sexta-feira, 25 de setembro de 2009

DAVI- AS VITÓRIAS E AS DERROTAS DE UM HOMEM DE DEUS


Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos

4º Trimestre de 2009
A cada trimestre, um reforço espiritual para aqueles que desejam edificar suas vidas na Palavra de Deus.
No 4º trimestre de 2009, estaremos estudando o tema Davi - As Vitórias e derrotas de um homem de Deus
Comentarista: Pastor José Gonçalves

SUMÁRIO DA LIÇÃO:
1- Davi e a sua vocação
2- Davi enfrenta e vence o Gigante
3- Davi na Corte Real - Vivendo com sabedoria
4- Davi e tempo de Deus em sua vida
5- Davi e sua equipe de liderados
6- Davi unifica o Reino de Israel
7- A Expansão do Reino Davídico
8- O pecado de Davi e suas consequencias
9- A restauração Espiritual de Davi
10- Davi e o preço da negligência na família
11- Davi e a restauração do culto a Jeová
12- Davi e o seu Sucessor
13- Davi - Um Homem segundo o coração de Deus

Para auxiliar o professor ou estudante da próxima lição bíblica da escolaa dominical editada pela CPAD, foi escrito o livro que leva o nome da lição, são treze capítulos escritos pelos pastores José Gonçalves, César Moisés, Esdras Bento e Alexandre Coelho.




Davi - As Vitórias e derrotas
de um homem de Deus

José Gonçalves-Cesar Moisé-Esdras Bentho-Alexandre Coelho
Sem dúvida alguma a história de Davi é uma das mais belas da Bíblia. Somente ele é denominado nas Escrituras como o "homem segundo o coração de Deus". Mas como esse homem extraordinário entrou para a história? Seria mais daqueles caprichos da história ou um designio divino? De que forma ele sintonizou seu coração com o coração de Deus a ponto de ser escolhido para ser rei de Israel? E de que forma Davi reencontrou o caminho da comunhão com Deus, perdida por causa de seu pecado?

Formato:14x21cm / 240 págs
Acabamento: Brochura



Não deixe de consultar outros materiais que forem necessários ao estudo de cada lição, atlas,concordâncias, uma boa Teologia e outros que se fizerem necessário.

domingo, 20 de setembro de 2009

DIA DA ESCOLA DOMINICAL

No terceiro Domingo de Setembro comemora-se o dia da Escola Dominical. Conheça agora um pouco da história da maior escola do mundo:

No ano de 1780 na cidade de Gloucester, centro-oeste da Inglaterra, um jornalista chamado Robert Raikes ao preparar o editoral para o jornal dirigido por seu pai, era incomodado pelos palavrões e discussões de crianças que passavam o Domingo todo na rua. Neste tempo na Inglaterra não existiam escolas públicas, só filhos de pessoas abastadas financeiramente é que estudavam em escolas particulares, os filhos de operários pobres trabalhavam durante a semana com os pais, nas fábricas, e aos domingos ficavam entregues a ninguém, sem escola, sem ensino e sem cuidado restavam-lhes somente a rua. Robert Raikes, incomodado com a questão das crianças, começou a escrever nos editorias do jornal sobre a questão das pobres crianças que ficavam jogadas nas ruas no dia de descanso, alguns aplaudiram a idéia de Raikes em pedir que elas (as crianças) fossem alvo do cuidado da população, alguns porém não acharam o assunto relevante e preferiam que o jornal tratasse de outros temas. O fato é que a preocupação do jornalista o levou a desenvolver um projeto de ensino aos domingos para essas crianças, nascia a Escola Dominical; aos poucos a idéia tomou forma, algumas pessoas ajudavam voluntariamente, a outras Raikes pagava um salário para ajudar nas despesas, e assim as crianças outrora de rua estavam aprendendo conceitos éticos, morais, de educação e religiosos. Robert não sabia que a escola dominical, anos mais tarde, alcançaria toda a Inglaterra e o mundo, transformando a vida de milhares e milhares de pessoas, levando-as ao conhecimento de Cristo, ensinando a pureza da Palavra de Deus aos cristãos. “Hoje, a Escola Dominical conta com mais de 60 milhões de alunos matriculados, em mais de 500 mil igrejas protestantes no mundo. É a minúscula semente de mostarda plantada e regada, que cresceu para ser uma grande árvore cujos galhos estendem-se ao redor do globo.” (CPAD). Em meados do século XIX a Escola Dominical chega ao Brasil: “A Escola Bíblica Dominical surgiu no Brasil em 1855, em Petrópolis (RJ). O jovem casal de missionários escoceses, Robert e Sarah Kalley, chegou ao Brasil naquele ano, e logo instalou uma escola para ensinar a Bíblia para as crianças e jovens daquela região. A primeira aula foi realizada no domingo, 19 de agosto de 1855. Somente cinco participaram, mas Sarah, contente com “pequenos começos” contou a história de Jonas, mais com gestos, do que palavras, porque estava só começando a aprender o português. Mas, ela viu tantas crianças pelas ruas, e seu coração almejava ganhá-las para Jesus. A semente do Evangelho foi plantada em solo fértil.” (CPAD).


Conheça agora um pouco da história da Escola Dominical na Assembléia de Deus, no Brasil:

Você é aluno da Escola Dominical? Se não é procure matricular-se na ED mais próxima de sua casa.

Você recebeu do Senhor capacidade para ensinar ? Se sim coloque em prática o dom que há em ti.

Se você vê muitos defeitos da ED que frequenta, capacite-se para ajudar a melhorar a qualidade desta Escola, enquanto se capacita ore e coopere no que for possível.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A LIBERDADE NO IRÃ E NOSSA LIBERDADE.

imagem: cacp

da Folha Online

"O clérigo Ahmed Khatami disse nesta sexta-feira, em um sermão transmitido pela TV, que os líderes dos protestos que geram caos político no país há quase duas semanas serão punidos com rigor e que alguns são "passíveis de execução", de acordo com tradução da agência de notícias Associated Press.
Conforme a agência Reuters, o que o clérigo disse foi que os manifestantes são "mohareb", pessoas que entram em guerra a Deus, e que devem ser punidos "com rigor e selvageria". Pela lei islâmica, a punição para os "mohareb" é a execução.
Raheb Homavandi/Reuters

O clérigo iraniano Ahmed Khatami reza diante de fiéis em Teerã após pedir "punição severa"
"Qualquer um que luta contra o sistema islâmico ou o líder da sociedade islâmica o fazem até a destruição completa", disse o clérigo Khatami, em discurso pronunciado na Universidade de Teerã. "Pedimos que o Judiciário confronte os líderes dos protestos, das violações, e aqueles que apoiam os Estados Unidos e Israel fortemente e, sem piedade, dê uma lição a todos."
O clérigo, além de acusar os manifestantes de estarem em "guerra com Deus", também criticou a mídia estrangeira de divulgar falsas notícias, principalmente a britânica BBC. "Em sua inquietação, os britânicos têm se comportado de forma obscura e é certo acrescentar o slogan "abaixo o Reino Unido' ao slogan "abaixo os EUA'", disse o clérigo que, na sequência, foi interrompido pela plateia, que gritava "morte a Israel".



É triste ver que existem seres humanos submetidos a um governo como esse, proibidos de manifestações pacíficas, proibidos de proclamarem outra religião e tantas outras liberdades que que são tolhidas por um regime que se diz da parte de Deus.
Qual Deus? Se o Islã e o Cristianismo servem a Deus qual o motivo de não poderem coexistir naquele lugar ? Um dos dois está sendo liderado por alguém que não é o Deus verdadeiro.
O verdadeiro Deus é amoroso e após ter mostrado seu imenso amor em Cristo Jesus não estaria por trás de um regime que mata pessoas por manifestarem suas opiniões e discordarem daquilo que é da parte dEle. Ateus, céticos, adpetos de seitas por todas as partes manifestam seu repúdio a Deus e Ele não as fulmina, por que? Porque eles têm liberdade de fazê-lo, Deus nos fez livres, livres para pensar, para falar, para dar ouvidos ou não à sua voz que se manifesta através das coisas criadas, de Sua Palavra do testemunho no interior de cada homem.

A punição severa que Deus imputará a alguém é a separação eterna do Criador, no inferno não haverá possibilidade de salvação, e não pensem que é ficção ou alegoria bíblica, há passagens e textos em abundância que mostram a realidade do lugar de tormento onde haverá choro e ranger de dentes, lá sim receberão punição aqueles que desprezaram a salvação oferecida por Ele em Cristo, isso é ser justo, pois todos nós temos a oportunidade de decidir entre servir a Cristo ou não servir. E quanto àqueles que não ouviram falar do Seu nome? Deus é justo, Ele é justiça, não tomará por culpado o inocente, a salvação pertence a Ele, o que nós devemos meditar é naquilo que Ele nos cobrará, pois estamos em um país onde todos têm liberdade, que em muitos já é libertinagem, para decidir que caminho seguir, mas lembre-se: um dia daremos conta de nossos atos, e não seremos tido como ignorantes quanto ao conhecimento de Deus.

Quem pensa que é livre e vive distante do Criador na verdade é escravo de seus desejos, suas necessidades carnais, seu ego. Só em Cristo há verdadeira liberdade, pois Ele é a Verdade e fora da verdade não há libertação.

Se o Irã impõe limites à liberdade do seu povo, um regime que reflete um deus distante de Cristo e ainda alegra-se com o ideal de por fim à nação de Israel certamete o Islã não é o caminho proposto para chegar-se a Deus. Os cristãos ao longo dos tempos têm aceitado debater abertamente com qualquer religião, e mesmo o homem sendo tão limitado ele tem conseguido obter respostas para os pontos difíceis que cercam nossa mente e mostrado que Cristo é realmente o filho de Deus e que sua mensagem é verdadeira. Se Cristo ressucitou dentre os mortos é filho de Deus, consequentemente não pode mentir e todas Suas Palavras são verdadeiras e vão se cumprir, e Ele disse que fora dele não outra caminho para o céu ( I Tm 2.5), e que foi o próprio Deus que o enviou à terra.

Faça uso da liberdade que tens em seu país - os brasileiros - e decida ser fiel a Cristo, pois o homem é como a erva, nasce pela manhã e a tarde já não é, e quando deixa de ser aqui existirá para sempre ali. Em que lugar? Você pode escolher enquanto vive.

O TESTEMUNHO INTERIOR DO CRENTE - LIÇÃO 12


CPAD
ENSINO DOMINICAL - ISAÍAS DE JESUS
ENSINO DOMINICAL - ADILSON GHILHERME
EBD WEB - EV LUIZ HENRIQUE
EBD WEB - JIMMY E BRUNO JONATHAN
EBD WEB - REDE BRASIL DE COMUNICAÇÕES
EBD WEB - PR GERALDO CARNEIRO
EBD WEB - PB JOSÉ ROBERTO BARBOSA

terça-feira, 15 de setembro de 2009

MARINA SILVA NO PROGRAMA DO JÔ.

A assembleiana Senadora Marina Silva esteve uma vez mais no programa do Jô, ela se mostrou hábil nas respostas e cativante quando ao modelo político defendido.Muitas são as opiniões da internet a favor da candidatura de Marina Silva, muitos até dizem que votarão nela.
Analise você também e veja se daria seu vota a Marina Silva. Eu estou, neste momento, com a maioria.












segunda-feira, 14 de setembro de 2009

RAVI ZACHARIAS - LIBERDADE NO ISLAMISMO E CRISTIANISMO.

https://www.youtube.com/watch?v=elE_TuNtaSg

Nesse vídeo o notável apologista Ravi Zacharias fala sobre a incoerência do islamismo em questões religiosas, querem liberdade mas proíbem a liberdade em seus países.

P.S.: em 21/07/2016 constatei que o vídeo não está mais disponível no youtube.

sábado, 12 de setembro de 2009

A HISTÓRIA DO BUMBA-MEU-BOI.


No Brasil se confunde algumas práticas religiosas com cultura, algumas práticas libertinas com cultura. Um bom exemplo são os pais de santos da Bahia, não são considerados como religiosos pela mídia e suas ações como maneira de divulgar, também, seu credo religioso. Não me oponho à opção religiosa de alguém, mas que religião seja tratada como religião. A dança erótica com o fim de expor o corpo da mulher reduzindo-a a um simples objeto de desejo e prazer do homem também é considerada cultura em vários lugares do Brasil; há dias atrás isso foi enfatizado claramente em um programa televisivo que entrevistava uma professora demitida do seu local de trabalho por dançar de forma erótica em um show, a apresentadora do programa disse: repetidas vezes: este tipo de dança é cultural.
Se tudo for se tornando algo cultural em breve será cultural também práticas imorais que a sociedade ainda repudia. Abaixo um pouco da história de uma manifestação "cultural" em nosso país, o "Bumba meu boi" ensina valores espirituais de forma clara. Realmente algumas manifestações religiosas têm privilégios em nosso país dentro da mídia e do calendário anual, é só observar, por exemplo, nosso calendário. Agora, se manifestamos (cristãos de verdade) nossos conceitos acerca da moral no mundo atual e da religiosidade somos preconceituosos, retrógrados e outras coisas mais.

"O primeiro registro da festa apareceu em 1840, num pequeno jornal de Recife chamado O Carapuceiro, mas sua origem é certamente mais antiga. Alguns historiadores associam seu nascimento à expansão, no Nordeste, do chamado Ciclo do Gado - quando, a partir do século XVII, o animal ganhou grande importância nas fazendas da região. Apesar de o bumba-meu-boi ser uma manifestação típica do folclore brasileiro, ele lembra um pouco os autos medievais - encenações simples, com linguagem popular e, em geral, falando da luta do bem contra o mal. "O boi é um dos folguedos (festa popular) mais representativos da cultura brasileira, pois reúne traços de três grandes ramos da formação do nosso povo: europeu, indígena e afro-negro", afirma Américo Pellegrini Filho, folclorista da Universidade de São Paulo (USP). A apresentação, que ocorre principalmente em festas juninas, mostra as relações desiguais entre senhores de engenho, escravos e indígenas, numa sutil crítica social.
Existem enredos diferentes, mas numa das histórias mais populares um casal de escravos enfrenta a fúria de um senhor de engenho após matar um boi da fazenda.
Os dois, então, tentam de tudo para ressuscitar o bicho. As pessoas que assistem e dançam durante a exibição do grupo folclórico, que pode durar horas, são chamadas de brincantes e também dão um tom religioso à festa, pois agradecem graças alcançadas e fazem promessas ao boi. O curioso é que a palavra bumba exprime o suposto som de uma pancada do chifre do boi. Assim, bumba-meu-boi significaria algo como "Chifra, meu boi!"
- Mundo Estranho


"O boi, figura central do auto, geralmente é feito com uma armação de cipó coberta de chita, grande o bastante para que um homem a vista. A cabeça que pode ser feita de papelão ou com a própria caveira do animal. Na encenação, a lenda pode ser contada de várias formas, mas a história básica é a da escrava Catirina (ou Catarina), grávida, que pede ao marido Chico (ou Pai Francisco) para que mate o boi mais bonito da fazenda porque quer comer a sua língua. Ele atende ao desejo da mulher e é preso pelo seu feitor, que tenta a todo custo ressuscitar o boi, com a ajuda de curandeiros. Boi revivido, tudo acaba em festa. Outros personagens podem entrar na história para dançar, dependendo do tipo de boi: Bastião, Arlequim, Pastorinha, Turtuqué, o engenheiro, o padre, o médico, o diabo etc, todos quase sempre interpretados por homens, que se travestem para compor os personagens femininos. " UOL - Clique Music


quarta-feira, 9 de setembro de 2009

PROFESSOR NÃO CRÊ NO ÊXITO DOS ALUNOS, INDICA PESQUISA.

Acerca do ensino no Brasil, que há muito não vai bem, se é que algum dia já foi de qualidade, é incrível ver o que os professores pensam sobre o futuro de seus alunos. Se os docentes veem o futuro dos alunos brasileiros assim, quem poderá nos animar quanto a essa questão? Veja a reportagem:

"São Paulo - O estudo Violência e Convivência nas Escolas, realizado por pesquisadores da Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana (Ritla), aponta que mais de 60% dos docentes entrevistados têm certeza de que seus alunos vão abandonar os estudos para trabalhar. Além disso, só 15% dos professores acreditam que eles vão terminar o ensino médio e encontrar um bom emprego. Na verdade, essa visão replica o que acontece na sociedade. Essa falta de crença no aluno é a mesma falta de crença e de compreensão que cerca o jovem de forma geral, afirma a autora do estudo, Miriam Abramovay.
Para a educadora Guiomar Namo de Mello, a resposta dos professores não é simplesmente pessimista, mas está contaminada pelo que eles veem todos os dias na escola. “É uma atitude fatalista, mas com uma base muito clara na realidade que ele vê todos os dias. Talvez ele simplesmente não encontre saída na circunstância em que está.” A educadora alerta que essas posições podem levar a um círculo vicioso - “uma profecia que se autorrealiza”.
E uma outra pesquisa, divulgada em abril deste ano pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), pode ajudar a entender esse círculo. O levantamento mostra que o principal motivo da evasão escolar de adolescentes é a falta de interesse. Dos jovens de 15 a 17 anos que abandonaram a escola, 40,1% deixaram por desinteresse. O trabalho é motivo para 27,1%; atualmente o ensino médio tem a maior taxa de evasão da educação básica - 661 mil estudantes entre 2005 e 2007. Entre 2004 e 2006, o número total de matriculados nas três séries caiu 2,9%, apesar de só 44% dos jovens de 15 a 17 anos, a idade correta, estarem matriculados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo."
Fonte: Veja.com

Já no meio dos evangélicos será que podemos ter uma visão otimista quanto ao ensino teológico? Em muitas igrejas a Escola Dominical já não faz mais parte do programa semanal, algumas denominações apenas não têm atividades da manhã de Domingo, ou substituíram a ED por um culto, não desmerecendo o culto matinal mas sim o fato de extinguirem a agência de ensino bíblico que visa formar crianças e adultos como verdadeiros cristãos e cidadãos exemplares dentro da sociedade; o papel da ED é livrar os cristãos do analfabetismo bíblico, reduzindo o surgimento e o crescimento de heresias em nosso meio, possibilitando que os crentes tenham uma fé não superficial, mas de profundo contato com Deus através das páginas das Sagradas Escrituras e da experiência diária com o Criador. A reportagem informa que muitos alunos deixam a escola para trabalharem, infelizmente vemos que alguns cristãos deixam a ED para descansarem, para o lazer que não pode ocupar outro dia ou substituir outra atividade.
Lembro que a principal fonte de evasão escolar no meio secular é o desinteresse, creio ser esse fator, também no meio cristão, um dos grandes responsáveis pela ausência de tantos nas Escolas Dominicais, atentando que isso pode ocorrer devido à má qualidade das aulas ministradas, daí a grande importância de o professor se qualificar, e isso é extremamente abrangente; não deixando de fora, também, a responsabilidade ignorada pelos cristãos (alunos): de estudarem a Palavra de Deus.
Contra a atual flexibilização moral só um compromissado ensino bíblico, esse pensamento deve estar claro na mente dos educadores cristãos e de todos os demais crentes.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

OS FALSOS PROFETAS - LIÇÃO 10



"E TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita." II Pe 2.1-3

"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema." (Gálatas 1 : 8)

"Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar." (Mateus 18 : 6)
O Evangelho é mais, muito mais que isso mostrado nos vídeos acima, aliás o que está nesses dois vídeos está infinitamente longe o Evangelho bíblico.
Medite nas palavras de John Piper e seja confrontado por aquilo que realmente são as boas novas -Evangelho - de Jesus Cristo, o Santo.

"PAI-NOSSO - SLIDES PARA LIÇÃO 06, DE JOVENS, CPAD, 2º TRIMESTRE DE 2017

Lição 06 Jovens - "Pai-Nosso" - 2º Trimestre de 2017/ Lições Bíblicas CPAD de João Paulo Silva Mendes Lição 06 Jovens...