terça-feira, 27 de outubro de 2009

LIBERDADE RELIGIOSA NO MUNDO, IRÃ, MIANMAR E CHINA SÃO OS PIORES.


Agora uma pesquisa "secular" divulga aquilo que os cristãos vivem insistindo em dizer: que há perseguição aos cristãos em vários países, mas principalmente nos citados no artigo abaixo veiculado pelo portal UOL. Felizes somos nós brasileiros pela liberdade religiosa que temos,por isso ser resguardadeo por lei, afinal Deus não obriga ninguém a segui-lo, a declaração de Jesus acerca disso é claríssima em Mateus 16.24:"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;" (grifo meu)- É totalmente impossível ver Deus em um regime que deseja obrigar as pessoas a segui-Lo, Deus nos mostra o que é certo, se quisermos seguir bem, se não queremos temos essa liberdade, mas é claro que Ele também nos adverte antes:"Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e o mal;Porquanto te ordeno hoje que ames ao SENHOR teu Deus, que andes nos seus caminhos, e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas, e te multipliques, e o SENHOR teu Deus te abençoe na terra a qual entras a possuir." (Dt 30.16)
Pode escolher o caminho que queres tomar, Deus nos deu esta libertadade, certo é que também daremos conta de nossos atos como tudo na vida.

Abaixo o artigo publicado nesta segunda:

"Washington, 26 out (EFE).- O Governo americano expressou hoje sua preocupação com a repressão religiosa em Mianmar (antiga Birmânia), China e Irã, e em outros países considerados menos restritivos, como Venezuela e Cuba, onde a liberdade de culto também é desprezada. A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, apresentou hoje o relatório anual sobre liberdade religiosa, que analisa as restrições, abusos e melhoras para garantir a diversidade de culto e que serve como indicador para sua política externa. Com um espírito de "diálogo" e "cooperação", como foi transmitido pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em seu discurso ao mundo muçulmano em junho, Hillary ressaltou a necessidade de se fortalecer a tolerância e o respeito entre as diferentes comunidades, para garantir a estabilidade. O relatório aponta novamente Mianmar, China e Irã como os países que cometem "severas violações" contra a liberdade religiosa, junto a outros como Sudão, Eritréia, Coreia do Norte, Arábia Saudita e Uzbequistão. O documento destaca que a liberdade religiosa é "amplamente respeitada" na América Latina, com exceção de Cuba, e também faz referência aos impedimentos na Venezuela ao acesso de alguns missionários estrangeiros a regiões indígenas. Os EUA afirmam que apesar de a Constituição cubana reconhecer o direito dos cidadãos a professar a fé que quiserem com "respeito à lei", o Governo "segue impondo" restrições, e o Ministério do Interior vigia as instituições religiosas, que devem se registrar obrigatoriamente no Ministério da Justiça. No caso da Venezuela, reconhece que o Governo "geralmente" respeita a liberdade de culto, embora os grupos religiosos, "da mesma forma que outros que criticam o Governo", podem ser objeto de "assédio" e "intimidação", e lembra as críticas do presidente venezuelano, Hugo Chávez, aos bispos católicos e ao Núncio Apostólico. Já como casos positivos, o relatório assinala os avanços em países como o Brasil, que inaugurou uma linha telefônica para receber denúncias sobre discriminação religiosa. O relatório destaca ainda que os maiores abusos acontecem em países com "estritos regimes autoritários", que querem controlar as religiões como parte de um controle mais amplo da vida civil, como em Mianmar, onde ser budista continua sendo um requisito para ser promovido em cargos públicos. No caso da China, a Constituição protege as "atividades religiosas normais" e, sob esse adjetivo, as autoridades têm uma ampla margem para decidir o que é "normal". O Governo se opõe à lealdade aos líderes religiosos de outros países e regiões, como o papa e o Dalai Lama, e o relatório ressalta a "severa" repressão aos tibetanos e os uigures, alegando extremismo religioso e até terrorismo. Já o Irã é uma nação islâmica na qual rege a sharia (lei islâmica). Sua Constituição assegura o respeito a outros grupos desta religião, além de cristãos e judeus, que estão "protegidos" como minorias. No entanto, na prática, a retórica e a ações do Governo do presidente, Mahmoud Ahmadinejad, constroem "uma atmosfera de ameaça" para os grupos não xiitas, em particular para os muçulmanos sufis, os cristãos evangélicos e os judeus, que são intimidados e perseguidos." Fonte: UOL notícias

A Constituição Federal do Brasil nos garante:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;


A liberdade que temos aqui nem sempre é respeitada, mas é certo que podemos nos alegrar se comparados a outros países. Liberdade sem pretexto para libertinagem, é isso que devemos desfrutar. Liberdade que não é fazer tudo que dá na cabeça, isso não é ser livre, mas o ter paz com Deus e consigo mesmo independente de qualquer coisa, isso sim é ser livre, livre de qualquer amarra que nos impossibilite estar próximos do Criador.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA


"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu." (Ec 3.1)
Ensino Dominical - Osiel Varela
Ensino Dominical - Geraldo Carneiro
Ensino Dominical - Francisco Barbosa
Ensino Dominical - José Roberto

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

OBAMA CAMINHA PARA DESCRIMINALIZAR A MACONHA

É claro que não é só o ministro Carlos Minc, personalidade política, que é a favor da legalização da maconha, talvez ele até inveje Barack Obama pelo poder que este têm para fazer com que a tal legalização seja concretizada o mais rápido possível, mas o certo é que nem aqui nem lá nos EUA isso traria benefícios para a sociedade. Leia abaixo dos vídeos o que pesquisas comprovaram.


No vídeo a seguir o retrato da maconha dos EUA hoje e o caminho rumo à tragédia social:

Neste a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado trata da atitude totalmente vexatória de Carlos Minc, em Abril deste ano, ao participar da Marcha da maconha. O deputado Paes de Lira analisa a atitude do Ministro segundo as leis nacionais e deixa claro que a atitude de Minc é condenável, diante do ponto de vista moral, ético e legal. O deputado fala de forma louvável sobre a relação do mercado consumidor de drogas e a culpa dos usuários nas inúmeras mortes diárias relacionados ao tráfico.


Nos países que descriminalizaram os índices de criminalidade e os danos à sociedade cresceram; seria que seria diferente no Brasil?

A “redução de danos” teve um preço trágico onde foi aplicada. Os programas de R.D. em alguns países europeus, como Holanda, Suíça e Suécia, resultaram num dramático aumento do uso de drogas. Como consequência, a Suécia, por exemplo, para reverter o quadro, adotou uma severa política antidrogas, ao constatar que as leis mais brandas causaram efeito devastador na sociedade. A Holanda é apresentada como modelo internacional de liberalização. Na realidade, a descriminalização de certas drogas, propiciou um aumento do crime e do uso de drogas. (Fonte Brasileiros humanitários em ação )


Ao encontro do noticiado pelo site acima citado vai também o artigo publicado por um pesquisador da FGV em Abril de 2002 no página Ciência Hoje, do portal UOL:

"Número de crimes aumentou em países que adotaram medidas descriminalizantes, mostram estatísticas
A relação entre drogas e criminalidade é indiscutível. Estatísticas mostram que nos países em que foram adotadas medidas descriminalizantes dos entorpecentes o número de crimes aumentou, paralalelamente a problemas como a maior incidência de Aids, caso de Portugal, e o narcoturismo, caso da Holanda. No Brasil, estudos apontam que 80% dos crimes são ligados ao mercado de tóxicos. A descriminalização não é a melhor maneira de combater ambos os males -- crimes e drogas --, pois pode levar o país a um processo de narcotização semelhante ao da Colômbia. " (Fonte: Ciência Hoje )


É patente aos olhos de qualquer pessoa que uso de drogas está relacionado à maioria dos homicídios no Brasil, são mais de 50 mil mortos anualmente, nem todos são motivados por tóxicos é claro, mas é inegável que grande parcela está associada a eles, não deixemos de fora o álcool que por imprudência governamental é comercializado livremente em todo o país, vendido a quem quer que seja e responsável por centenas de óbitos todos os dias.


A cosmovisão cristã tão condenada por muitos, é o que mais se necessita em dias atuais, pois a mesma não é uma visão religiosa ou ideológica que busca aprisionar o ser humano, mas libertá-lo daquilo que lhe é apresentado como liberdade, que na verdade o faz cativo do vício e modelo hedonista hodierno. Olhar o todo sobre os fundamentos estabelecidos por Jesus Cristo e os seus apóstolos é algo humano e visa a dignidade do homem frente aos seus iguais, mas isso se dá quando a mais nobre obra da criação tem em mente que o ser é mais que o ter, que somos humanos e não coisas, que o homem deve ser objeto do amor e não objeto de negócio, que fomos criados à semelhança de um Deus que manifesta seu amor em atitudes e não em discursos vãos que anestesiam mentes até que o objetivo dos eloquentes dementes sejam efetivados.
Quando cada homem tiver em mente que está impresso em nós uma moralidade quem vem daquele que nos criou,e para isso atentar e ser levado a Ele, poderemos ser melhores, poderemos ser mais humanos e menos animais.

"Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos..." (At 17.28a)

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

EVANGÉLICOS CRESCEM, CATÓLICOS DIMINUEM. EVANGÉLICOS CONTRIBUEM MAIS QUE CATÓLICOS.

O tema central do artigo divulgado no site O Globo, também foi apresentado na revista veja há duas semanas, a questão aborda $ valores $, dinheiro, e mostra que os evangélicos são muito mais generosos quando se trata de doações e dízimos do que os católicos. Mesmo não sendo maioria no país, os evangélicos contribuem de forma a tornar as ofertas de seu segmento maior que a dos católicos, grande maioria no Brasil. Para os que pertencem a uma denominação evangélica sabem que de fato grande parte é fiel às contribuições, principalmente ao dízimo que, só para lembrar, era o piso determinado por Deus desde o AT para ofertas para a manutenção do templo e sustento daqueles que ocupavam-se do serviço do mesmo, não cabe aqui discutir o que muitos têm gostado de empenharem grande esforço e até feito campo de guerra: se o dízimo é ou não neotestamentário; mas uma coisa ouvi e achei bem interessante, que se no tempo da Lei entregava-se o dízimo, quanto mais agora que vivemos na Graça, quando temos a oportunidade de chegar a Deus sem a mediação do homem. Mas vamos ao artigo, abaixo dele comento mais alguma coisa.


Doações de evangélicos superam R$ 1 bi por mês
"Com mais adeptos, a Igreja Católica arrecada menos dinheiro, que tem como um dos destinos as campanhas politicas, segundo especialistas
De Márcia Vieira:
As igrejas evangélicas no Brasil recolhem por mês entre seus fiéis mais de R$ 1 bilhão - precisamente R$ 1.032.081.300,00. A Igreja Católica, que tem mais adeptos espalhados pelo País, arrecada menos: são R$ 680.545.620,00 em doações. Os números estão na pesquisa sobre religião realizada pelo Instituto Análise com mil pessoas em 70 cidades brasileiras.
Entre os evangélicos, as igrejas que mais recolhem são as pentecostais, como a Assembleia de Deus, e neopentecostais, como a Universal do Reino de Deus. Seus cofres engordam mensalmente com doações que chegam a quase R$ 600 milhões. Cada fiel doa em média R$ 31,48 - mais que o dobro das esmolas que os católicos deixam nas suas paróquias (R$ 14,01).
Os evangélicos não-pentecostais, chamados de históricos (presbiterianos e batistas, por exemplo), são os mais generosos. Doam em média R$ 36,03, o que dá um faturamento mensal de R$ 432.576.180,00 às igrejas.
E para onde vai tanto dinheiro? Alberto Carlos Almeida, diretor do Instituto Análise, aposta que os políticos são um dos destinatários. "Parte desse dinheiro é usada para financiar campanhas. É só reparar no aumento dos candidatos evangélicos e no fato de os não-evangélicos cortejarem as igrejas nas campanhas."
(grifo meu)
A pesquisa mostra que o número de católicos continua em declínio. No Censo de 2000, eram 73,77% da população ante 15,44% de evangélicos. Nessa pesquisa, o número de católicos caiu para 59% e o de evangélicos subiu para 23%. "Ou seja, dois em cada dez brasileiros são evangélicos", diz Almeida.
O cientista político Cesar Romero Jacob, autor do Atlas da Filiação Religiosa e Indicadores Sociais no Brasil, se diz surpreso com a queda de "15 pontos porcentuais" no número de fiéis da Igreja Católica. Mas não tem dúvida sobre a força dos pentecostais e neopentecostais no voto do brasileiro..."




1.A constatação de que o número de evangélicos cresceu 7,56% e de que os católicos diminuiu quase 15% acompanha o que foi divulgado largamente há alguns meses: que os evangélicos somarão 50% no país dentro de 11 anos, ou seja, maioria, pois os outros 50% seria formado de católicos e adeptos de outras religiões e os sem religião. Sobre esse crescimento não é de se esperar que todos os evangélicos se mostrem alegres com a notícia, isso porque as pesquisas levam em conta os que se dizem evangélicos, e não os que de fato são, isso sim é que deveria ser levado em consideração para uma avaliação mais criteriosa, mas não cabe aos institutos de pesquisa fazê-lo, a verdade é que nem todos os que se dizem cristãos (evangélicos) de fato são, muitos menos o frequentar os templos torna alguém um fiel aos ensinamentos de Cristo. Os próprios meios de comunicação já mencionaram que esse crescimento não fará tanta diferença no meio social pois os evangélicos estão se flexibilizando moralmente, esse é o ponto principal, números x qualidade, mesmo em meio a possíveis 50% em 2020 isso não garante uma influência considerável na sociedade se os que professam ser cristãos não o forem em verdade, de fato.A princípio a notícia pode até nos alegrar, mas trás, muito mais, é preocupação.


2. A seguinte afirmação que grafei em vermelho: "Parte desse dinheiro é usada para financiar campanhas. É só reparar no aumento dos candidatos evangélicos e no fato de os não-evangélicos cortejarem as igrejas nas campanhas", não é verdadeira ou válida para igreja como um todo, principalmente se foi concluída a partir da simples alegação do crescimento dos candidatos evangélicos, a bem da verdade a bancada evangélica diminuiu no cenário Federal da última eleição e candidatos não evangélicos sempre se "converteram" em ano eleitoral, isso não é novidade nem pode apontar o fim de boa parte do dinheiro arrecadado nas igrejas. É claro que há "igrejas" que dão ao dinheiro arrecadado um fim que não é o adequado, são desonestas. Há líderes que se beneficiam dos valores levados ao templo, mas não são todos, são minoria.
Se querem de fato ver para onde vai boa parte da grande soma de dinheiro arrecadado por muitas igrejas é só olhar para os milhares de missionários brasileiros que estão em todas as partes do mundo, principalmente na Ásia e Europa, custear missionários não á algo barato, ainda mais quando não são só um ou dois, são milhares.E os trabalhos de assistência à sociedade prestados por tantas igrejas? Casas de recuperação para viciados em drogas, para desamparados. Enfim, há muito mais coisas que são feitas por meio das obras dos evangélicos e que a mídia ignora, não faz questão de conhecer.
Algumas das diversas obras desenvolvidas pelos cristãos fruto do protestantismo foram veiculdas em reportagem do Jornal Nacional:















segunda-feira, 12 de outubro de 2009

DIA DA CRIANÇA- O ECA E UM POUCO DA REALIDADE

ECA- ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

LIVRO I - PARTE GERAL

TÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

ART. 1° - Esta Lei dispõe sobre a proteção integral à criança e ao adolescente.

ART. 2° - Considera-se criança, para os efeitos desta Lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade.

Parágrafo Único - Nos casos expressos em lei, aplica-se excepcionalmente este Estatuto às pessoas entre dezoito e vinte e um anos de idade.

ART. 3° - A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros, meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.

ART. 4° - É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do Poder Público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

Parágrafo Único - A garantia de prioridade compreende:


a) primazia de receber proteção e socorro em quaisquer circunstâncias;
b) precedência do atendimento nos serviços públicos ou de relevância pública;
e) preferência na formulação e na execução das políticas sociais públicas;
d) destinação privilegiada de recursos públicos nas áreas relacionadas com a proteção à infância e à juventude.

ART. 5° - Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

WWW.ECA.ORG.BR


Esses são apenas os 5 primeiros artigos. A realidade é outra no Brasil e no mundo:



















(Publicado na Revista VEJA, da Editora ABRIL, edição 1735, de 23 de janeiro de 2002)

Hoje não é feliz dia das crianças para muitas, milhares espallhadas pelo nosso País, e olha que há lugares de miséria mais concentrada que aqui.
Que faremos? Continuaremos, a maioria, trancados em nosso mundo de conforto? Certamente não seria essa a atitude de Jesus.
Mas eu não posso mudar o mundo, talve você diga. Mas pode mudar o mundo de alguém, ajudar a transformar a realidade de uma ou mais pessoas.

Ser cristão não significa apenas frequentar um templo, muitos são cristãos e nem podem frequentar um devido à perseguição em vários países, mas é mostrar através de atitudes que Cristo está presente em nós, nossos gestos devem ser mais eloquentes que nossas palavras.


sexta-feira, 25 de setembro de 2009

DAVI- AS VITÓRIAS E AS DERROTAS DE UM HOMEM DE DEUS


Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos

4º Trimestre de 2009
A cada trimestre, um reforço espiritual para aqueles que desejam edificar suas vidas na Palavra de Deus.
No 4º trimestre de 2009, estaremos estudando o tema Davi - As Vitórias e derrotas de um homem de Deus
Comentarista: Pastor José Gonçalves

SUMÁRIO DA LIÇÃO:
1- Davi e a sua vocação
2- Davi enfrenta e vence o Gigante
3- Davi na Corte Real - Vivendo com sabedoria
4- Davi e tempo de Deus em sua vida
5- Davi e sua equipe de liderados
6- Davi unifica o Reino de Israel
7- A Expansão do Reino Davídico
8- O pecado de Davi e suas consequencias
9- A restauração Espiritual de Davi
10- Davi e o preço da negligência na família
11- Davi e a restauração do culto a Jeová
12- Davi e o seu Sucessor
13- Davi - Um Homem segundo o coração de Deus

Para auxiliar o professor ou estudante da próxima lição bíblica da escolaa dominical editada pela CPAD, foi escrito o livro que leva o nome da lição, são treze capítulos escritos pelos pastores José Gonçalves, César Moisés, Esdras Bento e Alexandre Coelho.




Davi - As Vitórias e derrotas
de um homem de Deus

José Gonçalves-Cesar Moisé-Esdras Bentho-Alexandre Coelho
Sem dúvida alguma a história de Davi é uma das mais belas da Bíblia. Somente ele é denominado nas Escrituras como o "homem segundo o coração de Deus". Mas como esse homem extraordinário entrou para a história? Seria mais daqueles caprichos da história ou um designio divino? De que forma ele sintonizou seu coração com o coração de Deus a ponto de ser escolhido para ser rei de Israel? E de que forma Davi reencontrou o caminho da comunhão com Deus, perdida por causa de seu pecado?

Formato:14x21cm / 240 págs
Acabamento: Brochura



Não deixe de consultar outros materiais que forem necessários ao estudo de cada lição, atlas,concordâncias, uma boa Teologia e outros que se fizerem necessário.

domingo, 20 de setembro de 2009

DIA DA ESCOLA DOMINICAL

No terceiro Domingo de Setembro comemora-se o dia da Escola Dominical. Conheça agora um pouco da história da maior escola do mundo:

No ano de 1780 na cidade de Gloucester, centro-oeste da Inglaterra, um jornalista chamado Robert Raikes ao preparar o editoral para o jornal dirigido por seu pai, era incomodado pelos palavrões e discussões de crianças que passavam o Domingo todo na rua. Neste tempo na Inglaterra não existiam escolas públicas, só filhos de pessoas abastadas financeiramente é que estudavam em escolas particulares, os filhos de operários pobres trabalhavam durante a semana com os pais, nas fábricas, e aos domingos ficavam entregues a ninguém, sem escola, sem ensino e sem cuidado restavam-lhes somente a rua. Robert Raikes, incomodado com a questão das crianças, começou a escrever nos editorias do jornal sobre a questão das pobres crianças que ficavam jogadas nas ruas no dia de descanso, alguns aplaudiram a idéia de Raikes em pedir que elas (as crianças) fossem alvo do cuidado da população, alguns porém não acharam o assunto relevante e preferiam que o jornal tratasse de outros temas. O fato é que a preocupação do jornalista o levou a desenvolver um projeto de ensino aos domingos para essas crianças, nascia a Escola Dominical; aos poucos a idéia tomou forma, algumas pessoas ajudavam voluntariamente, a outras Raikes pagava um salário para ajudar nas despesas, e assim as crianças outrora de rua estavam aprendendo conceitos éticos, morais, de educação e religiosos. Robert não sabia que a escola dominical, anos mais tarde, alcançaria toda a Inglaterra e o mundo, transformando a vida de milhares e milhares de pessoas, levando-as ao conhecimento de Cristo, ensinando a pureza da Palavra de Deus aos cristãos. “Hoje, a Escola Dominical conta com mais de 60 milhões de alunos matriculados, em mais de 500 mil igrejas protestantes no mundo. É a minúscula semente de mostarda plantada e regada, que cresceu para ser uma grande árvore cujos galhos estendem-se ao redor do globo.” (CPAD). Em meados do século XIX a Escola Dominical chega ao Brasil: “A Escola Bíblica Dominical surgiu no Brasil em 1855, em Petrópolis (RJ). O jovem casal de missionários escoceses, Robert e Sarah Kalley, chegou ao Brasil naquele ano, e logo instalou uma escola para ensinar a Bíblia para as crianças e jovens daquela região. A primeira aula foi realizada no domingo, 19 de agosto de 1855. Somente cinco participaram, mas Sarah, contente com “pequenos começos” contou a história de Jonas, mais com gestos, do que palavras, porque estava só começando a aprender o português. Mas, ela viu tantas crianças pelas ruas, e seu coração almejava ganhá-las para Jesus. A semente do Evangelho foi plantada em solo fértil.” (CPAD).


Conheça agora um pouco da história da Escola Dominical na Assembléia de Deus, no Brasil:

Você é aluno da Escola Dominical? Se não é procure matricular-se na ED mais próxima de sua casa.

Você recebeu do Senhor capacidade para ensinar ? Se sim coloque em prática o dom que há em ti.

Se você vê muitos defeitos da ED que frequenta, capacite-se para ajudar a melhorar a qualidade desta Escola, enquanto se capacita ore e coopere no que for possível.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A LIBERDADE NO IRÃ E NOSSA LIBERDADE.

imagem: cacp

da Folha Online

"O clérigo Ahmed Khatami disse nesta sexta-feira, em um sermão transmitido pela TV, que os líderes dos protestos que geram caos político no país há quase duas semanas serão punidos com rigor e que alguns são "passíveis de execução", de acordo com tradução da agência de notícias Associated Press.
Conforme a agência Reuters, o que o clérigo disse foi que os manifestantes são "mohareb", pessoas que entram em guerra a Deus, e que devem ser punidos "com rigor e selvageria". Pela lei islâmica, a punição para os "mohareb" é a execução.
Raheb Homavandi/Reuters

O clérigo iraniano Ahmed Khatami reza diante de fiéis em Teerã após pedir "punição severa"
"Qualquer um que luta contra o sistema islâmico ou o líder da sociedade islâmica o fazem até a destruição completa", disse o clérigo Khatami, em discurso pronunciado na Universidade de Teerã. "Pedimos que o Judiciário confronte os líderes dos protestos, das violações, e aqueles que apoiam os Estados Unidos e Israel fortemente e, sem piedade, dê uma lição a todos."
O clérigo, além de acusar os manifestantes de estarem em "guerra com Deus", também criticou a mídia estrangeira de divulgar falsas notícias, principalmente a britânica BBC. "Em sua inquietação, os britânicos têm se comportado de forma obscura e é certo acrescentar o slogan "abaixo o Reino Unido' ao slogan "abaixo os EUA'", disse o clérigo que, na sequência, foi interrompido pela plateia, que gritava "morte a Israel".



É triste ver que existem seres humanos submetidos a um governo como esse, proibidos de manifestações pacíficas, proibidos de proclamarem outra religião e tantas outras liberdades que que são tolhidas por um regime que se diz da parte de Deus.
Qual Deus? Se o Islã e o Cristianismo servem a Deus qual o motivo de não poderem coexistir naquele lugar ? Um dos dois está sendo liderado por alguém que não é o Deus verdadeiro.
O verdadeiro Deus é amoroso e após ter mostrado seu imenso amor em Cristo Jesus não estaria por trás de um regime que mata pessoas por manifestarem suas opiniões e discordarem daquilo que é da parte dEle. Ateus, céticos, adpetos de seitas por todas as partes manifestam seu repúdio a Deus e Ele não as fulmina, por que? Porque eles têm liberdade de fazê-lo, Deus nos fez livres, livres para pensar, para falar, para dar ouvidos ou não à sua voz que se manifesta através das coisas criadas, de Sua Palavra do testemunho no interior de cada homem.

A punição severa que Deus imputará a alguém é a separação eterna do Criador, no inferno não haverá possibilidade de salvação, e não pensem que é ficção ou alegoria bíblica, há passagens e textos em abundância que mostram a realidade do lugar de tormento onde haverá choro e ranger de dentes, lá sim receberão punição aqueles que desprezaram a salvação oferecida por Ele em Cristo, isso é ser justo, pois todos nós temos a oportunidade de decidir entre servir a Cristo ou não servir. E quanto àqueles que não ouviram falar do Seu nome? Deus é justo, Ele é justiça, não tomará por culpado o inocente, a salvação pertence a Ele, o que nós devemos meditar é naquilo que Ele nos cobrará, pois estamos em um país onde todos têm liberdade, que em muitos já é libertinagem, para decidir que caminho seguir, mas lembre-se: um dia daremos conta de nossos atos, e não seremos tido como ignorantes quanto ao conhecimento de Deus.

Quem pensa que é livre e vive distante do Criador na verdade é escravo de seus desejos, suas necessidades carnais, seu ego. Só em Cristo há verdadeira liberdade, pois Ele é a Verdade e fora da verdade não há libertação.

Se o Irã impõe limites à liberdade do seu povo, um regime que reflete um deus distante de Cristo e ainda alegra-se com o ideal de por fim à nação de Israel certamete o Islã não é o caminho proposto para chegar-se a Deus. Os cristãos ao longo dos tempos têm aceitado debater abertamente com qualquer religião, e mesmo o homem sendo tão limitado ele tem conseguido obter respostas para os pontos difíceis que cercam nossa mente e mostrado que Cristo é realmente o filho de Deus e que sua mensagem é verdadeira. Se Cristo ressucitou dentre os mortos é filho de Deus, consequentemente não pode mentir e todas Suas Palavras são verdadeiras e vão se cumprir, e Ele disse que fora dele não outra caminho para o céu ( I Tm 2.5), e que foi o próprio Deus que o enviou à terra.

Faça uso da liberdade que tens em seu país - os brasileiros - e decida ser fiel a Cristo, pois o homem é como a erva, nasce pela manhã e a tarde já não é, e quando deixa de ser aqui existirá para sempre ali. Em que lugar? Você pode escolher enquanto vive.

O TESTEMUNHO INTERIOR DO CRENTE - LIÇÃO 12


CPAD
ENSINO DOMINICAL - ISAÍAS DE JESUS
ENSINO DOMINICAL - ADILSON GHILHERME
EBD WEB - EV LUIZ HENRIQUE
EBD WEB - JIMMY E BRUNO JONATHAN
EBD WEB - REDE BRASIL DE COMUNICAÇÕES
EBD WEB - PR GERALDO CARNEIRO
EBD WEB - PB JOSÉ ROBERTO BARBOSA

terça-feira, 15 de setembro de 2009

MARINA SILVA NO PROGRAMA DO JÔ.

A assembleiana Senadora Marina Silva esteve uma vez mais no programa do Jô, ela se mostrou hábil nas respostas e cativante quando ao modelo político defendido.Muitas são as opiniões da internet a favor da candidatura de Marina Silva, muitos até dizem que votarão nela.
Analise você também e veja se daria seu vota a Marina Silva. Eu estou, neste momento, com a maioria.












segunda-feira, 14 de setembro de 2009

RAVI ZACHARIAS - LIBERDADE NO ISLAMISMO E CRISTIANISMO.

https://www.youtube.com/watch?v=elE_TuNtaSg

Nesse vídeo o notável apologista Ravi Zacharias fala sobre a incoerência do islamismo em questões religiosas, querem liberdade mas proíbem a liberdade em seus países.

P.S.: em 21/07/2016 constatei que o vídeo não está mais disponível no youtube.

sábado, 12 de setembro de 2009

A HISTÓRIA DO BUMBA-MEU-BOI.


No Brasil se confunde algumas práticas religiosas com cultura, algumas práticas libertinas com cultura. Um bom exemplo são os pais de santos da Bahia, não são considerados como religiosos pela mídia e suas ações como maneira de divulgar, também, seu credo religioso. Não me oponho à opção religiosa de alguém, mas que religião seja tratada como religião. A dança erótica com o fim de expor o corpo da mulher reduzindo-a a um simples objeto de desejo e prazer do homem também é considerada cultura em vários lugares do Brasil; há dias atrás isso foi enfatizado claramente em um programa televisivo que entrevistava uma professora demitida do seu local de trabalho por dançar de forma erótica em um show, a apresentadora do programa disse: repetidas vezes: este tipo de dança é cultural.
Se tudo for se tornando algo cultural em breve será cultural também práticas imorais que a sociedade ainda repudia. Abaixo um pouco da história de uma manifestação "cultural" em nosso país, o "Bumba meu boi" ensina valores espirituais de forma clara. Realmente algumas manifestações religiosas têm privilégios em nosso país dentro da mídia e do calendário anual, é só observar, por exemplo, nosso calendário. Agora, se manifestamos (cristãos de verdade) nossos conceitos acerca da moral no mundo atual e da religiosidade somos preconceituosos, retrógrados e outras coisas mais.

"O primeiro registro da festa apareceu em 1840, num pequeno jornal de Recife chamado O Carapuceiro, mas sua origem é certamente mais antiga. Alguns historiadores associam seu nascimento à expansão, no Nordeste, do chamado Ciclo do Gado - quando, a partir do século XVII, o animal ganhou grande importância nas fazendas da região. Apesar de o bumba-meu-boi ser uma manifestação típica do folclore brasileiro, ele lembra um pouco os autos medievais - encenações simples, com linguagem popular e, em geral, falando da luta do bem contra o mal. "O boi é um dos folguedos (festa popular) mais representativos da cultura brasileira, pois reúne traços de três grandes ramos da formação do nosso povo: europeu, indígena e afro-negro", afirma Américo Pellegrini Filho, folclorista da Universidade de São Paulo (USP). A apresentação, que ocorre principalmente em festas juninas, mostra as relações desiguais entre senhores de engenho, escravos e indígenas, numa sutil crítica social.
Existem enredos diferentes, mas numa das histórias mais populares um casal de escravos enfrenta a fúria de um senhor de engenho após matar um boi da fazenda.
Os dois, então, tentam de tudo para ressuscitar o bicho. As pessoas que assistem e dançam durante a exibição do grupo folclórico, que pode durar horas, são chamadas de brincantes e também dão um tom religioso à festa, pois agradecem graças alcançadas e fazem promessas ao boi. O curioso é que a palavra bumba exprime o suposto som de uma pancada do chifre do boi. Assim, bumba-meu-boi significaria algo como "Chifra, meu boi!"
- Mundo Estranho


"O boi, figura central do auto, geralmente é feito com uma armação de cipó coberta de chita, grande o bastante para que um homem a vista. A cabeça que pode ser feita de papelão ou com a própria caveira do animal. Na encenação, a lenda pode ser contada de várias formas, mas a história básica é a da escrava Catirina (ou Catarina), grávida, que pede ao marido Chico (ou Pai Francisco) para que mate o boi mais bonito da fazenda porque quer comer a sua língua. Ele atende ao desejo da mulher e é preso pelo seu feitor, que tenta a todo custo ressuscitar o boi, com a ajuda de curandeiros. Boi revivido, tudo acaba em festa. Outros personagens podem entrar na história para dançar, dependendo do tipo de boi: Bastião, Arlequim, Pastorinha, Turtuqué, o engenheiro, o padre, o médico, o diabo etc, todos quase sempre interpretados por homens, que se travestem para compor os personagens femininos. " UOL - Clique Music


quarta-feira, 9 de setembro de 2009

PROFESSOR NÃO CRÊ NO ÊXITO DOS ALUNOS, INDICA PESQUISA.

Acerca do ensino no Brasil, que há muito não vai bem, se é que algum dia já foi de qualidade, é incrível ver o que os professores pensam sobre o futuro de seus alunos. Se os docentes veem o futuro dos alunos brasileiros assim, quem poderá nos animar quanto a essa questão? Veja a reportagem:

"São Paulo - O estudo Violência e Convivência nas Escolas, realizado por pesquisadores da Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana (Ritla), aponta que mais de 60% dos docentes entrevistados têm certeza de que seus alunos vão abandonar os estudos para trabalhar. Além disso, só 15% dos professores acreditam que eles vão terminar o ensino médio e encontrar um bom emprego. Na verdade, essa visão replica o que acontece na sociedade. Essa falta de crença no aluno é a mesma falta de crença e de compreensão que cerca o jovem de forma geral, afirma a autora do estudo, Miriam Abramovay.
Para a educadora Guiomar Namo de Mello, a resposta dos professores não é simplesmente pessimista, mas está contaminada pelo que eles veem todos os dias na escola. “É uma atitude fatalista, mas com uma base muito clara na realidade que ele vê todos os dias. Talvez ele simplesmente não encontre saída na circunstância em que está.” A educadora alerta que essas posições podem levar a um círculo vicioso - “uma profecia que se autorrealiza”.
E uma outra pesquisa, divulgada em abril deste ano pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), pode ajudar a entender esse círculo. O levantamento mostra que o principal motivo da evasão escolar de adolescentes é a falta de interesse. Dos jovens de 15 a 17 anos que abandonaram a escola, 40,1% deixaram por desinteresse. O trabalho é motivo para 27,1%; atualmente o ensino médio tem a maior taxa de evasão da educação básica - 661 mil estudantes entre 2005 e 2007. Entre 2004 e 2006, o número total de matriculados nas três séries caiu 2,9%, apesar de só 44% dos jovens de 15 a 17 anos, a idade correta, estarem matriculados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo."
Fonte: Veja.com

Já no meio dos evangélicos será que podemos ter uma visão otimista quanto ao ensino teológico? Em muitas igrejas a Escola Dominical já não faz mais parte do programa semanal, algumas denominações apenas não têm atividades da manhã de Domingo, ou substituíram a ED por um culto, não desmerecendo o culto matinal mas sim o fato de extinguirem a agência de ensino bíblico que visa formar crianças e adultos como verdadeiros cristãos e cidadãos exemplares dentro da sociedade; o papel da ED é livrar os cristãos do analfabetismo bíblico, reduzindo o surgimento e o crescimento de heresias em nosso meio, possibilitando que os crentes tenham uma fé não superficial, mas de profundo contato com Deus através das páginas das Sagradas Escrituras e da experiência diária com o Criador. A reportagem informa que muitos alunos deixam a escola para trabalharem, infelizmente vemos que alguns cristãos deixam a ED para descansarem, para o lazer que não pode ocupar outro dia ou substituir outra atividade.
Lembro que a principal fonte de evasão escolar no meio secular é o desinteresse, creio ser esse fator, também no meio cristão, um dos grandes responsáveis pela ausência de tantos nas Escolas Dominicais, atentando que isso pode ocorrer devido à má qualidade das aulas ministradas, daí a grande importância de o professor se qualificar, e isso é extremamente abrangente; não deixando de fora, também, a responsabilidade ignorada pelos cristãos (alunos): de estudarem a Palavra de Deus.
Contra a atual flexibilização moral só um compromissado ensino bíblico, esse pensamento deve estar claro na mente dos educadores cristãos e de todos os demais crentes.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

OS FALSOS PROFETAS - LIÇÃO 10



"E TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita." II Pe 2.1-3

"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema." (Gálatas 1 : 8)

"Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar." (Mateus 18 : 6)
O Evangelho é mais, muito mais que isso mostrado nos vídeos acima, aliás o que está nesses dois vídeos está infinitamente longe o Evangelho bíblico.
Medite nas palavras de John Piper e seja confrontado por aquilo que realmente são as boas novas -Evangelho - de Jesus Cristo, o Santo.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

O ACORDO BRASIL- VATICANO. O BRASIL É LAICO?


"O plenário da Câmara dos Deputados aprovou no fim da noite desta quarta-feira o texto do PDL (Projeto de Decreto Legislativo) sobre o acordo entre Brasil e Vaticano que cria o Estatuto Jurídico da Igreja Católica no país.
O plenário também aprovou o projeto de lei que regulamenta o direito constitucional de livre exercício de crença e cultos religiosos.
O acordo entre Brasil e Vaticano foi assinado em 2008. O texto estabelece normas, entre outros assuntos, sobre o ensino religioso, o casamento, a imunidade tributária para as entidades eclesiásticas, a prestação de assistência espiritual em presídios e hospitais, a garantia do sigilo de ofício dos sacerdotes, visto para estrangeiros que venham ao Brasil realizar atividade pastoral. O plenário da Câmara dos Deputados aprovou no fim da noite desta quarta-feira o texto do PDL (Projeto de Decreto Legislativo) sobre o acordo entre Brasil e Vaticano que cria o Estatuto Jurídico da Igreja Católica no país.
O plenário também aprovou o projeto de lei que regulamenta o direito constitucional de livre exercício de crença e cultos religiosos.
O acordo entre Brasil e Vaticano foi assinado em 2008. O texto estabelece normas, entre outros assuntos, sobre o ensino religioso, o casamento, a imunidade tributária para as entidades eclesiásticas, a prestação de assistência espiritual em presídios e hospitais, a garantia do sigilo de ofício dos sacerdotes, visto para estrangeiros que venham ao Brasil realizar atividade pastoral.
"



O deputado Regis de Oliveira criticou:

"Em voto em separado contra o projeto, o deputado Regis de Oliveira (PSC-SP) apontou o que seriam inconstitucionalidades da proposta. Segundo ele, ao ser aprovado o acordo ganha status de lei ordinária, mas seu texto entraria em conflito com outras leis já existentes.
Oliveira criticou, por exemplo, a determinação de que os municípios reservem espaços em seus territórios para fins religiosos. O tratado estabelece que esses espaços serão previstos "nos instrumentos de planejamento urbano a serem estabelecidos no respectivo plano diretor" - o que seria, portanto, uma interferência nas leis dos municípios."




Manifestação de evangélicos:

"Na terça-feira, a Associação Vitória em Cristo e o Cimeb (Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil) divulgaram um manifesto contra o acordo.
Segundo o manifesto, o acordo dará à Santa Sé, por meio da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), "plenas condições de fechar acordos com o governo brasileiro, sem que jamais tenham de passar pelo Congresso Nacional'. 'É um verdadeiro "cheque em branco" para a Igreja Católica. Isto é uma vergonha!", diz a nota.
Na semana passada, a CNBB defendeu o acordo e diz ele não viola a Constituição nem concede privilégios à Igreja Católica.
Em nota, a CNBB chamou de "desinformados" os que criticam o convênio, e disse que, "longe de ferir a Constituição, [o acordo] ratifica uma relação que sempre existiu e, inclusive, abre perspectivas para outras religiões no país".

Leia a reportagem na íntegra na Folha online

11º CONGRESSO DA UMADCA

Nos dias 05,06 e 07 de Setembro estaremos em festa na ADCA-Assembleia de Deus Central em Araguari- em comemoração ao 11º aniversário do departamento de jovens e adolescentes. Na ocasião o seguinte tema será tratado pelos expositores da Palavra de Deus: "Caminhando na Contramão do Mundo", tema embasado no texto bíblico de I Jo 2.15 "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele." Para ser um autêntico cristão o crente não deve amar o mundo, mas deve caminhar em sentido contrário ao proposto pelo sistema dominado pelo maligno. Nossos jovens serão instruídos à luz da Palavra de Deus sobre temas como: homossexualismo, hedonísmo, relativismo, aborto, materialismo, narcisismo e outros. É acerca desse tema que estaremos trabalhando nos dias da festividade. Alguns convidados estarão conosco para louvarem a Deus e pregarem Sua Palavra, são eles:
Quarteto Adoração, de Uberaba-MG
Pr. Ciro S. Zibordi, da Assembleia de Deus em Cordovil -RJ
Pr. Ciro Rocha, da Assembleia de Deus em Araguari-MG
Pr. Heitor Vasconcelos, da Assembleia de Deus em Uberlândia-MG
Pr. Gilmo Borba, a da Assembleia de Deus em Araguari-Mg
Se você puder particpar conosco teremos imenso prazer.

O CRENTE E AS BENÇÃOS DA SALVAÇÃO - LIÇÃO 09





Ensino Dominical - José Roberto
EBD WEB - Eduardo Sousa

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

O QUE DISSE HABACUQUE ?


"Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação" Habacuque 3.17,18

Esse trecho da Palavra de Deus é muito conhecido entre os cristãos, é uma das mais belas orações registrada pelas Sagradas Escrituras, hinos são compostos sobre esses versos, o texto serve de tema para festividades e pregações são embasadas nas palavras do profeta. Mas o que o profeta habacuque estava dizendo nesses versos? Seria somente um belo exemplo de como deveria se comportar o cristão em meio a adversidades?
Certamente existe uma profunda mensagem de Deus nesse trecho do livro do profeta, Habacuque escrevera algo muito profundo, uma oração de um verdadeiro servo fiel que confiaria no Senhor mesmo em meio às tragédias.
Quando ele escreve ( ...ainda que a figueira não floresça... ) estava se referindo à funcão da pasta de figo, extraída da árvore, servia como remédio, para ser colocada sobre as feridas; se esgotasse esse recurso: ainda assim ele se alegraria no Senhor e exultaria no Deus da sua salvação.
Logo em seguida ( ...nem haja fruto na vide... ) o que ele dizia era que, ainda que não houvesse o vinho ,simbolizando alegria: ele ainda se alegraria no Senhor e exultaria no Deus da sua salvação.
Após isso ( ...ainda que decepcione o produto da oliveira... ) fazia referência à luz, à ilumiação que se conseguia através do azeite extraído da oliveira, se o faltasse: ele ainda se alegraria no Senhor e exultaria no Deus da sua salvação.
Mais um pouco ( ...os campos não produzam mantimento... ) se faltasse o alimento, não produzissem mantimentos as cearas: ele se alegraria no Senhor e exultaria no Deus da sua salvação. Por último ( ...ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado... ) se não houvesse como se vestir, pois se fazia roupas de peles, de couro, se não houvess a carne extraída dos rebanhos :ele se alegraria no Senhor e exultaria no Deus da sua salvação.
A mensgem que encontramos de Habacuque para nós é a seguinte: se estiver doente e não houver remédio para que me sare, se em mim existir somente tristeza e eu me encontrar na escuridão, tenha escassez de alimento e esteja nu, todavia eu me alegrarei no SENHOR, exultarei no Deus da minha salvação.
Por que ele dizia assim? Isso contraria vários ensinamentos de algumas doutrinas, segmentos "teológicos" que afirmam que o crente tem que viver em abundância pois Jesus foi rico, seu ministério era bem sucedido financeiramente por isso tinha um tesoureiro, segundo eles o Mestre andava vestido de roupas finíssimas, seu transporte foi um jumentinho e dizem que era o melhor daqueles tempos.
Habacuque orava assim pois sabia que a essência de servir a Deus, como sabemos, não é o ter mais sim o ser, ser perseverante (MC 13.13), ser provado e aprovado como foi Jó e outros (Tg 1.12), ser açoitado, mesmo livre continuar sendo prisioneiro de Cristo ( IICo 11.24,25), ser santo ( I Pe 1.15).
Diante da oração do profeta nós podemos refletir um pouco: como temos orado ? Temos pedido o que é bom aos olhos do Senhor? Será que conseguimos pensar e crer como Habacuque ou nossa fé está no que Deus pode nos dar e não no que Ele é?
Que possamos seguir o modelo de oração que encontramos na Palavra do Senhor, para que seja feita Sua vontade e não a nossa.
"Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados." (II Coríntios 13 : 5)


Em Cristo,

João Paulo

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

MAIS SOBRE A SENADORA MARINA SILVA E A POSSÍVEL CANDIDATURA À PRESIDÊNCIA.



Há alguns dias corre na grande rede a notícia sobre a possibilidade de a senadora e ex-ministra do meio ambiente, Marina Silva, se candidatar à presidência da república na próxima eleição, 2010. O fato certamente traria prejuízos ao PT, atual partido da senadora, mas talvez não faria com que a mesma fosse eleita no ano que vem. O fato é que em dias de tanto lixo político sendo exposto nos meios de comunicação, e olha que tem mais que nem tomamos conhecimento, a maioria dos brasileiros querem algo novo, querem ver uma luz em algum candidato que tenha uma conduta reta, que seja idôneo, sem antecedentes de falcatruas, Marina contém esses adjetivos,e outros que mostram que ela leva a sério o compromisso que tem com o povo e, em primeiro lugar, com o Deus a quem serve.

Na coluna de Lauro Jardim muitos se mostraram favoráveis à candidatura da senadora, mas só o tempo poderá nos mostrar o desfecho de tal possibilidade. Até lá pensemos e repensemos nosso poder numa sociedade onde ainda podemos votar.


Por Lauro Jardim - Veja.com

Porque Marina quer sair candidata:" É o meu chamado, o meu impulso, o meu desafio."

Na conversa reservada com Fernando Gabeira hoje no início da tarde, Marina Silva se abriu como não havia feito até agora - pelo menos de público.

Deu detalhes dos motivos que estão levando-a a deixar o PT. Disse não acreditar que Dilma Rousseff mudará a política ambiental e lembrou que não pode tomar a decisão de ser candidata pensando se isso prejudicaria a candidatura petista. E chegou até a discutir sobre a bancada do PV na Câmara e sua ação num ano de eleição. Abaixo, os principais trechos da conversa:

POR QUE NÃO APOIAR DILMA

“Tantos projetos que eu não consegui aprovar nestes anos… Se eu não consegui com o Lula, como é que eu vou lutar por mais oito anos com a Dilma?”

SOBRE O ABALO NA CANDIDATURA PETISTA

“Trata-se de valorizar o projeto. Eu tenho de acreditar no projeto, não pensar se vai fazer mal (a uma outra candidatura)”.

MOTIVAÇÃO A SE CANDIDATAR

“Se eu posso contribuir mais, por que vou contribuir menos?”

SAÍDA DO PT

“Isso (a saída) é que eu tenho de resolver comigo. Ninguém precisa me acompanhar. É um gesto meu. É o meu chamado, o meu impulso e o meu desafio”.

Volta uma vez mais a questão de se ter evangélicos em meio à política ou cargos em de destaque. Para alguns o cristão não deve, se maneira alguma , envolver-se com política; mas será que é assim mesmo? Será que não podemos ter cristãos, autênticos e não de nome, em carlos públicos de grande relevância?

Em Gênesis 3.16,17 vemos Deus demonstrando que também é político. Como? Deus, político? Sim, se conisedarmos o verdadeiro significado da palavra veremos que Deus estabeleceu a política na terra.

Segundo o Dicionário Aurélio, política é: " 1.Conjunto dos fenômenos ou das práticas relativas ao Estado ou a uma sociedade. 2. Arte e ciência de bem governar; de cuidar dos negócios públicos... 4. Habilidade no trato das relações humanas. 5. Modo acertado de conduzir uma negociação."

Politicagem é:"Política mesquinha, estreira."

No texto bíblico Deus dá regras para Adão, liberdade para agir, limites, proibições e estabelece uma punição se a lei for quebrada. Está aí a mais antiga demonstração de uma relação política. Deus visa o bem daquele que recebeu as regras, sendo que o mesmo tem a possibilidade de viver eternamente bem se andar de acordo com os parâmetros estabelecidos. No entanto, o problema não está no cristão participar da política, mas em ser cristão no meio político sem aderir à politicagem. É difícil? É. Não impossível.

sábado, 8 de agosto de 2009

"O ATIVISMO PRÓ-HOMOSSEXUAL ESTÁ DIRETAMENTE LIGADO AO NAZISMO."


A afirmação acima é da psicóloga cristã que foi proibida de atender homossexuais que desejam abandonar a prática, essas pessoas estão impedidas de procurarem ajuda profissional para deixarem o que as têm incomodado, isso por uma decisão do Conselho Federal de Psicologia. Um homossexual que quer deixar a prática não pode fazê-lo com acompanhamento de um profissional porque o Conselho Federal de Psicologia assim determinou.
O movimento Gay apregoa libertadade cerciando a liberdade do outro, então não merece nem o nome de movimento, mas ideal seria ditadura gay, pois impõe proibições aos próprios gays insatisfeitos com o estado homossexual.
Abaixo a reportagem da revista Veja em entrevista à psicóloga:

"A psicóloga repreendida pelo conselho federal por anunciar que muda a orientação sexual de gays diz que ela é quem está sendo discriminada

Juliana Linhares - Veja.com

"Preciso continuar a atender as pessoas que voluntariamente desejamdeixar a atração pelo mesmo sexo" - Rozângela

Aceitar as diferenças e entender as variações da sexualidade são traços comuns das sociedades contemporâneas civilizadas. A psicóloga Rozângela Alves Justino, 50, faz exatamente o contrário. Formada em 1981 pelo Centro Universitário Celso Lisboa, do Rio de Janeiro, com especialização em psicologia clínica e escolar, ela considera a homossexualidade um transtorno para o qual oferece terapia de cura. Na semana passada, foi censurada publicamente pelo Conselho Federal de Psicologia (formado, segundo ela, por muitos homossexuais "deliberando em causa própria") e impedida de aceitar pacientes em busca do "tratamento". Solteira, dedicada à profissão e fiel da Igreja Batista, Rozângela diz que ouviu um chamado divino num disco de Chico Buarque e compara a militância homossexual ao nazismo. Só se deixa fotografar disfarçada, por se sentir ameaçada, e faz uma defesa veemente de suas opiniões.


A senhora acha que os homossexuais sofrem de algum distúrbio psicológico? O Conselho Federal de Psicologia não quer que eu fale sobre isso. Estou amordaçada, não posso me pronunciar. O que posso dizer é que eu acho o mesmo que a Organização Mundial de Saúde. Ela fala que existe a orientação sexual egodistônica, que é aquela em que a preferência sexual da pessoa não está em sintonia com o eu dela. Essa pessoa queria que fosse diferente, e a OMS diz que ela pode procurar tratamento para alterar sua preferência. A OMS diz que a homossexualidade pode ser um transtorno, e eu acredito nisso.

O que é não estar em sintonia com o seu eu, no caso dos homossexuais? É não estar satisfeito, sentir-se sofrido com o estado homossexual. Normalmente, as pessoas que me procuram para alterar a orientação sexual homossexual são aquelas que estão insatisfeitas. Muitas, depois de uma relação homossexual, sentem-se mal consigo mesmas. Elas podem até sentir alguma forma de prazer no ato sexual, mas depois ficam incomodadas. Aí vão procurar tratamento. Além disso, transtornos sexuais nunca vêm de forma isolada. Muitas pessoas que têm sofrimento sexual também têm um transtorno obsessivo-compulsivo ou um transtorno de preferência sexual, como o sadomasoquismo, em que sentem prazer com uma dor que o outro provoca nelas e que elas provocam no outro. A própria pedofilia, o exibicionismo, o voyeurismo podem vir atrelados ao homossexualismo. E têm tratamento. Quando utilizamos as técnicas para minimizar esses problemas, a questão homossexual fica mínima, acaba regredindo.

Há estudos que mostram que ser gay não é escolha, é uma questão constitutiva da sexualidade. A senhora acha mesmo possível mudar essa condição?
Cada um faz a mudança que deseja na sua vida. Não sou eu a responsável pela mudança. Conheço pessoas que deixaram as práticas homossexuais. E isso lhes trouxe conforto. Conheço gente que também perdeu a atração homossexual. Essa atração foi se minimizando ao longo dos anos. Essas pessoas deixaram de sentir o desejo por intermédio da psicoterapia e por outros meios também. A motivação é o principal fator para mudar o que quiser na vida.

A senhora é heterossexual? Sou.

Pela sua lógica, seria razoável dizer que, se a senhora quisesse virar homossexual, poderia fazê-lo. Eu não tenho essa vivência. O que eu observei ao longo destes vinte anos de trabalho foram pessoas que estavam motivadas a deixar a homossexualidade e deixaram. Eu conheço gente que mudou a orientação sem nem precisar de psicólogo. Elas procuraram grupos de ajuda e amigos e conseguiram deixar o comportamento indesejado. Mas, sem dúvida, quem conta com um profissional da área de psicologia tem um conforto maior. Eu sempre digo que é um mimo você ter um psicólogo para ajudá-lo a fazer essa revisão de vida. As pessoas se sentem muito aliviadas.

Esse alívio não seria maior se a senhora as ajudasse a aceitar sua condição sexual? Esse discurso está por aí, mas não faz parte do grupo de pessoas que eu atendo. Normalmente, elas vêm com um pedido de mudança de vida.

Se um homem entrar no seu consultório e disser que sabe que é gay, sente desejo por outros homens, só precisa de ajuda para assumir perante a família e os amigos, a senhora vai ajudá-lo? Ele não vai me procurar. Eu escolho os pacientes que vou atender de acordo com minhas possibilidades. Então, um caso como esse, eu encaminharia a outros colegas.

Não é cruel achar que os gays têm alguma coisa errada?O que eu acho cruel é ser uma profissional que quer ajudar e ser amordaçada, não poder acolher as pessoas que vêm com uma queixa e com um desejo de mudança. Isso é crueldade. Eu estou me sentindo discriminada. Há diversos abaixo-assinados de muitas pessoas que acham que eu preciso continuar a atender quem voluntariamente deseja deixar a atração pelo mesmo sexo.

Por que a senhora acha que o Conselho Federal de Psicologia está errado e a senhora está certa? Há no conselho muitos homossexuais, e eles estão deliberando em causa própria. O conselho não é do agrado de todos os profissionais. Amanhã ele muda. Eu mesma posso me candidatar e ser presidente do Conselho de Psicologia. Além disso, esse conselho fez aliança com um movimento politicamente organizado que busca a heterodestruição e a desconstrução social através do movimento feminista e do movimento pró-homossexualista, formados por pessoas que trabalham contra as normas e os valores sociais.

Gays existem desde que o mundo é mundo. Aparecem em todas as civilizações. Isso não indica que é um comportamento inerente a uma parcela da humanidade e não deve ser objeto de preconceito? Olha, eu também estou sendo discriminada. Estou sofrendo preconceito. Será que não precisaria haver mais aceitação da minha pessoa? Há discriminação contra todos. Em 2002, fiz uma pesquisa para verificar as violências que as pessoas costumam sofrer, e o segundo maior número de respostas foi para discriminação e preconceito. As pessoas são discriminadas porque têm cabelo pixaim, porque são negras, porque são gordas. Você nunca foi discriminada?

Não como os gays são. Não? Nunca ninguém a chamou de nariguda? De dentuça? De magrela? O que quero dizer é que as pessoas que estão homossexuais sofrem discriminação como todas as outras. Eu tenho trabalhado pelos que estão homossexuais. Estar homossexual é um estado. As pessoas são mulheres, são homens, e algumas estão homossexuais.

Isso não é discriminação contra os que são homossexuais e gostam de ser assim?Isso é o que você está dizendo, não é o que a ciência diz. Não há tratados científicos que digam que eles existem. Eu não rotulo as pessoas, não chamo ninguém de neurótico, de esquizofrênico. Digo que estão esquizofrênicos, que estão depressivos. A homossexualidade é algo que pode passar. Há um livro do autor Claudemiro Soares que mostra que muitas pessoas famosas acreditam que é possível mudar a sexualidade. Entre eles Marta Suplicy, Luiz Mott e até Michel Foucault, todos historicamente ligados à militância gay.

Quantas pessoas a senhora já ajudou a mudar de orientação sexual?
Nunca me preocupei com isso. Psicólogo não está preocupado com números. Eu vou fazer isso a partir de agora. Vou procurar a academia novamente. Vou fazer mestrado e doutorado. Até hoje, eu só me preocupei em acolher pessoas.

O que a senhora faria se tivesse um filho gay? Eu não teria um filho homossexual. Eu teria um filho. Eu iria escutá-lo e tentaria entender o que aconteceu com ele. Os pais devem orientar os filhos segundo seus conceitos. É um direito dos pais. Olha, eu quero dizer que geralmente as pessoas que vivenciam a homossexualidade gostam muito de mim. E também quero dizer que não sou só eu que defendo essa tese. Apenas estou sendo protagonista neste momento da história.

A senhora se considera uma visionária? Não. Eu sou uma pessoa comum, talvez a mais simplesinha. Não tenho nenhum desejo de ficar famosa. Nunca almejei ir para a mídia, ser artista, ser fotografada.

A senhora já declarou que a maior parte dos homossexuais é assim porque foi abusada na infância. Em que a senhora se baseou?É fato que a maioria dos meus pacientes que vivenciam a homossexualidade foi abusada, sim. Enquanto nós conversamos aqui, milhares de crianças são abusadas sexualmente. Os estudos mostram que os abusos, especialmente entre os meninos, são muito comuns. Aquelas brincadeiras entre meninos também podem ser consideradas abusos. O que vemos é que o sadomasoquismo começa aí, porque o menino acaba se acostumando àquelas dores. O homossexualismo também.

A senhora é evangélica. Sua religião não entra em atrito com sua profissão? Não. Sou evangélica desde 1983. Nos anos 70, aconteceu algo muito estranho na minha vida. Eu comprei um disco do Chico Buarque. De um lado estavam as músicas normais dele. Do outro, em vez de tocar Carolina, vinha um chamamento. Eram todas canções evangélicas. Falavam da criação de Deus e do chamamento da ovelha perdida. Fui tentar trocar o LP e, na loja, vi que todos os discos estavam certinhos, menos o meu. Fiquei pensando se Deus estava falando comigo.

O espírito cristão não requer que os discriminados sejam tratados com maior compreensão ainda? Se eu não amasse as pessoas que estão homossexuais, jamais trabalharia com elas. Até mesmo os ativistas do movimento pró-homossexualismo reconhecem o meu amor por eles. Sempre os tratei muito bem. Sempre os cumprimentei. Na verdade, eles me admiram.

Por que a senhora se disfarça para ser fotografada? Um dos motivos é que eu não quero entrar no meu prédio e ter o porteiro e os vizinhos achando que eu tenho algum problema ligado à sexualidade. Além disso, quero ser discreta para proteger a privacidade dos meus pacientes. Por fim, há ativistas que têm muita raiva de mim. Eu recebo vários xingamentos; eles me chamam de velha, feia, demente, idiota. Trabalho num clima de medo, clandestinamente, porque sou muito ameaçada. Aliás, estou fazendo esta entrevista e nem sei se você não está a serviço dos ativistas pró-homossexualimo. Eu estou correndo risco.
Que poder exatamente a senhora atribui a esses ativistas pró-homossexualismo? O ativismo pró-homossexualismo está diretamente ligado ao nazismo. Escrevi um artigo em que mostro que os dois movimentos têm coisas em comum. Todos os movimentos de desconstrução social estudaram o nazismo profundamente, porque compartilham um ideal de domínio político e econômico mundial. As políticas públicas pró-homossexualismo querem, por exemplo, criar uma nova raça e eliminar pessoas. Por que hoje um ovo de tartaruga vale mais do que um embrião humano? Por que se fala tanto em leis para assassinar crianças dentro do ventre da mãe? Porque existe uma política de controle de população que tem por objetivo eliminar uma parte significativa da nação brasileira. Quanto mais práticas de liberação sexual, mais doenças sexualmente transmissíveis e mais gente morrendo. Essas políticas públicas todas acabam contribuindo para o extermínio da população. Essas pessoas que estão homossexuais estão ligadas a todo um poder nazista de controle mundial.

Não há certo exagero em comparar a militância homossexual ao nazismo?
Bom, se você acha que isso pode me prejudicar, então tire da entrevista. Mas é a realidade."

"PAI-NOSSO - SLIDES PARA LIÇÃO 06, DE JOVENS, CPAD, 2º TRIMESTRE DE 2017

Lição 06 Jovens - "Pai-Nosso" - 2º Trimestre de 2017/ Lições Bíblicas CPAD de João Paulo Silva Mendes Lição 06 Jovens...