quinta-feira, 15 de agosto de 2013

O POSICIONAMENTO CONTRA ÁLCOOL E DROGAS NÃO É RELIGIOSO.

Muitos "identificam" cristãos por serem contra o consumo de álcool e drogas, pelo menos em regra é assim.

Pois bem, sendo conhecidos pelo posicionamento contra o consumo de álcool e drogas, os cristãos o fazem pois a Bíblia sagrada deixa clara a orientação nesse sentido.

Desde o primórdios vemos graves problemas relacionados ao consumo excessivo de bebidas.

As drogas, ainda que maconha, também estão no rol de coisas que abominamos, haja vista os problemas graves que decorrem de seu uso.

Vejam reportagem abaixo:

fonte: veja.com

21,3% de acidentados em moto usaram droga ou álcool

Pesquisa foi realizada pelo Hospital das Clínicas com 326 motociclistas acidentados na capital; número de mortes cresceu 27% em sete anos

Acidente envolvendo caminhão e moto deixa o motociclista morto na madrugada desta sexta-feira (15), na Marginal Pinheiros, próximo a ponte Eusébio Matoso, sentido Castello Branco, zona oeste de São Paulo (SP)
Acidente com caminhão matou motociclista na Marginal Pinheiros em março (Alex Falcão/Futura Press)
Dados de uma pesquisa realizada pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas (HC) de São Paulo apontam que uma em cada cinco vítimas de acidente de moto na capital paulista havia consumido algum tipo de droga ou álcool antes do acidente: 7,1% consumiram álcool e 14,2% usaram alguma droga ilícita – cocaína e maconha são as mais comuns.
Os dados mostram ainda que entre os 7,1% que consumiram álcool antes de dirigir, apenas 1% estava com a dosagem considerada segura de álcool no sangue: menos de 0,6 g/l. Todos os outros condutores estavam com doses acima de 0,6 g/l – o que é considerado um fator de risco altíssimo para acidentes.
Ao todo, a pesquisa coletou dados de 326 vítimas de acidentes de moto que aconteceram entre fevereiro e maio. Os dados referem-se aos acidentes que aconteceram na Zona Oeste da capital – região que engloba as duas marginais (do Pinheiros e do Tietê), parte do Corredor Norte-Sul, Avenida Rebouças e outras vias de movimento. Sete morreram no hospital e dez no local do acidente. É nessa região que fica o complexo do HC, referência no atendimento às vítimas de acidentes no trânsito.
Esta foi a primeira vez que os pesquisadores coletaram amostras de saliva dos acidentados e as enviaram para análise num laboratório nos Estados Unidos, que avaliou a presença de álcool e de mais de trinta tipos de drogas no organismo. Também foi a primeira vez que a pesquisa realizou uma perícia técnica no local do acidente (referente a 141 vítimas), para analisar a dinâmica do caso.
"É assustadora a quantidade de álcool entre as vítimas. Também chama a atenção o uso de cocaína como agente estimulante. Isso ajuda a explicar a epidemia de acidentes com motos na cidade", diz a fisiatra Júlia Greve, professora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e responsável pela pesquisa. "Os condutores confirmavam o uso de álcool ou droga, o que demonstra que eles não veem isso como um fator de risco para acidente."
Sem habilitação – Ainda de acordo com a pesquisa, 44% dos acidentados de moto na cidade sofreram lesões graves e mais de uma fratura e 23% deles não tinham habilitação para dirigir moto. Apesar de 90% dos motociclistas estarem usando capacete, só 17,8% estavam com o trio capacete, jaqueta e bota como itens de segurança. 
Dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) mostram que a frota de motos na cidade praticamente dobrou nos últimos sete anos: cresceu de 490 754 em 2005 para 962 239 em 2012. No mesmo período, o número de acidentes com motos cresceu 35% e a quantidade de motociclistas mortos aumentou 27%.  
(Com Estadão Conteúdo) 


 
É inconcebível que autoridades e representantes do povo ainda defendam a legalização do uso de drogas, ainda que maconha, quando caminhamos para tolerância zero acerca do álcool, sem contar o prejuízo que o Estado arca com acidentes é altíssimo.

 
O modo de viver cristão não é algo religioso, não. É a forma adequada de se viver bem, respeitando a si mesmo e aos demais.

Um grave problema nos dias de hoje é que os jovens, influenciados pela filosofia materialista de nossos dias e o hedonismo, querem viver a vida como desejam.

A desvalorização do cristianismo e a tentativa de manterem a espiritualidade em um compartimento particular a cada indivíduo, afeta toda a sociedade, em todas as esferas, pois a vida sem a orientação bíblica, divina, que é a única ideal para  o homem, caminha para a destruição espiritual e da sociedade.

O modo vida ditado pelas Sagradas Letras não garante apenas a vida eterna, mas também a vida terrena de qualidade.


Lição 07 - "A Atualidade dos Conselhos Paulinos" - vídeo CPAD


quinta-feira, 1 de agosto de 2013

O QUE É VIVA E EFICAZ É A PALAVRA


O escritor aos Hebreus escreveu no capítulo 4 e versículo 12: "Porque a Palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração."

Não são os contos presentes em alguns púlpitos; não são os exemplos de experiências pessoais excêntricas nem qualquer outra maravilha do cristianismo do século XXI. A única coisa viva e eficaz, capaz de produzir os efeitos citados no versículo acima, é a Palavra de Deus.

No livro de Esdras, vemos a confecção de um púlpito. Lá, o propósito era que a Lei do Senhor ficasse acima dos demais, para leitura e explicação.

O Pr. Hernandes Dias Lopes, em seu comentário ao Livro de Neemias, citando o teólogo diz:Calvino entendia que o púlpito é o trono de onde Deus governa a Igreja" (p. 135)

No atual cenário evangélico, em muitos rincões já não se ouve a Palavra de Deus, mas sim o nome do Senhor mesclado a cânticos antropocêntricos e  ditos bíblicas. Às vezes a leitura bíblica é o apito inicial em algumas pregações, dá início ao jogo, apenas isso.

A teologia doente que é maioria nas mídias hoje, é responsável por uma geração de adeptos ao cristianismo; não são verdadeiramente convertidos a Cristo, mas adeptos de um sistema que lhes interessa para satisfazer.

Palavras ditas, cantadas e pregadas que não sejam a Palavra de Deus, são mortas, não produzem o propósito divino, não aproximam o homem de Deus.

Só a Palavra de Deus, anunciada com sinceridade e fidelidade é que pode fazer viver os que morreram ou morrem, pois ela, a Sagrada Lei, é viva e eficaz, ou seja, passados milênios está operante no homem.

Ministros que não pregam a Palavra de Deus não podem reclamar de um rebanho doente, pois são os principais responsáveis (os dirigentes), da doença.

Em Atos dos apóstolos 4.29, em oração os apóstolos e os primeiros cristãos rogavam ao Senhor: "agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra."

A preocupação dos cristãos era a anunciação da PALAVRA.

Ainda o Pr. Hernandes Lopes traduz um pouco da vida da Palavra: "Se não interpretamos o texto corretamente, vamos aplicá-lo distorcidamente. Vamos prometer o que Deus não está prometendo, corrigir quando Deus não está corrigindo. A exposição e a aplicação da Palavra produziram na vida do povo de Deus vários resultados gloriosos".

Seja a uma multidão ou a uma centena; seja a um pequeno grupo ou a uma pessoa, como Filipe e o Eunuco etíope, necessário é expor tão somente a Palavra, pois fora dela não há nada que possa mostrar ao homem seu verdadeiro lugar, sua  condição e o Deus amoroso e justo que todas as coisas domina.

"PAI-NOSSO - SLIDES PARA LIÇÃO 06, DE JOVENS, CPAD, 2º TRIMESTRE DE 2017

Lição 06 Jovens - "Pai-Nosso" - 2º Trimestre de 2017/ Lições Bíblicas CPAD de João Paulo Silva Mendes Lição 06 Jovens...