sábado, 16 de maio de 2009

VOCÊ IRA MORRER.

É de comum acordo que uma das únicas certezas que temos, para uns talvez a única, é que iremos morrer, isso mesmo, vamos deixar esta vida, desceremos à cova, à sepultura, levarão nosso caixão pelas ruas de nossa cidade, abrir-se-á a tampa da sepultura, descerão nosso corpo e lá se foi mais uma vida, mais um homem dentre milhares na face da terra.
O mundo irá parar quando isto acontecer? As empresas deixarão de faturar? O trânsito deixará ser tumultuado? As praias se esvaziarão? As igrejas deixaram de cultuar? Os roubadores deixaram de roubar? Penso que não. Todos os dias nascem e morrem milhares de pessoas em todo o mundo, amanhã poderá ser eu, você; e isto importa? Muito!
Acima está a imagem do túmulo do rei do rock, Elvis Presley, ele teve fama, foi notório como tantos outros foram e alguns são, mas o fim da linha chega para ricos e pobres, famosos e desconhecidos, analfabetos e doutores. A morte é certa, é uma questão de tempo e bem disse Paulo: "Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens." (I Coríntios 15 : 19). A vida é efêmera, para alguns tem consistido em dor, para outros é só festa, muita alegria, muitas viagens alucinantes, muito prazer, enfim, o hedonismo é a máxima na vida de muitos que caminham a largos passos para a morte não só do corpo mas da alma.
Certo homem disse á sua alma: "tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga", ao passo que Aquele que lhe deu a vida disse: "louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?"
Para quem será? Certamente você não desfrutará de nada que tem após a morte. Aqueles que nada têm podem até dizer: não estou perdendo nada. Mas o que mais pesa não é o que se perde de terreno ao morrer, é o que se pode encontrar após a morte. Realmente seríamos muito miseráveis se esperássemos só nesta limitada vida, por isso nos alegramos no por vir, nossa esperança está além do material, do visível, do terreno, nem nossas leves e momentâneas tribulações podem nos tirar a esperança do encontro que temos com Aquele que nos deu a vida. Para alguns o encontro pode não ser motivo de alegria, pois podem receber dEle a recompensa por terem negado-O durante a vida, é isto, o que nos sucederá após a morte é consequência de nossa escolha aqui, escolha que não pode ser deixada para depois, para amanhã, pois muitos que estão fazendo planos hoje não os executarão amanhã, terão que ser levados ao cemitério por outros.
Há muita alegria naqueles que sabem que seu destino após a morte é infinitamente mais gratificante que a vida terrena, pois nós andávamos desgarrados como ovelhas que não tem pastor, mas nos voltamos ao Pastor de nossa alma, temos um que se compadece por nós e nos oferece a Vida que se estenderá por toda a eternidade, Vida para aqueles que aceitarem o dono da vida, morte para os que o rejeitarem, pois os que o rejeitam desejam viver longe dele e ser-lhe-ás concedido o desejo de viverem longe dEle por toda a eternidade, mas Ele não quer que ninguém se perca, antes, que todos se salvem, Seu prazer é no encontro com aqueles que o aceitaram e não na morte do ímpio.
Acho que podemos pensar um pouco sobre nossa curta vida e longo período após a morte, há um caminho para a Vida eterna, apenas um, O Caminho, a Verdade, a Vida: Jesus, o Cristo, e todo aquele que invocar-lhe o nome será salvo.

Só aquele que venceu a morte pode livrar-nos da morte eterna: "A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos; Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela" (Atos 2.23.24).

O túmulo Dele está vazio, Ele ressucitou.




Em Cristo,

Um comentário:

  1. ai elvis... como eu te amo... vc nao deveri TER ido tao cedo..... esperava ao menos eu nascer para relizar meu desejo de um dia beijar o homem mais lindo do planeta, a beleza mensurável e coz que tu tinhas!
    tu sempre seras o homem perfeito!

    ResponderExcluir

O PÚLPITO PENTECOSTAL (2)

Se por um lado há falta de preparo por parte de muitos pregadores sobre os púlpitos (leia aqui ), de outro há uma tendência em achar que ...