quinta-feira, 29 de maio de 2008

O COMEÇO DO PROTESTANTISMO NO BRASIL.

A Confissão de Fé da Guanabara foi o primeiro escrito protestante no Brasil e de toda a América.
A Confissão foi redigida para responder aos questionamentos de Nicolas Durand de Villegagnon, apelidado pelo pastor Pierre Richier, em 1561, de "Caim das Américas".
A Confissão de Fé da Guanabara foi redigida depois de 4 de Janeiro e antes de 9 de Fevereiro; a data exata costuma ser referida como sendo 17 de Janeiro de 1558.A sua história é relatada no capítulo "Tragédia na Guanabara", de autoria ainda não desvendada, mas supostamente escrito por Jean de Léry. Outras teses indicam o nome do pastor Pierre Richier e o do próprio Jean Crespin, editor de livros, como possíveis autores; a autoria de Léry é fundamentada, entre outros, por Frank Lestringant - e publicado no livro História dos Mártires, de Jean Crespin


Mais uma vez me concedeu o Senhor, a oportunidade de cooperar na página que a igreja - www.adca.org.br - tem no jornal " O Diário de Arguari" todos os Domingos, dessa vez, escrevi algo acerca do inicio do Protestantismo no Brasil, como o espaço é divido o texto deve ser resumido.
Eis o texto:



"No dia 7 de Março de 1557 chegou a Guanabara, no Rio de Janeiro, um grupo de huguenotes (Calvinistas franceses), devido a divergências de pensamentos entre católicos e reformados, o que resultou em conflitos e guerras religiosas em 1550 na Europa, os protestantes instalaram-se no Brasil fundando a França Antártica na ilha de Villegaigon,local que tornou-se um refúgio para os calvinistas perseguidos na França.
No dia 10 de Março de 1557 foi realizado o primeiro culto protestante no Brasil, o sermão ministrado pelo Pr Pedro Richer foi embasado pelo salmo 27, o culto foi realizado na atual praça 15, no Rio de Janeiro. A ilha onde se instalaram os franceses ficava na Baia de Guanabara, no forte Coligny que é hoje o atual campus da Escola Naval.
No dia 21 de março de 1557 foi celebrada a primeira Santa Ceia no Brasil celebrada conforme a liturgia dos reformadores.Houve várias perseguições aos protestantes no Brasil e muitos foram enforcados e outros expulsos do país.
Antes de morrer, entretanto, foram obrigados a professar por escrito sua fé, no prazo de doze horas, respondendo uma série de perguntas que lhes foram entregues. Eles assim o fizeram, e escreveram a primeira confissão de fé na América, o que conhecemos como "A Confissão de Guanabara", sabendo que com ela estavam assinando a própria sentença de morte.
Hoje nós podemos professar nossa fé livremente, as leis do nosso país garantem proteção às nossas liturgias e locais de culto, podemos falar do amor de Deus a todos que perecem, quer sem recursos financeiros ou mesmo os abastados de riquezas, que as vezes pensam estar isentos do juízo de Deus.
Você pode aceitar o Senhor Jesus como salvador hoje e ser livre, livre da culpa, livre da depressão, da acusação de sua mente pois Ele pode e quer te ver livre, livre para servi-lo, para proclamá-lo a todos sem reservas. E você que tem sido tímido em falar do amor de Deus, saiba que noutro tempo homens e mulheres entregaram a própria vida para que você tivesse a oportunidade de ouvir falar de Jesus Cristo e seu amor."

Leia sobre o ínicio da Igreja cristã na era apostólica em: http://joaopaulo-mendes.blogspot.com/2008/01/como-surgiu-igreja.html


*Cultue conosco através da internet no endereço http://www.adca.org.br/ , toda a 3ª , 5ª a partir das 19;30 e aos Domingos em dois horários, 08:30 e 19:30 .

Em Cristo Jesus,

Joao Paulo Mendes.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

CULTUE CONOSCO



Toda 3ª E 5ª Feira as 19:30 e domingo 9:00 E 19:30 você poderá assistir aos cultos da Assmbléia de Deus Central em Araguari através do site http://www.adca.org.br/ .
Se em algum desses dias não puder comparecer a uma igreja evangélica em sua cidade acesse nosso site, louve a Deus conosco e seja edificado por Sua Palavra.


Em Cristo,


Joao Paulo

segunda-feira, 19 de maio de 2008

O MEU CÁLICE TRANSBORDA


Ao ler um livro do Max Lucado, me deparei com um versículo do Salmo 23, o qual sempre li e nunca havia me detido em examinar qual o significado real daquele verso, o que vi nessas palavras, o seu real sentido é que elas demonstram uma vez mais a real graça de Deus, Davi escrevia sobre o amor indescritível do Senhor e sua constante atuação para nos manter em sua presença, Deus sempre nos dá motivos para estarmos em sua presença, seu desejo é que nós tenhamos comunhão com Ele o dia todo, Seu amor é tão grande que ofereceu Seu filho em nosso favor, tudo isso, para que pudéssemos estar com Ele eternamente.
Você tem visto o que Deus tem feito por você, para que não saia da presença dEle?
O Senhor tem prazer em te ter à mesa desfrutando de tudo aquilo que Ele pode oferecer aos que lhe são filhos, mesmo que ainda a mesa seja posta no deserto.
Leia o trecho extraído do livro Aliviando a Bagagem, e se você tem pensado em se levantar da presença do Senhor, pare, pense, veja que o que Ele nos oferece à mesa não vamos encontrar em lugar algum.



Um cálice transbordante é um cálice cheio?
Absolutamente. O vinho atinge as bordas e derrama-se pelas beiradas.A taça não é grande o suficiente para conter a quantidade. De acordo com Davi, nosso coração não e grande o suficiente para conter as bênçãos que Deus nos quer dar. Ele despeja e despeja, até que elas literalmente fluam por cima da borda e se derramam sobre a mesa. Você gostará do parágrafo escrito um século atrás por E. B. Meyer:
Qualquer que seja a bênção em seu copo, ele certamente transbordará. Com Ele, o bezerro é sempre o bezerro cevado; o manto é sempre o melhor manto; a alegria é indizível; a paz, além do entendimento... Não há relutância na benevolência de Deus; Ele não mede a sua bondade como um farmacêutico conta as suas gotas e mede as suas gramas, vagarosa e precisamente, gota a gota.
O modo de Deus é sempre caracterizado por numerosa e transbordante generosidade.
A última coisa com que devemos nos preocupar é com não ter o suficiente. Nosso copo transborda de bênçãos.
Deixe-me fazer uma pergunta - uma pergunta crucial. Se o concentrar-nos em nossos itens reduzidos leva à inveja, o que aconteceria se nos concentrássemos nos itens intermináveis? Se a consciência do que não temos cria a cobiça, seria possível a consciência de nossa abundância levar ao contentamento?
Vamos fazer uma tentativa e ver o que acontece.Vamos dedicar algumas linhas a um par de bênçãos que, de acordo com a Bíblia, estão transbordando em nossas vidas.
Graça abundante. "Onde o pecado abundou, superabundou a graça" (Rm 5.20, ). Abundar é uma abundância, um excesso, uma porção extravagante.
Poderia um peixe no Oceano Pacífico preocupar-se em ficar sem oceano? Não. Por quê? O oceano abunda com água. Precisa a cotovia ficar ansiosa em achar espaço no céu para voar? Não. O céu abunda com espaço.
Deve o cristão preocupar-se com a possibilidade de o cálice da graça ficar vazio? Ele pode. Pois pode não estar consciente da abundante graça de Deus. Você está? Você está consciente de que o copo que Deus lhe deu transborda de misericórdia? Ou você está temeroso de que o seu copo se seque? Sua garantia vai expirar? Você teme que os seus erros sejam grandes demais para a graça de Deus?
Não podemos evitar inquirir se o apóstolo Paulo tinha o mesmo temor. Antes de ser Paulo, o apóstolo, ele foi Saulo, o assassino. Antes de encorajar os cristãos, ele matou cristãos. Como seria viver com um passado desses?
Ele sempre encontrava crianças a quem tinha feito órfãs? Suas faces povoavam o seu sono? Paulo sempre perguntava: "Pode Deus perdoar um homem como eu?"A resposta à indagação dele e à nossa encontra-se na carta que ele escreveu a Timóteo: "E a graça de nosso Senhor superabundou com a fé e o amor que há em Jesus Cristo" (1 Tm 1.14).
Deus não é avarento com a sua graça. Seu copo pode estar baixo de dinheiro ou influência, mas está transbordando de misericórdia. Você pode não ter o primeiro lugar nos encontros , mas você tem perdão suficiente. "Grandioso é em perdoar" (Is 55.7). Seu cálice transborda de graça. Esperança. E porque assim é, o seu cálice transborda de esperança."Ora, o Deus de esperança vos encha de todo o gozo, e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo" (Rm 15.13).
Como a luz inundando o porão, a esperança de Deus inunda o seu mundo. Por cima da doença, Ele faz brilhar o raio da cura. Para o enlutado, Ele dá a promessa do reencontro. Para a morte, Ele acende a chama da ressurreição. Para o confuso, Ele oferece a luz das Escrituras.
Deus dá esperança. E se alguém nasceu mais magro ou mais forte, mais claro ou mais escuro que você? Por que contar diplomas ou comparar currículos? O que importa se eles têm um lugar à cabeceira da mesa? Você possui um lugar à mesa de Deus. E Ele está enchendo o seu copo até transbordar.
O copo transbordante era um forte símbolo nos dias de Davi. No antigo Oriente, os hospedeiros usavam-no para enviar uma mensagem ao hóspede. Enquanto o copo permanecesse cheio, o hóspede sabia que era bem-vindo. Mas quando o copo ficava vazio, sugeria ao hóspede que a hora era tardia. Naquelas ocasiões em que o hospedeiro realmente apreciava a companhia da pessoa, ele enchia o copo até transbordar. Ele não parava quando o vinho atingia a borda; ele continuava despejando até que o líquido escorresse pelas beiradas do copo e se derramasse na mesa.
Você já notou como a sua mesa está molhada? Deus quer que você fique. Seu cálice transborda de alegria.
Transborda de graça. Não deve o seu coração transbordar de gratidão?
Em Cristo,
Joao Paulo Mendes

quarta-feira, 14 de maio de 2008

LOUVOR QUE TOCA




Ontem, após iniciar o culto, como fazemos em todos, cantamos dois hinos da harpa cristã, um deles é o que descrevi abaixo, ele nos fala do anseio do compositor em estar, em chegar ao céu, em ver a face daquele que nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz.
Há em nós, ainda que passemos por bons momentos aqui e alguns tenham uma vida mui confortável e abastada, um desejo de estarmos na glória com nosso Salvador, esse desejo nunca acabará enquanto vivermos, diariamente nossa alma anseia pelo Senhor mais do que os guardas pela manhã. Não podemos esperar somente nesta vida mas, temos que crer com toda convicção que o céu é real e nos espera, temos que nos voltar ao que a palavra do Senhor diz, que se esperamos somente nesta vida somos os mais miseráveis dos homens, e não somos pois, a nossa esperança está no amanhã que nos aguarda, temos perdido a nossa vida por amor ao Senhor para achá-la na glória("Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á." Mt 16.25).
Pense no céu, almeje o céu, ele é conquistado a força, pela nossa fé e dedicação a Deus, através de lágrimas e sofrimentos, mas como disse Paulo, a nossa provação é leve e momentânea, se comparada à glória que nos aguarda todas as coisas terrenas são inexpressivas. Faça-mos como o compositor deste belo cântico, sonhemos com a recompensa que nos aguarda no Senhor e deixemos Deus nos tocar enquanto O louvamos.

"Quão glorioso, cristão, é pensares
Na cidade que não tem igual,
Onde os muros são de puro jaspe.
E as ruas de ouro e cristal;
Pensa como será glorioso
Ver-se a triunfal multidão.
Que cantando, aguarda a chegada
Dos que vencem a tribulação.

Pensa como será glorioso
Ver o rio da vida e luz,
Cujas margens juncadas de lírios,
São a glória de nosso Jesus;
Haverá lá perpétua aurora,
Pois Deus mesmo a alumiará;
E o Cordeiro, com Sua esposa,
Noite e dia resplandecerá.

Pensa na celestial melodia
Que a terra encherá, de Beulá;
E das harpas a doce harmonia
Ao passar o Jordão se ouvirá.
Mesmo em dores que levam à morte,
Sê constante, não voltes atrás,
Tua herança, tua eterna sorte,
É Jesus, o Fiel, o Veraz.

Se é glorioso pensar nas grandezas,
Nos prazeres que acodem aqui,
Qual será desfrutar as riquezas
Que esperam os salvos, ali?
Os encantos do mundo não podem
Ofuscar essa glória dalém;
Não almejas viver, ó amigo,
Nessa formosa Jerusalém? "

Em Cristo,

Joao Paulo Mendes.

sábado, 10 de maio de 2008

IGREJA EVANGELIZA ATRAVÉS DE JORNAL.




Esse é o nome da página que a Igreja Assembléia de Deus Central em Araguari - http://www.adca.org.br/ - tem a oportunidade de escrever e divulgar a Palavra de Deus no jornal de maior circulação em Araguari. A igreja tem levado a mensagem do Senhor aos mais de 130.000 habitantes de nossa cidade, todos os Domingos, através dessa rica oportunidade que o Senhor nos concedeu.
No último dia 04/05 Deus concedeu-me o privilégio de escrever algo e ser publicado no mesmo jornal, foi esse o trecho publicado na matéria do Jornal " O Diário de Araguari", na página "O Diário Cristão", quando referia-me à pregação da Palavra do Senhor em culto realizado na Escola Raul Soares, em comemoração aos seus 99 anos, naquela oportunidade o Diácono Borges pregava acerca da santidade, e da visão distorcida e promíscua que se tem hoje acerca do sexo:

"Acerca da sexualidade,nós cristãos protestantes, pregamos o que a Palavra de Deus ensina, que o sexo é para ser vivido dentro do casamento como uma dádiva de Deus para o casal e o meio que Deus usa para que traga vidas à existência. O que a Igreja Evangélica ensina acerca do sexo na juventude pode até parecer retrógrado, quadrado, antiquado e outros adjetivos que essa doutrina bíblica recebe daqueles que não observam sua importância diante de Deus e para sociedade. Mas a verdade é que, em meio aos cristãos que vivem os ensinamentos bíblicos e a eles são leais, não há jovens que se drogam levando suas famílias ao desespero, destruindo a própria vida e contribuindo para o aumento da criminalidade, não há jovens que se entregam à prostituição e ao sexo promíscuo gerando assim, uma gravidez indesejável ou abortos clandestinos, pondo fim a vidas em potencial e a sua própria vida. Os ensinamentos da Bíblia acerca dessas questões são os que fazem o homem viver equilibrada e vitoriosamente,
trazem todos os benefícios e soluções que as autoridades procuram: acabar com a criminalidade juvenil, DST - doenças sexualmente transmissíveis, com os abortos, com alto índice de crimes gerados a partir do uso de drogas e, ainda fazem com que o jovem viva cada fase de sua vida com equilíbrio e sabedoria. Sabemos que a Bíblia Sagrada é, sem dúvida, a inerrante Palavra de Deus, por isso, leia a Bíblia, medite em seus textos, em cada frase, Deus quer, através dela, se revelar a você."

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda a boa obra. “ (2 Tm 3.16,17)


Que o Senhor opere segundo seu querer em cada coração, em cada pessoa que teve e tem a oportunidade de se deparar com a Lei do Senhor todos os Domingos através desse meio de evangelização.


Em Cristo,

Joao Paulo Mendes.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

A Minha Graça te Basta


A minha graça te basta” (2Coríntios 12:9)


Se nenhum dos santos de Deus fosse humilhado e sujeito às provações, não conheceríamos tão bem nem metade das consolações da graça divina. Quando encontramos um andarilho que não tem onde reclinar a cabeça, mas que pode dizer: "mesmo assim confiarei", ou quando vemos um pobre necessitado de pão eágua que ainda se gloria em Jesus; quando vemos uma viúva enlutada assolada por aflições e ainda tendo fé em Cristo, oh! que honra isto reflete no evangelho.
A graça de Deus é exemplificada e engrandecida na pobreza e nas provações dos crentes. Os santos resistem a todo desalento, crendo que todas as coisas cooperam para o seu bem, e que, entre todas as coisas aparentemente ruins, afinal florescerá uma verdadeira bênção - que, ou seu Deus operará um rápido livramento, ou, com toda certeza, os sustentará na provação, enquanto assim Lhe aprouver. Esta paciência dos santos prova o poder da graça divina. Há um farol em alto mar: a noite está calma - não posso dizer se sua estrutura é sólida ou não; a tempestade precisa desabar sobre ele, e só assim saberei se continuará em pé. Assim é com a obra do Espírito Santo: se ela não fosse cercada por águas tempestuosas em muitas ocasiões, não saberíamos que é forte e verdadeira; se os ventos não soprassem sobre ela, não saberíamos o quanto é firme e segura. As obras-primas de Deus são aqueles homens que permanecem firmes, inabaláveis, em meio às dificuldades: "Calmo em meio ao choro transtornado, confiante na vitória."
Aquele quer quer glorificar seu Deus deve ter em conta o enfrentar muitas provações. Nenhum homem pode ser reconhecido diante do Senhor a menos que suas lutas sejam muitas. Se, então, o teu for um caminho atribulado, regozija-te nele, pois mostrarás o teu melhor diante da toda-suficiente graça de Deus. Quanto a Ele falhar contigo, jamais penses nisto - odeia este pensamento. O Deus que foi suficiente até agora, o será até o fim.


fonte: Charles Haddon Spurgeon - Sermoes Devocionais - monergismo.com
Em Cristo Jesus,
Joao Paulo Mendes.

O PÚLPITO PENTECOSTAL (2)

Se por um lado há falta de preparo por parte de muitos pregadores sobre os púlpitos (leia aqui ), de outro há uma tendência em achar que ...