito, Filemon, Hebreus, Tiago, I e II Pedro, I, II e III João e Judas;
d) Profecia - Revela o final da história humana no atual estado que lhe é concedida a salvação através da graça de Jesus, este livro nos mostra como se dará uma nova etapa sob o domínio absoluto e soberano de Jesus.

Desde o primeiro até o último livro da Bíblia, o seu tema central é Jesus, Ele é o meio pelo qual o homem pode novamente voltar a ter comunhão com Deus, rompida no Édem através do pecado adâmico. Toda a Escritura faz referência à pessoa de Jesus, em Gênesis quando foi profetizado pelo próprio Deus o seu envio à terra ( Gn 3.15), até Apocalipse onde O encontramos como cordeiro de Deus, único digno que abrir o livro da vida, o que venceu a morte e que reinará com equidade e justiça.

O estudo acerca da Bíblia é extenso e não tem fim o aprofundamento de seu conhecimento, deve o homem procurar conhece-la mais e mais para que não peque contra o Senhor (Mt 22.29).
O motivo de ela ter chegado até nós é somente um: o de que todos os homens sejam salvos através do conhecimento da verdade, pois a verdade da Palavra de Deus liberta, "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32), pois Deus não quer que homem algum se perca, antes, que todos sejam salvos: “Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.” I Tm 2.4; e para essa salvação não há outro caminho senão Jesus: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. “ I Tm 2.5.

Glória a Deus pelo dia da Bíblia que é Palavra de Deus, inerrante, infalível regra de conduta e de fé.


"Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;" (II Timóteo 3 : 16)



Referência Bibliográfica

*Para ver o motivo da não aceitação dos livros “excedentes” na Bíblia católica ( os apócrifos), veja o estudo ao lado clicando nos links, está dividido em quatro partes.

Em Cristo,
João Paulo

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

UM ANO DE BLOG.

É com muita gratidão a Deus que faço essa postagem comemorativa de uma no do Blog.
Não é como eu pensava, que seria apenas escrever alguma coisa e lançar aqui para os outros lerem, é sério, escrever é sempre sério, ainda mais quando se trata da Palavra de Deus.
Louvo a Deus por esse primeiro ano, conheci várias pessoa que estão dispostas a oferecer algo de qualidade ao Senhor, pessoas dedicadas a escrever, a disponibilizar algo que abençoe, eu fui muito abençoado com o que li em vários blogs.
Sou grato a Deus por cada pessoa que leu o que foi disponibilizado aqui, fico constrangido a esforçar-me mais e mais para melhorar a qualidade dos posts e o empenho para alcançar mais vidas.
A todos, muito obrigado!!!!!!
João Paulo.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

A FILOSOFIA BUDISTA E A BÍBLIA.

O Budismo

Sistema ético, religioso e filosófico fundado pelo príncipe hindu Sidarta Gautama (563-483 a.C.), ou Buda, por volta do século VI
Aos 29 anos, resolveu sair de casa, e chocado com a doença, com a velhice e a com morte, partiu em busca de uma resposta para o sofrimento humano. Juntou-se a um grupo de ascetas e passou seis anos jejuando e meditando. Durante muitos dias, sua única refeição era um grão de arroz por dia. Após esse período, cansado dos ensinos do Hinduísmo e sem encontrar as respostas que procurava, separou-se do grupo. Depois de sete dias sentado debaixo de uma figueira, diz ele ter conseguido a iluminação, a revelação das Quatro Verdades. Ao relatar sua experiência, seus cinco amigos o denominaram de Buda (iluminado, em sânscrito) e assim passou a pregar sua doutrina pela Índia. Todos aqueles que estavam desilusionados pela crença hindu, principalmente os da casta baixa, deram ouvido a esta nova faceta de Satanás. Como todos os outros fundadores religiosos, Buda foi deificado pelos seus discípulos, após sua morte com 80 anos.

Prática de Fé do Budismo consiste no ensinamento de como superar o sofrimento e atingir o nirvana (estado total de paz e plenitude) por meio da disciplina mental e de uma forma correta de vida. Também crêem na lei do carma, segundo a qual, as ações de uma pessoa determinam sua condição na vida futura. A doutrina é baseada nas Quatro Grandes Verdades de Buda:
1 A existência (vida) implica a dor

2 A origem da dor é o desejo e o afeto

3 O fim da dor só é possível com o fim do desejo ao atingir o nirvana ( estado final de conhecimento e felicidade total)

4 Se prega que a superação da dor (o nirvana) só pode ser alcançada através de oito passos:

Compreensão correta; Pensamento correto;
Linguagem correta;
Comportamento correto;
Modo de vida correto;
Esforço correto;
Desígnio correto; Meditação correta.


OS ENSINOS BUDISTAS E A BÍBLIA

A meditação de acordo com as sagradas Escrituras faz aproximar-mos de Deus. Em Salmos 1 e versículo 2 está escrito “ antes tem o seu prazer na Lei do Senhor, e na sua Lei medita de dia e de noite”
E em Josué 1.8 somos aconselhados a meditar também na Palavra de Deus: “Não cesses de falar deste Livro dessa Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem sucedido”.
Nosso objetivo ao meditar deve ser a aproximação ao nosso Deus através de Sua palavra e oração

O budismo prega o panteísmo, “Sistema filosófico que identifica Deus com o mundo”, não crêem em um Deus pessoal, Criador, que se comunica com sua obra, antes, pregam que o homem deve procurar o deus interior através do cumprimento dos princípios estabelecidos por Buda.
A Palavra do Senhor nos declara que Deus é pessoal e que se comunica com o homem e que é Soberano: "Assim diz o SENHOR, Rei de Israel, e seu Redentor, o SENHOR dos Exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e fora de mim não há Deus." (Isaías 44 : 6)

Vejamos o que diz Bíblia:


Deus é um ser pessoal e não uma força cósmica:

Deus fala, "E falou o SENHOR a Manassés e ao seu povo, porém não deram ouvidos." (II Crônicas 33 : 10)

Deus tem vontade "Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus, e faz a sua vontade, a esse ouve." (João 9 : 31)

Deus age, “Eu fiz a terra, e criei nela o homem; eu o fiz; as minhas mãos estenderam os céus, e a todos os seus exércitos dei as minhas ordens.” Is 45.12


Deus se comunica com o homem:

“E chamou o SENHOR Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás?” Gn 3.9

"ORA, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei." (Gn 12 : 1)

"E vendo o SENHOR que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui." (Ex 3 : 4)


O Budismo, a vida após a morte, e o carma

O budismo prega que não há vida eterna como nos ensina a Bíblia, os ensinamentos de Buda instruem e homem a crer no reencarnacionismo, porém, a Palavra de Deus nos adverte quanto ao que ocorrerá ao homem a após sua morte e que este vive uma única vez: “ Ao homem está destinado morrer uma única vez, vindo depois disto o juízo” Hb 9.27

O carma, palavra derivada do sânscrito que significa “ação”, e ensinado como uma lei de causa e efeito, se a pessoa pratica boas obras será recompensado nessa vida ou reencarnando em uma vida melhor, se a pessoa faz más obras poderá reencarnar em uma vida dolorosa ou ainda como um animal.
De acordo com a palavra de Deus nós devemos praticar o bem, boas obras:"Tendo o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem." (I Pedro 2 : 12), mas isso não nos levará a outra vida terrena, à reencarnação, essas obras serão julgadas por Deus quando cada homem estará perante Ele para prestar contas de tudo quanto fez na terra.



Conclusão


A vida não é toda sofrimento como ensina o budismo, a vida é uma dádiva de Deus onde nós passamos por momentos difíceis, somos provados ( Tg 1.2), os que seguem a Jesus são confrontados pelas ondas do mar da vida (Mt 8. 23-27), devem levar sua cruz ( Mt 16. 24-28). O sofrimento a que o homem está sujeito foi causado pela transgressão de Adão e Eva, antes do pecado original não havia sofrimento nem necessidade de o homem esforçar-se por sua salvação, pois, não havia morte.
O homem é um ser que tem desejos e sem ele não pode viver, não há como separar o homem dos anseios, de almejar algo. O servo de Deus por ter planos e sonhos, mas do Senhor vem a resposta : “ O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios do Senhor vem” Pv 16.1
De acordo com a Bíblia, a paz verdadeira é encontrada em Deus e não através de meditações como prega o budismo, o Senhor pode nos conceder paz mesmo em meio à dificuldade do mundo atual ( Fp 4.6,7)
A salvação do homem só encontrada em Jesus, ele precisa ser salvo, pois todos pecaram ( Rm 3.23), o homem não pode salvar-se por si só, necessita de um mediador e o único, entre Deus e o homem, é Jesus ( 1Tm 2.5).
Deus propôs salvar o homem ( Jô 3.16), basta que ele aceite essa salvação, do contrário sobre ele permanece a ira de Deus e seu fim será eternamente separado de Deus.

“Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece.” Jo 3.36

Bibliografia:

lições Bíblicas - Juvenis - 4º Trimestre 2008 CPAD
CACP - Centro Apologético Cristão de Pesquisas


João Paulo

"PAI-NOSSO - SLIDES PARA LIÇÃO 06, DE JOVENS, CPAD, 2º TRIMESTRE DE 2017

Lição 06 Jovens - "Pai-Nosso" - 2º Trimestre de 2017/ Lições Bíblicas CPAD de João Paulo Silva Mendes Lição 06 Jovens...