segunda-feira, 27 de outubro de 2008

EVOLUCIONISMO, CIENTIFICAMENTE INSUSTENTÁVEL.


A revista da escola dominical para alunos de 15 – 17 anos, editada pela CPAD, traz nesse trimestre um assunto atual e de grande importância para os adolescentes, as lições comentadas pelo Pastor Silas Daniel aborda os seguintes assuntos: ocultismo, astros e horóscopo, criação e evolução, a Bíblia e a ciência, ufologia, nova era, superstição, islamismo, budismo, ioga, satanismo, espiritismo e a “febre” dos anjos.
Todos os temas abordados na revista servirão para que nossos adolescentes sejam ensinados no caminho do Senhor, para que não sejam enganados pelo inimigo; como professor na ED da classe que está na faixa etária dos juvenis estarei abordando algo do conteúdo da revisa no blog e na coluna “Blog do JP” no site http://www.adca.org.br/ .
Quero começar com um tema polêmico e difundido abertamente durante anos em nossas escolas afastando os adolescentes da verdade bíblica: o Evolucionismo. A teoria da evolução contém inúmeros pontos que a tornam falha mas, que nunca serão divulgados nas salas de aula nem na mídia de forma aberta, devemos lembrar que a teoria evolucionista é apenas uma das muitas que propõe esclarecer os mistérios da origem da vida através da ciência, porém, sabemos que a vida originou-se em Deus e é obra de sua criação como está escrito em Is 45:12 “Eu fiz a terra, e criei nela o homem; eu o fiz; as minhas mãos estenderam os céus, e a todos os seus exércitos dei as minhas ordens.”

De dezembro de 1831 a outubro de 1836, Darwin viajou como naturalista a bordo do navio “Beagle” em expedição científica. Ao longo de sua viagem passou pelas ilhas do Cabo Verde, algumas ilhas do Atlântico, a costa da América do Sul, as ilhas Galápagos, Tarti, Nova Zelândia, Austrália, Tasmânia, as ilhas Keeling, Falkland, Mauricias, Santa Helena, Ascensão e também o Brasil.
Antes de Darwin a teoria da evolução já era conhecida, mas Darwin ficou famoso por formular a teoria da transmutação de espécies e a “seleção natural”. Segundo Jacques Barzun, em entrevista à Veja em 2002: “A idéia da evolução das espécies já circulava cem anos antes de Darwin. O que Darwin fez foi propor um mecanismo para a evolução. Se esse mecanismo realmente funciona como ele descreveu, é algo que os biólogos discutem até hoje. Anos atrás um biólogo do instituto Pasteur , na França, disse-me que ninguém mias lá dentro aceita ser chamado de darwinista.Não quero dizer com isto que devemos voltar à idéia do criacionismo. Quero dizer apenas que o desenvolvimento da ciência tem posto em questão vários postulados da cartilha darwinista, algo que passa desapercebido por quem não está enfronhado nas discussões”

A teoria da evolução propõe que homens e animais sejam descendentes de um mesmo “tronco” e, que são o somatório de uma evolução de milhões de anos; a palavra do Senhor nos revela no livro de Gênesis como o homem e os animais foram criados , Deus os criou da forma que são: o homem ( Gn 1.26, 27 ), e os animais (GN 1.20,21).
Veremos algumas incoerências do evolucionismo e, que o mesmo não passa de uma tentativa do ateísmo fundamentar-se cientificamente, biblicamente e através da ciência vemos que é falho e frágil.
O evolucionismo tem sua origem no naturalismo, antiga corrente filosófica que se opõe ao Deus criador, exaltando a natureza acima de todas as coisas, a Bíblia Sagrada condena o naturalismo (Rm 1.25).
A paleontologia, ciência que estuda animais e vegetais fósseis, aponta para a não aceitação do evolucionismo, pois, se houve verdadeiramente evolução, da forma proposta por Darwin, é imprescindível que existam vários fósseis das milhares formas de transição dos seres que evoluíram.
Vários “elos perdidos” foram “descobertos” ao longo dos anos e posteriormente comprovado que eram farsas, mentira e engodo dos evolucionistas na tentativa de provarem sua inaceitável teoria. Vejamos os mais famosos homens-macacos:

1.Homem de Nebraska: teve sua imagem reconstruída a partir de um dente com idade estimada em um milhão de anos, após quatro anos chegaram á conclusão que o dente era de uma espécie de porco.

2- O Homem de Java: montado a partir de um fêmur, um crânio e três dentes molares, os itens não foram encontrados juntos, um dos dentes estava a três quilômetros do fêmur e do crânio. Após trinta anos o responsável pela descoberta, Dr. Dúbios “lembrou-se” que havia restos mortais, humanos, na mesma camada de escavação.

3- O Homem de Neanderthal: reconstruído a partir de um crânio, quase completo, encontrado em 1848 e um esqueleto parcial em 1856, estudos comprovaram que o Neanderthal era tão humano como nós porém, tudo indica que sofria de raquitismo.

4- O Homem de Pitdown: uma fraude forjada por Darwin a partir de um fragmento de maxilar, dois dentes e um fragmento de crânio. Quarenta anos mais tarde foi comprovada a fraude.


Vários cientistas tem se mostrado contrários ao evolucionismo, Michael Denton, biólogo molecular disse o seguinte: “ A Teoria da Evolução ainda é, como era na época de Darwin, uma hipótese altamente especulativa ,inteiramente desprovida de apoio factual direto e muito distante do axioma autocomprobatório no qual alguns de seus defensores mais agressivos gostariam que acreditássemos”

Acerca do olho humano Darwin disse o seguinte: “Parece impossível ou até mesmo absurdo, reconheço-o, supor que o olho com seus inimitáveis aperfeiçoamentos seja um órgão formado pela seleção natural” ( pp 244 e 245)
Alguém já ouviu isso nas escolas? Não!
Acerca da célula sabe-se que é altamente complexa, não era isso que se pensava no início do século passado, Ernst Haeckel, de forma pobre em 1905, descreveu a célula como “ glóbulos homogêneos de plasma” mas, segundo Walter L. Bradley, “um organismo unicelular é mais complicado que qualquer coisa que tenhamos conseguido recriar através de supercomputadores”.A ciência tem mostrado que a célula é um sistema extremamente complexo e que contem proteínas, ácidos nucléicos e todos os tipos de máquinas miniaturizadas. Alguém descreveu de forma criativa um organismo unicelular:
“É como uma indústria e alta tecnologia, completada com linguagens artificiais e sistemas de decodificação, bancos centrais de memória que armazenam e localizam quantidades impressionantes de informações, sistemas de controle de precisão que regulam a montagem automática dos componentes, mecanismos de revisão e controle de qualidade que protegem contra erros, sistemas de montagem que utilizam princípios de pré-fabricação e construção modular e um completo sistema de duplicação que permite ao organismo o reproduzir-se a uma velocidade estonteante”.
O biólogo Michel Behe no seu livro “A caixa preta de Darwin” defende que a célula não pode ter sido produto da seleção natural, ele diz o seguinte em sua obra: “a seleção natural não pode ter produzido essas máquinas miniaturizadas porque elas tem uma propriedade chamada de complexo irredutível; quer dizer, elas consistem em várias partes, todas as quais devem estar presentes para a máquina funcionar.Complexidade irredutível é como uma ratoeira que tem várias partes, e todas as partes devem estar presentes antes que ela possa funcionar.
Eu argumento que tais sistemas são melhor explicados como o resultado de um deliberado projeto inteligente. Eu cheguei à conclusão por um tipo de argumento lógico indutivo: sempre que vemos tais sistemas no mundo real, no mundo macroscópico da nossa vida cotidiana, nós descobrimos que eles são, de fato, projetados
”. O olho humano é bom exemplo do que Behe afirma e, que era temido por Darwin sob a ótica da seleção natural, o olho humano não pode funcionar se dele retirarmos uma das partes que o compõe.
Uma vez mais a dificuldade de o Darwinismo firmar-se mostra-nos que a Palavra de Deus tem razão quando diz-nos que Deus é o criador.
Em seu livro, “Uma breve História do Tempo”, Stephen Hawking diz que, “ o objetivo da ciência é prover uma teoria única que descreva todo o universo” (p30), contudo, assevera: “é muito difícil descobrir uma teoria que descreva todo o universo” (p31)
Descobertas cientificas nos últimos anos tem apontado com clareza para um planejador inteligente que tenha projetado todo o universo: a cosmologia comprova Gênesis 1.3, 16 que afirma existir luz antes do sol, a chamado luz cósmica; a química descobriu que o ser humano tem, em sua composição, 15 elementos no solo, isso atesta Gênesis 2.7 que diz: “ Então formou Deus, o homem, do pós da terra...”; em I Coríntios 15.41 a Bíblia afirma que há diferença de grandeza entre as estrelas, a ciência tem testificado isto.
Apesar da crescente cruzada ateísta levantada contra o cristianismo, as descobertas verdadeiramente científicas apontam para um Criador, nós cristãos, sabemos quem é aquele que a todas coisas governa, aquele que rege o universo, que sustém o globo terrestre e que o criou de forma sobrenatural.
Veja ness site, http://www.dissentfromdarwin.org/ ,a quantidade de cientistas que tem se posicionado contra a insustentável e tão difundida idéia evolucionista.

“Não sabes, não ouvistes que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra não se cansa nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar seu entendimento.” Isaías 40.28

“ Diz o néscio no seu coração: não há Deus...” Salmos 53.1

Não reconhecer Deus como o criador e senhor é tolice, reconhece-lo não é falta de entendimento nem ausência de razão, pelo contrário, adorá-lo mostra inteligencia por parte da criatura que cumpre o propósito para o qual foi criado, não se dobrar diante da soberania de Deus é ser parcial e mentiroso, vários homens tem se voltado para Deus após estudarem de forma profunda .
Deus está aberto a receber qualquer um que clamar por Ele, em qualquer tempo e local: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.



Referências Bibliográficas:

Carvalho, César Moisés, “ O Mundo de Rebeca”, CPAD , 2007.
Strobel, Lee, “ Em Defesa da Fé”, Editora Vida, 2002.
Daniel, Silas, “ Lições Bíblicas- Juvenis” CPAD, 2008.
Behe, Michael, entrevista concedia ao CACP.
Alves, Cláudia Aparecida, “Criação x Evolução” ebook publicado pelo LETRAS SANTAS.


Em Cristo,


João Paulo

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

HISTÓRIA DA IGREJA, O INÍCIO.



A história da Igreja começou na primavera de 29 ou 30d.C,no dia de Pentecostes, cinquenta dias após ressurreição do Mestre e dez dias após sua ascensão ao céu.Durante o tempo em que o Senhor exerceu seu ministério, seus discípulos criam que ele era o almejado Messias de Israel, o Cristo, contudo não agiu da forma que os Judeus o esperavam, um Messias que os libertaria do jugo dos romanos.Na manhã do dia de Pentecostes, quando cerca de 120 pessoas (At 1.15) estavam reunidas em Jerusalém conforme orientação do mestre (Lc 24.49),cumpriu-se a promessa do Senhor (At1.8), então veio sobre eles o Espírito Santo, formava-se ali a Igreja do Senhor Jesus,fundada sob oração, união e poder de Deus.


A Igreja era formada inicialmente somente por judeus, eram três as classes em que eram divididos:
a) Hebreus (At 6.1) eram aqueles cujos antepassados haviam habitado a Palestina durante várias gerações, eram a verdadeira raça israelita;
b) Os judeus gregos ou helenistas (At 2.9-11;6.9) eram descendentes dos Judeus da dispersão,ou diáspora, isto é, judeus cujo lar ou antepassados estavam em terras estrangeiras;
c) Os prosélitos (At 6.5) eram as pessoas não descendentes de judeus, as quais renunciavam ao paganismo, aceitavam a lei judaica passando a pertencer ao judaísmo, submetendo-se os homens á circuncisão.

Podemos notar características marcantes na Igreja Primitiva, pontos que, se observados pela igreja do século XXI a tornaria mais abundante na obra do Senhor.A igreja dos tempo dos apóstolos "perseveravam na doutrina dos apóstolos" ( não em vãs filosofias ou falsos fundamentos de pensadores renomados), "na comunhão e no partir do pão", "nas orações" ," em cada alma havia temor", " e muitos sinais e prodígios eram feitos através dos apóstolos"," todos os creram estavam juntos e tinham tudo em comum"( At 2.42-44).
Atualmente não é abundante no meio cristãos essa características tão notáveis nos primórdios da Noiva do Senhor, perseveração na doutrina é algo que torna-se raro a cada dia por culpa de alguns líderes não instruírem o rebanho e pela falta de compromisso do rebanho com o Pastor Jesus, não muitos evangélicos estão dispostos a aprofundarem-se no conhecimento bíblico e por isso pecam, erram o alvo (Mt 22.29), novos pensamentos e novas ideologias são mais valorizadas que o simples Evangelho da cruz, poder de Deus para a salvação; comunhão como a bíblia a define deixou de ser algo agradável a muitos, comunhão exige amor e esse tem se esfriado a cada dia fazendo distinção entre aqueles que realmente amam ao Senhor e entre aqueles que estão em meio aos que ao Senhor amam ( Tg 2.8); a oração já foi esquecida na igreja do século XXI, a denominação a que pertenço já foi conhecida por muito orar, hoje, em muitas partes do nosso país acabaram com os cultos de oração , e se não há oração, humilhação, intercessão certamente " impedimos " Deus se manifestar em nosso meio como realmente deveria acontecer ( Jr 29.13), individualmente cada cristão tem por obrigação aplicar-se à oração, mas isso já não tem mais espaço na pós modernidade, somos tão ocupados, precisamos nos dedicar à família, ao lazer, aos estudos, precisamos descansar ao final do dia pois trabalhamos muito, temos necessidade de dormir 8 horas por noite pois é saudável ao nosso organismo e devemos dele cuidar pois é o Templo do Espírito, realmente não temos tempo para orar, também não precisamos requerer nada do Senhor se assim procedemos; quanto ao temor ao Senhor está em extinção, até "colocarem" Deus contra a parede colocam, exigem bençãos dEle e dizem que Ele é obrigado a atendê-los, numa igreja assim é claro que os sinais e prodígios que aconteciam nos dias da Igreja primitiva não podem acontecer, estes milagres eram para confirmar o ministério dos apóstolos e para muitos viessem a crer no Senhor, nem todos crêem de verdade e muitos menos compartilham com o próximo para que tudo lhes seja comum, pois "quanto mais ajuntam para si, mais evidencia-se que Deus está na vida daquela pessoa."
A Igreja Primitiva é, ainda hoje, um exemplo para todos nós, certamente o desejo de Deus é que haja em nós o mesmo fervor espiritual, união e dedicacão ao Senhor que houve nos primórdios da Igreja.Depende de cada cristão agir segundo a Palavra para que a comunidade evangélica no Brasil retorne aos princípios apostólicos, e seja conhecida não por outra coisa, senão a preservação da doutrina bíblica, santificação, e perseverança no estreito caminho que conduz ao céu.
Que história a da Igreja, de onde viemos e como estamos!!!!
Há como mudar isso, há tempo de o Evangelho ser a principal marca na vida dos "crentes" e isso depende primeiramente de mim de você; pois quem é a igreja? Não somos nós membros vivos desse organismo organizado? Como membros devemos fazer aquilo nos foi confiado , o quadro atual pode ser mudado, depende de mim , depende de você. Faça aquilo que estiver ao seu alcance.


"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor" I Co 15.58


Referências Bibliográficas:

HLBURT,Jesse Lyman . A História da Igreja Cristã - Editora Vida
Revista EBD Juvenis CPAD. A História da Igreja,1º Trimetre/2008


Em Cristo,

João Paulo.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

AS APARÊNCIAS PODEM ENGANAR.

Não é recente a questão de o que homem tenta passar a outros uma imagem que transmita a melhor impressão possível ainda que não seja como ele as aparências demonstram, o apóstolo Paulo falou algo sobre o assunto em Romanos 2.25-29, falava ele sobre o verdadeiro Judeu e o que o caracterizava, não eram mais os sinas externos que qualificavam alguém como justo mas, sim, o interior, o coração.
Deus deu a Abraão a ordenança de marcar a carne do homem, macho israelita, com a circuncisão, sendo ela uma marca não só humana mas também proveniente de Deus e que agradava à vontade de Deus, naquele rito judaico estava uma marca externa porém, não se constituía Judeu aquele que fosse submetido somente à circuncisão, havia outras ordenanças para que o povo de Deus fosse verdadeiramente dEle, mandamentos que muitos ignoravam preocupando-se excessivamente com o externo e descuidando-se do homem interior.
Quando Paulo escreveu a carta à igreja em Roma já não era mais o judaísmo que separava o povo de Deus daqueles que não pertenciam ao Criador, agora havia outra marca que diferenciava essas duas categorias de povos, a marca não estava mais ligada à carne e sim ao interior do homem, ao coração, e é isso que o apóstolo ensinava de forma tão sábia e própria, Cristo veio para remover aquilo que era posto pelos homens, a lei não absolvia o homem do pecado mas, sim, o tornava pecador pois a mais nobre criação de Deus não agia mais para Deus antes, para não ser condenado pelo que a lei determinava.
Em nossos tempos vemos muitos cristãos aparentemente fiéis, trajam roupas que transmitem “santidade”, como se fosse possível, falam de forma espantosa com um linguajar “evangeliquês” que impressiona pelo “fogo”, pelos “mistérios”.
Jesus observou atitudes semelhantes em seus dias (Mt 23.3), tanto que disse aos homens que poderiam fazer o que os doutores da lei diziam mas, não deveriam fazer o que eles faziam, eram hipócritas, mentirosos, ostentavam uma imagem que não lhes era verdadeira, suas atitudes eram apenas para serem bem aceitos entre os homens, Jesus veio para mudar isso, o Mestre veio mostrar ao homem que a vida cristã, a adoração e toda nossa conduta devem estar além das aparências e de lugares físicos, ao ser questionado por uma mulher Jesus lhe disse que deveria adorar a Deus em Espírito e em verdade e não cumprindo simplesmente um costume humano: "Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem." (João 4 : 23).
Embora o cristão deva manter uma aparência agradável, descente e não sensual, isso não qualifica qualquer ser humano de aparência piedosa como filho de Deus, infelizmente o que mais ameaça as igrejas evangélicas são pessoas que estão no meio dos evangélicos, pessoas que não demontram frutos de arrependimento (Mt 3.8), homens e mulheres bem vestidos mas encharcados de engodo, mentira, contendas e desamor, aqueles que procedem sem amor, apenas enganam a si mesmo, não são parte daqueles que desfrutarão o gozo eterno, o Senhor nos adverte que, se não amamos o irmão a quem vemos não podemos amar a Deus que não vemos ( 1 Jo 4.20; 2.10; 3.10 ).
Jesus foi bem claro em Mt 21.19 ao amaldiçoar a figueira, ela não continha frutos, somente aparência, Jesus olha por detrás das folhas, por detrás daquilo que o homem apresenta, como já escrevi em outra postagem uma particularidade da figueira era nascerem os frutos antes da folhagem então, obrigatoriamente aquela figueira deveria ter frutos.
Não se impressione por ver pessoas que sustentam uma bela imagem, uma fala envolvente, uma vida "espiritual" demonstrada através de algumas manifestações durante reuniões, não adimire ninguém por isso, vá além, olhe os frutos, a Palavra de Deus diz que olhando nós para o Mestre não veríamos nele boa aparência para que o desejássemos ( Is 53.2) porém, ele era o Rei dos Reis, não houve ninguém que mostrou mais frutos que Ele, mais obediência, mais humildade, Ele é nosso exemplo, é nosso modelo perfeito.
Sejamos cheio do Espírito Santo e desfrutemos de seus dons pois são também para nossos dias (At 2.39), mas lembremos de que devemos ir além do momento do culto, nosso viver cristão não consiste nas poucas horas durante a semana que passamos na igreja, devemos frutificar diante dos olhos do mundo para que Cristo seja em nós glorificado.


Em Cristo,


João Paulo

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

BLOG DO JP RECEBE O SELO ""BUTTERFLY AWARD: FOR THE COOLEST BLOG I EVER KNOW"

Hoje, dia 03 de outubro, recebi do blog Letras Santas a premiação "Butterfly Award: for the coolest blog I ever know" (para o blog mais legal que eu já vi).Agradecemos a este blog parceiro!
Na minha indicação a este prêmio, selo, cito blogs que, apesar de conter um conteúdo saudável ao cristianismo são também parceiros deste blog:




As regras para aceitar esta premiação:


1)Colocar este logo no seu blog;
2)Adicionar o link do blog que lhe ofereceu o prêmio;
3)Indicar no mínimo 7 outros blogs;
4)Adicionar no seu blog os links destes outros blogs que acabou de premiar;
5)Comunicar os premiados.
JP

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

TERÁ TEM QUE MORRER ??


A frase, “Terá tem que Morrer”, foi o título de uma pregação que ouvi certa vez, o orador falava da necessidade de fazermos morrer algo em nossas vidas que, porventura, estivessem impedindo-nos de caminhar segundo o propósito de Deus.
Mas afinal, quem foi Terá?
Terá era descente de Sem ( Gn 11.11-24), filho de Noé, e através de sua vida Deus trouxe à existência uma das figuras mais notáveis do Antigo Testamento, Abraão.
Abraão é conhecido como o pai da fé pois, deixando sua terra partiu para um lugar que o Senhor lhe mostraria, pela fé obedeceu á voz do Deus de Israel, "Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia." (Hebreus 11 : 8), também não hesitou quando Deus pediu que lhe oferecesse seu filho Isaque como sacrifício ao Senhor porém Deus proveu um cordeiro para ser imolado no lugar do filho de Abraão ( Gn 22. 1-16; Hb 11.17 ).
Quando se faz a leitura dos dois últimos versículos do capítulo 11 e ininia-se o capítulo 12 do livro de Gênesis encontra-se a seguinte narrativa;

“E tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali.
E foram os dias de Terá duzentos e cinco anos, e morreu Terá em Harã.” (Gn 11.31,32)

“ORA, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Assim partiu Abrão como o SENHOR lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã.” vv 1-4

O trecho acima descreve a saída de Terá pai de Abraão e parte de sua família para a terra que o Senhor havia prometido a Abraão, lendo esse início do capítulo e os últimos versículos do capítulo anterior há uma idéia de que Abraã teria saído de Harã quando seu pai morreu; e não foi? Não.
Sabemos que nem sempre os capítulos, ou até livros na Bíblia, estão organizados por ordem cronológica, esse trecho do livro de Gênesis é claro quanto a isso, Abrão não saiu de Harã após a morte de seu pai, Deus não tirou a vida de Terá para que Abraão o obedecesse, a analogia do pregador naquela noite não estava fundamentada de forma correta sobre texto sagrado. Segundo a história o grande pregador Charles Spurgeon lia um texto sobre o qual iria ministrar, até cinqüenta vezes, temo que o pregador não se deteve em examinar o contexto da narrativa Bíblica citada.
Uma regra básica de hermenêutica diz que se deve analisar um texto à luz do seu contexto que pode ser imediato ou remoto.Comparemos alguns versículos do capitulo onze e doze para identificarmos onde houve equívoco por parte do orador:

“E viveu Terá setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor, e a Harã.” (Gn 11.26)

“E foram os dias de Terá duzentos e cinco anos, e morreu Terá em Harã.” (Gn 11.32)

“Assim partiu Abrão como o SENHOR lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã.” (Gn 12.4)

Segundo os versículos acima Terá era mais velho que seu filho Abraão 70 anos, logo, quando partiu Abraão de Harã aos 75 seu pai Terá ainda estava com 145 anos e demoraria mais 60 para expirar, a simples falta de atenção e precipitação para falar algo pode levar a um erro como esse, é claro que um ouvinte da mensagem ao identificar o erro durante a exposição não dará o mesmo crédito ao que ouve como se não tivesse identificado o erro.
Há muitas coisas em nossas vidas que devemos fazer morrer tais como, nossa natureza pecaminosa e tudo aquilo que se opõe à vontade do nosso Pai; partindo desse ponto pode-se aplicar isso à nossa vida como cristãos mas, não embasados no texto do livro de Gênesis.
A má interpretação da Bíblia pode gerar não pouca confusão tanto no meio cristão como na sociedade onde a igreja está inserida, vários movimentos “pseudo cristãos” tem surgido pelo de homens interpretarem a Bíblia segundo suas vontades, distorcendo o significado das escrituras para benefício próprio, é assim que surgiu, por exemplo, o movimento da Teologia da Prosperidade que apregoa que os bens materiais são sinal da bênção de Deus na vida de seus filhos e que , todos os que servem a Deus devem desfrutar desse bem, se não o fazem é porque falta-lhes fé ou estão em pecado, aplica-se o mesmo em relação à saúde, movimentos assim nunca pregão santificação, arrependimento, perdão, amor ao próximo sem interesses; o Senhor Jesus já nos preveniu acerca desses males, "Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores." (Mateus 7 : 15), "Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos." (Mateus 24 : 24).
Há pouco tempo foi noticiado no fantástico um fato trágico e ao mesmo tempo engraçado, um homem que se dizia Pastor, disse ter encontrado um texto bíblico que fundamentasse seu ato de adultério, ensinava que era lícito tomar outra mulher, sendo casado, para se deitar com ela, não só ensinava como o fez com o consentimento de outros, veja aqui o que a falta de conhecimento, principalmente de português mas também bíblico causou, a reportagem disse que o homem, ele mesmo, se auto denomina Pastor ..

Nosso dever como seguidores de Cristo é examinar o que ouvimos confrontando tudo com as Escrituras, os irmãos de Beréia foram chamados nobres por examinarem o que ouviam, conferindo se era assim que diziam os escritos sagrados (At 17.11), o que sempre levou, leva e levará o povo de Deus a errar e ser enganado é a falta de conhecimento de Sua palavra: "Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus." (Mateus 22 : 29).

"Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;" (João 5 : 39)

Em Cristo,

João Paulo.

O PÚLPITO PENTECOSTAL (2)

Se por um lado há falta de preparo por parte de muitos pregadores sobre os púlpitos (leia aqui ), de outro há uma tendência em achar que ...