quinta-feira, 28 de maio de 2009

LIÇÕES BÍBLICAS, 3º TRIMESTRE DE 2009

Já estão disponíveis no site da Casa Publicadora das Assembleias de Deus, as revistas para Escola Dominical, Lições Bíblicas, para o 3º Trimestres de 2008.

"A cada trimestre, um reforço espiritual para aqueles que desejam edificar suas vidas na Palavra de Deus.

No 3º trimestre de 2009, estaremos estudando o tema I João - Os fundamentos da fé cristã e a perfeita comunhão com o Pai Comentarista: Pastor Eliezer de Lira e Silva


SUMÁRIO DA LIÇÃO:

1- A Primeira Carta de João
2- Jesus, o Filho Eterno de Deus
3- Jesus, a Luz do Crente
4- Jesus, o Redentor e Perdoador
5- A Força do Amor Cristão
6- O Sistema de Viver do Mundo
7- A Chegada do Anticristo
8- A Nossa Eterna Salvação
9- O Crente e as Bençãos da Salvação
10- Os Falsos Profetas
11- O Amor a Deus e ao Próximo
12- O Testemunho Interior do Crente
13- A Segurança em Cristo"


Fonte: CPAD

A IMPORTÂNCIA DA SANTA CEIA - LIÇÃO (9)



Ensino Dominical - José Roberto
EBD WEB - Jean Claude
Escola Dominical para todos - Pr Geraldo Carneiro
Blog do Pr Altair Germano
Teologia Pentecostal
BLOG EBD NET

quarta-feira, 27 de maio de 2009

O quê dizer a um homem querendo transar com sua namorada? John Piper.

Há tantas pessoas relativizando a beleza daquilo que Deus criou para ser desfrutado dentro do casamento, homens em nome de Deus não dão o devido valor ao sexo dentro do matrimônio, alguns aconselham seus jovens, mesmo que cristãos, a decidirem como quiserem, afinal, dizem eles,"não somos proibidos de fazer nada, somos livres, você tem responsabilidade e sabe até onde pode ir." Será que sabem mesmo?
E se, nessa visão tão moderna e liberal, a jovem engravidar-se muito nova, e eles não tem condições de se casarem? Os incentivadores vão custear o fruto de seus incentivos?
Quando um pai que conserva os bons costumes descobrir que sua filha tem uma vida sexual ativa com seu namorado, e os dois são "cristãos", o que ele fará? Será convencido "biblicamente" que não tem problema? Será esse o papel de homens que falam em nome de Deus? Essa é a melhor forma que a Igreja pode contribuir com a sociedade?

A idéia bíblica é de pureza, da mesma forma que a Noiva deve ser entregue a Cristo.

“Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.” (II Coríntios 11 : 2)

ELE VEIO PARA OS QUE NECESSITAM.



"Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes.
Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento." (Mt 9.13,14)
Essas foram palavras de Jesus, ele veio para os necessitados, para os doentes, para publicanos e pecadores, pessoas que carecem de instrunção e ajuda, não para os que julgam estar de pé ( I Co 10.12). Se você pode ajudar alguém, faça-o, existem inúmeras pessoas necessitando de ouvir aceca do amor do Mestre. Mas há também cristãos que precisam de ajuda, ajude com palavras, com suprimentos, com vestimentas, o que estiver ao alcance faça-o, mas cuide em fazê-lo com amor, pois maior amor teve o que se deu por nós, só seremos reconhecidos como servos dEle se em nossas atitudes estiver presente o amor.

"Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá." (I Tm 4.13)
Abraço.

terça-feira, 26 de maio de 2009

NOVIDADE, DEBATE ENTRE BLOGUEIROS.

Está postado no blog "Teologia Pentecostal" um debate realizado por blogueiros assembleianos acerca da manifestação dos dons espirituais. A atualidade dos dons é questionada por muitos, assim como o Batismo no Espírito Santo.

Acesse o blog "Teologia Pentecostal" e deixe sua opinião sobre o assunto; você também pode acessar o artigo "Apologia à atualidade dos dons espirituais" para maior compreensão do tema.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

NOTA DE REPÚDIO EM FACE DAS DECLARAÇÕES DO MINISTRO CARLOS MINC





A União de Blogueiros Evangélicos, neste ato representada pelos associados abaixo assinados, vem, mui respeitosamente, repudiar publicamente a atitude do Excelentíssimo Ministro do Meio Ambiente, sr. Carlos Minc, que, no dia 18 de maio de 2009, durante discurso no Palácio Guanabara, afirmou o seguinte: “Tem alguns momentos em que a Igreja erra feio. Um deles é a questão da camisinha. Se a gente fosse atrás da Igreja, quantas pessoas não estariam doentes? Outra questão é a da homofobia. Como é que uma religião pode dizer que é fraterna e solidária com todos se pressiona os parlamentares a não aprovarem a lei que criminaliza a homofobia?”; e ainda completou: “Quem se opõe à aprovação dos projetos que criminalizam a homofobia é corresponsável pela multiplicação dos crimes que nada têm de fraternos e solidários”. Como que fornecendo o corolário para a discussão do problema, conforme as agências noticiosas, o ministro também forneceu o emblemático número de três mil crimes por homofobia, nos últimos dez anos no Brasil.


Sobre o desastroso pronunciamento do sr. Ministro, a UBE entende:

1) Que o Ministro pode e deve se manifestar no exercício democrático do seu juízo. Inclusive, discordando da posição da Igreja e dos cristãos de uma forma geral; afinal, a livre manifestação do pensamento é garantia assegurada pela Carta Magna em seu art. 5º, inciso IV. Garantia essa que, ironicamente, o PLC 122/2006 pretende acabar a pretexto da tipificação criminal da homofobia..

2) Que o Governo Federal, representado naquele ato pelo então Ministro, enquanto Poder Executivo do Estado brasileiro, deve zelar para que todos os cidadãos tenham seus direitos resguardados em consonância com os dispositivos legais vigentes, de maneira isonômica e justa, independente de sua cor, raça, sexo, opção sexual e religião, conforme estabelece o artigo 5º, caput, da Constituição Federal, o qual estabelece que “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes”.

3) Que o sr. Ministro acabou por atacar frontalmente todas as igrejas e entidades religiosas que se opõem a tais projetos legislativos, responsabilizando-as levianamente por aquilo que ele denomina de “multiplicação dos crimes que nada têm de fraternos e solidários”. Entidades essas que, inclusive, estão inseridos os milhares de blogueiros evangélicos que assinam virtualmente a presente nota de repúdio;

4) Que, da maneira infeliz e irresponsável como foi feito, o pronunciamento evoca uma separação de grupos sociais, de modo a suscitar uma luta de classes entre aqueles que são contrários e aqueles que são favoráveis aos projetos de lei de criminalização da homofobia. Luta esta inexistente, uma vez que nenhuma igreja aqui representada assassinou, instigou ou colaborou para que gays, lésbicas e simpatizantes sofressem qualquer tipo de violência; muito menos incita ou incitou ódio contra os homossexuais.

5) Que o simples fato de apoiar ou não apoiar determinado projeto legislativo não significa necessariamente incentivo a um certo comportamento social; principalmente quando esse comportamento é maléfico para a sociedade. Com efeito, ser contrário à aprovação dos projetos que criminalizam a homofobia não é o mesmo que incitar o ódio ou a violência contra os homossexuais. Absolutamente. Afinal, se essa for a lógica padrão, concluiríamos também que o sr. Ministro é incentivador do uso de drogas, notadamente da maconha, isso porque, recentemente, ele mesmo participou de ato público onde pedia – aos gritos – a descriminalização do uso da maconha. Portanto, se essa idéia estiver correta, o sr. Carlos Minc é também “corresponsável pela multiplicação dos crimes que nada têm de fraternos e solidários” originados a partir do uso da maconha (furtos, roubos, homicídios, violência, etc.), bem como corresponsável pela destruição de milhares de famílias brasileiras que possuem dentro de casa viciados nesse tipo de droga.

6) Que as igrejas aqui representadas se resguardam o direito ao exercício do mesmo juízo resguardado ao nobre ministro e discordam igualmente de suas palavras e do apoio a tais projetos. Desta forma, as igrejas e seus membros podem discordar de quaisquer opiniões que julguem contrárias à sua fé e crença, inclusive, entre si, e o fazem de maneira ordeira e responsável. Não lembramos de qualquer enfrentamento religioso, apesar das divergências pontuais entre as correntes evangélicas brasileiras, o que é sadio;

7) Que, diante da afirmação de que nos últimos dez anos houveram no Brasil três mil crimes por homofobia, se faz necessária a seguinte pergunta: Por que o ministro, ou seu correspondente na pasta da Justiça, não disponibiliza as investigações das 3000 mortes? Porque muitos destes crimes foram sequer investigados! Entendemos que o emblemático número é fruto de mistificação grosseira e sintetiza a omissão e inabilidade do próprio Governo frente à crescente criminalidade de nossos dias. Senão leiamos um trecho de reportagem do Jornal do Commercio, do dia 15 de abril deste ano sobre o mesmo assunto. Na ocasião o jornal divulgava estatísticas semelhantes (grifos nossos):
Os gays são mais “frequentemente assassinados dentro da própria casa”, geralmente a facadas ou estrangulados. Já os travestis são executados na rua a tiros. O perfil dos criminosos é descrito assim pelo relatório: “80% são desconhecidos, predominando garotos de programa, vigilantes noturnos, 65% menores de 21 anos”.
Os gays são assassinados dentro de casa por 80% de desconhecidos!? Não lhes parece estranho? Veja como a contradição fica mais aparente quando se acrescenta predominando garotos de programa? Ou seja, na maioria das vezes, o gay chama um garoto de programa para sua própria casa, assumindo os riscos inerentes a esta atitude, e por alguma razão, os dois se desentendem e o gay é assassinado! Isso não é homofobia desde o início, porque, a priori, quem aceita um programa com um gay é porque gosta de sexo com ele.
Apesar das mortes, que devem ser sempre lamentadas, as ONGs dos movimentos engajados desejam um tratamento específico ao problema. O que querem? Um policial para cada casa, para poderem fazer sexo em segurança com um desconhecido!? Observemos, por oportuno, que a questão colocada em foco não é a violência como drama brasileiro, mas a que atinge especificamente a homofobia. Uma classe especial de apuração somente para os gays. Como se as demais mortes de brasileiros fossem menos importantes. Outrossim, o que dizer dos gays que morrem disputando parceiros? Ou isto não acontece? Ou os que se envolvem em brigas que não tem nada a ver com sua opção sexual e em decorrência delas são assassinados? Dos que se arriscam nos programas noturnos? Enfim, em que circunstâncias foram mortas cada uma destas pessoas? A alquimia esconde, por exemplo, os praticantes do bareback!

8)Que tais projetos criam uma classe especial de privilegiados. Que de posse dos direitos especiais providos pelos projetos irão argüir as opiniões contrárias, de maneira agressiva e violenta, como já ocorre nos EUA. Decerto, a prevalecer a maneira tendenciosa como o Governo Federal cria políticas segregacionistas, um dia o Brasil vai ter uma Delegacia para apurar crimes contra os gays (aliás, já tem, só que com mais ênfase tem em vista os projetos em trâmite), outra contra os negros, os pardos, os amarelos, os narigudos, os baixinhos, os carecas, os gordos, os babalorixás, os que usam colete; enfim, contra cada categoria que reclame para si uma apuração diferenciada. Quando todos, repetimos, todos, os crimes deveriam ser apurados indistintamente, e nuances como sexo, religião, raça e opção sexual fossem contornos do fato. Exceto, nos casos em que há ligação explícita, como, por exemplo, os crimes praticados por neonazistas;

9) Que o Governo Federal desde há algum tempo luta por reparações históricas. O que seria muito bom, se tais reparações não segregassem os brasileiros em castas. A segregação impõe uma classe. Tal imposição se configura racista, quando aloca privilégios. Repudiamos tal articulação, pois historicamente perseguidas pela Igreja Católica, por exemplo, as evangélicas, nunca ousaram reivindicar reparação alguma;

10) Que a fala do excelentíssimo ministro Carlos Minc tenta mantê-lo em foco, desviando-o dos verdadeiros problemas de sua pasta, quais sejam, em resumo:

a) Desmatamento recorde. Provavelmente ao término deste texto o tamanho de uma quadra de futebol de árvores foi abaixo, em nome da ilegalidade e da exploração desordenada;

b) Poluição desmedida de nossos rios e costas. As matas ciliares estão em franco desaparecimento e os rios brasileiros agonizam;

c) Crescimento desordenado de nossas cidades, com déficit sensível de saneamento básico;

d) Impunidade nos delitos contra a natureza;

e) Ausência de políticas de longo prazo para o meio ambiente, tais como implantação da sustentabilidade plena em áreas de preservação ambiental.


Em suma, diante do fiasco à frente do Ministério do Meio Ambiente, o excelentíssimo senhor Carlos Minc procura desesperadamente por visibilidade advogando causas estranhas à sua pasta. Como militância na marcha da maconha e portavoz de evento gay.
Faça sua parte

quinta-feira, 21 de maio de 2009

COISAS SACRIFICADAS AOS ÍDOLOS - LIÇÃO (8)


Antes do início do corrente trimestre eu postei um artigo informando qual seria o tema de estudo das Lições Bíblicas do mesmo, algumas pessoas tem chegado aqui através desse artigo mas encontrado apenas a informação e não os subsídios para as lições semanais, por isso vou reunir aqui semanalmente links que levem a alguns dos diversos subsídios publicados na internet que auxiliarão professores e alunos para um melhor entendimento do ensino.

Aí estão alguns links para a lição de número 8:

CPAD
Ensino Dominical - Geraldo Carneiro Filho
Ensino Dominical - Pr Altair Germano
Ensino Dominical - José Roberto
EBD WEB - Ev Luiz Henrique
Teologia Pentecostal - Gutierres Siqueira
Ensino Dominical - Osiel Varela
Ensino Dominical - Isaías de Jesus
Ensino Dominical - Adilson Guilherme
EBD WEB - Pr Jurandir
Rede Brasil de Comunicação - PDF


"Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;" (João 5 : 39)

quarta-feira, 20 de maio de 2009

LOUVOR E MÚSICA EM UM CULTO.

No último Domingo eu estava em uma das muitas congregações das Assembleias de Deus que existem em minha cidade para o culto noturno, após o início da reunião foram entoados dois cânticos da harpa cristã, que bom, glória a Deus por isto, logo após foi lido um salmo com toda a congregação e após a oração deu-se início às oportunidades para os conjuntos da igreja local, e o primeiro conjunto entoou um cântico que está na moda, o qual não me levou, através da meditação na letra do mesmo, a glorificar a Deus pelo que estava sendo cantado, não havia louvor a Deus na letra, você pode pensar que o problema era comigo, pode até ser, mas logoa abaixo verá a letra da canção. Com tantos cânticos desse estilo até parece que o culto é um lugar para buscarmos bençãos e não adorarmos a Deus!

Sabendo que o que aconteceu no culto onde eu estava presente no último Domingo não é raro em nosso Brasil, peço que repensem o propósito que temos em mente quando nos dirigimos para uma igreja. Vamos porque fomos ensinados que devemos ir e fazemos isso mecanicamente? Nos dirigimos à igreja para encontrar os amigos para após o culto sairmos para a pizzaria? Saímos de casa decididos a adorar a Deus e ouvir Sua doce voz?
Voltando ao cântico abaixo eu transcrevo a letra do mesmo, e nem é preciso um aguçado conhecimento teológico para ver que a mensagem central não diz respeito a adoração ao Deus:



"Algo sobrenatural já esta acontecendo aqui,
O milagre hoje é inevitável e não há nada que possa impedir,
O inferno vai fechar as portas e a unção do céu ira descer,

Glorifica porque o milagre vai acontecer!!!
Vai adorando, exaltando vai buscando,
Porque a benção está chegando,
Eu já sinto que o anjo vem descendo,
vem trazendo a vitória pra você, então glorifica,
Sua vitória vem da glória, vem agora, tá na hora de você comemorar,
Agradecer por tudo o que o senhor te fez e muito mais irá fazer então glorifica...


Glorifica, pois a glória que tu manda não vai pro arquivo,
O anjo esta gravando tudo e transmitindo ao vivo,
O céu inteiro está te vendo então glorifica,
Glorifica porque hoje você vai sair do anonimato
Isso não é teoria é verdade é fato,
Deus está te abençoando então glorifica.


Glorifica porque Deus te deu vitória,
Glorifica, manda gloria lá pra glória,
Glorifica porque o anjo esta gravando
Te filmando o céu inteiro está te vendo agora,
Glorifica porque o céu está aberto,
Glorifica o seu glória é um sucesso,
Glorifica mostra o que é ser ungido,
Você hoje está ao vivo pra todo universo. "


Logo após o conjunto entoar o referido cântico foi cedida a oportunidade ao coral da igreja. Espera-se de um coral , e de todos os conjuntos, que cantem hinos que realmente nos levem a adoração. Mas qual será o motivo de termos tanta cantoria em nossos cultos que não nos proporcionam uma reflexão e um momento de adoração a Deus através da música?
Engraçado que no momento em que o primeiro conjunto cantou ouve grande manifestação do auditório, já quando o coral cantava ouvia-se poucos glórias a Deus.

Mas vamos à letra da canção entoada pelos coristas:


"Quero estar ao pé da cruz,
Que tão rica fonte
Corre franca, salutar,
De Sião no Monte.


Sim na cruz, sim na cruz,
Sempre me glorio!
E por fim, descansarei,
Salvo, além do rio.


A tremer ao pé da cruz,
Graça, amor achou-me;
Matutina estrela ali,
Raios seus mandou-me.


Desta cruz desejo aqui
Sempre recordar-me;
Dela à sombra, Salvador,
Queiras abrigar-me!


Junto à cruz, ardendo em fé,
Sem temor vigio,
Firme, até a Pátria ver,
Santa, além do rio."



Aí sim minha alma se alegrou, não há melhor conteúdo para um louvor que a mensagem da cruz, aliás, sem passar pela cruz, fora de Cristo, não podemos nem afirmar que há louvor a Deus. Fomos chamados para pregar, para anunciar a cruz de Cristo, só ela pode reconciliar o homem com Deus, só ela nos revela o grande amor do Senhor por nós. Penso que Deus não está interessado em nos ver cheios de riquezas e tantas outras coisas estranhas ao Evangelho que tem sido pregadas por aí, Ele quer que sejamos simplesmente servos, que O adoremos, que no culto nos acheguemos a Ele com amor para adorá-Lo e não para pedir, pedir e pedir.


"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem." (João 4 : 23)


em Cristo,

O DELÍRIO DE DAWKINS

Nestes vídeos o Dr Willian Craig fala dos erros que o Dawkins cometeu em seu livro " Deus um Delírio" . Craig expõe sua defesa da fé em Deus com clareza e sabedoria, mostrando-nos que é incompreensível crer na inexistência do Criador.

Abraço.

sábado, 16 de maio de 2009

VOCÊ IRA MORRER.

É de comum acordo que uma das únicas certezas que temos, para uns talvez a única, é que iremos morrer, isso mesmo, vamos deixar esta vida, desceremos à cova, à sepultura, levarão nosso caixão pelas ruas de nossa cidade, abrir-se-á a tampa da sepultura, descerão nosso corpo e lá se foi mais uma vida, mais um homem dentre milhares na face da terra.
O mundo irá parar quando isto acontecer? As empresas deixarão de faturar? O trânsito deixará ser tumultuado? As praias se esvaziarão? As igrejas deixaram de cultuar? Os roubadores deixaram de roubar? Penso que não. Todos os dias nascem e morrem milhares de pessoas em todo o mundo, amanhã poderá ser eu, você; e isto importa? Muito!
Acima está a imagem do túmulo do rei do rock, Elvis Presley, ele teve fama, foi notório como tantos outros foram e alguns são, mas o fim da linha chega para ricos e pobres, famosos e desconhecidos, analfabetos e doutores. A morte é certa, é uma questão de tempo e bem disse Paulo: "Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens." (I Coríntios 15 : 19). A vida é efêmera, para alguns tem consistido em dor, para outros é só festa, muita alegria, muitas viagens alucinantes, muito prazer, enfim, o hedonismo é a máxima na vida de muitos que caminham a largos passos para a morte não só do corpo mas da alma.
Certo homem disse á sua alma: "tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga", ao passo que Aquele que lhe deu a vida disse: "louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?"
Para quem será? Certamente você não desfrutará de nada que tem após a morte. Aqueles que nada têm podem até dizer: não estou perdendo nada. Mas o que mais pesa não é o que se perde de terreno ao morrer, é o que se pode encontrar após a morte. Realmente seríamos muito miseráveis se esperássemos só nesta limitada vida, por isso nos alegramos no por vir, nossa esperança está além do material, do visível, do terreno, nem nossas leves e momentâneas tribulações podem nos tirar a esperança do encontro que temos com Aquele que nos deu a vida. Para alguns o encontro pode não ser motivo de alegria, pois podem receber dEle a recompensa por terem negado-O durante a vida, é isto, o que nos sucederá após a morte é consequência de nossa escolha aqui, escolha que não pode ser deixada para depois, para amanhã, pois muitos que estão fazendo planos hoje não os executarão amanhã, terão que ser levados ao cemitério por outros.
Há muita alegria naqueles que sabem que seu destino após a morte é infinitamente mais gratificante que a vida terrena, pois nós andávamos desgarrados como ovelhas que não tem pastor, mas nos voltamos ao Pastor de nossa alma, temos um que se compadece por nós e nos oferece a Vida que se estenderá por toda a eternidade, Vida para aqueles que aceitarem o dono da vida, morte para os que o rejeitarem, pois os que o rejeitam desejam viver longe dele e ser-lhe-ás concedido o desejo de viverem longe dEle por toda a eternidade, mas Ele não quer que ninguém se perca, antes, que todos se salvem, Seu prazer é no encontro com aqueles que o aceitaram e não na morte do ímpio.
Acho que podemos pensar um pouco sobre nossa curta vida e longo período após a morte, há um caminho para a Vida eterna, apenas um, O Caminho, a Verdade, a Vida: Jesus, o Cristo, e todo aquele que invocar-lhe o nome será salvo.

Só aquele que venceu a morte pode livrar-nos da morte eterna: "A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos; Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela" (Atos 2.23.24).

O túmulo Dele está vazio, Ele ressucitou.




Em Cristo,

terça-feira, 12 de maio de 2009

NÃO GOSTAMOS DE CEDER.


A lição número 06 da revista Lições Bíblicas do trimestre corrente, estudada no último domingo, trazia o seguinte título " Demandas Judiciais entre os Irmãos". A lição foi de grande valia, alguns alunos, inicialmente, pensavam que independente dos princípios cristão podemos acionar o judiciário para resolver nossas questões, ainda que entre irmãos, sem observar a máxima do comportamento dos servos do Cristo: o amor.
O conteúdo da lição me fez lembrar de algo que a Bíblia relata em Gênesis 13, a separação de e Abraão ( naquela ocasião Abrão, ainda). O texto bíblico relata que os dois tinham muitas posses e a terra ( onde estavam) não podia sustentar os dois, seus rebanhos.
Que fazer então? Havia um problema que necessitava de solução, havia muita terra diante dos olhos de ambos e deveriam se separar devido à contenda que existia entre os pastores do rebanho de ambos os lados (v 7).
Sabe-se que Abraão, o pai da fé, invocava ao Senhor, ele o conhecia pois o Senhor se revelara ao patriarca (Gn 12), Abraão sabia quem era o Senhor, estava caminhando sob orientação do altíssimo e, conhecendo a voz do Senhor, certamente buscaria estar sob sua vontade para que tudo lhe corresse bem. É assim também hoje, aqueles que temem ao Senhor são guiados pelo Seu Espírito e se inclinam para as coisas do Espírito (Jo 14.26; Rm 8.5).

Estando o pai da fé diante do problema com seu sobrinho propôs uma solução para um fim sem contendas, sem richas: " Disse Abraão a : Não haja contenda entre mim e ti e entre os meus pastores e os teus pastores, porque somos parentes e chegados. Acaso, não está diante de ti toda a terra? Peço-te que te apartes de mim; se fores para esquerda, irei para a direita; se fores para a direita irei para a esquerda." (vv 8,9). Ao fazer tal proposta, Abraão não estava pretendendo resolver a questão separando-se de , não, não era esta a questão,a separação era necessária por causa do rebanho, mas e Abraão não tinham problemas pessoais que os impediam de ficar juntos.

No versículo 4 vemos que Abraão já estivera naquele lugar outrora, havia ali edificado um altar ao Senhor e ao chegar ali, novamente, o invocou. O Patriarca sabia como invocar a Deus, sabia que sua jornada era algo vindo do Senhor, estava sob sua inteira dependência e não podia ser bem sucedido se não fosse guiado por Deus. Abraão fez uma proposta, para resolver o problema, que mostra que ele estava na dependência do Senhor, ele certamente poderia ter escolhido a terra que quisesse, mas não o fez, preferiu agir sem olhar para os interesses próprios, preferiu o melhor para o próximo, preferiu não bancar o esperto e escolher a melhor parte da terra aos olhos: "E levantou os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do SENHOR ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar. Então escolheu para si toda a campina do Jordão, e partiu para o oriente, e apartaram-se um do outro." (vv 10,11).Assim fez Abraão, permitiu que escolhesse o melhor da terra, o patriarca portanto permaneceu em Canaã.

Não deve ser nossa conduta como a de Abraão? Não devemos desejar o melhor para o nosso próximo? Todos respondem sim, mas o problema talvez não esteja em saber o que se deve fazer, mas em fazê-lo. O viver o que se prega, o que se ensina, é difícil para quem quer que seja, mas não impossível. Naquilo que depender de nós devemos ter paz com os homens, assevera as Escrituras, basta fazermos como os crentes de Corinto foram instruídos a fazerem: " Por que não sofreis, antes, a injustiça? Por que não sofreis, antes , o dano?

A vida cristã deve ser pautada no amor, não em um amor fingido, interesseiro, não em atitudes que se maqueiam de amorosas mas que no fundo visam a recompensa. Abraão sofreu o dano, ficou com o que restou, mas de nada adianta as campinas do Jordão sem a benção do Senhor, de nada adianta os bens materiais, o esforço humano, se o Senhor não estiver no negócio (Sl 127 ).
Talvez pensemos: não é justo que o tio de fique com a parte da terra que não é tão bela e viçosa, não é justo. E quem disse que entendemos de justiça, nossos atos justos são como trapo de imundícia, não sabemos nada quanto ao que deve ou não ser justo, nossa justiça é tendenciosa, busca os interesses humanos, não é imparcial. Se Deus fosse executar justiça sobre nós, já que gostamos tanto de ser justos, onde estaríamos? Qual deveria ser nossa recompensa?
Mas ele é amor, deixou-nos o exemplo maior que o de Abraão, preferiu a cruz, preferiu o lugar mais difícil para nos dar vida e nós, não raras vezes, não seguimos seu exemplo de amor, mas buscamos nossa justiça, nossa recompensa, nossos direitos de ser, de ter.
Busquemos pautar nossos atos pelo amor, olhando para o consumador de nossa fé, que sendo em forma de Deus não usurpou ser igual a Deus, antes esvaziou-se de si mesmo tomando a forma de servo, abraçando a cruz por amor de mim e de ti. Será que podemos agir tendo como exemplo este amor,levantando os olhos, tirando de nossas vistas apenas nosso umbigo e olhando para nosso próximo?

" Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros." (Jo 13. 34,35)

Nele, em quem há abundância de amor, não só em Palavras, mas em atos.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

ADIADA A VOTAÇÃO DO PL122/06


O Senado Federal tem recebido nas últimas 48 horas diversas manifestações contrárias à aprovação do PLC 122/06. Estava prevista uma sessão extraordinária de votação hoje a partir das 11h na Comissão de Assuntos Sociais. Entretanto, depois da grande mobilização popular, com emails e telefonemas pedindo aos senadores a rejeição do projeto absurdo, a pauta de votação foi “extraordinariamente” modificada e transformada para algo que nada tinha a ver: uma simples audiência pública sobre regulamento da ANVISA que trata de práticas farmacêuticas!
É claro que se o povo não estivesse acordado e cobrando dos senadores, a pauta não seria mudada. Assim sempre agem “democraticamente” aqueles que querem forçar o povo brasileiro a engolir os conceitos “democráticos” da elite socialista.
Além da mobilização popular, outro aspecto importante é que por motivo de divergência do PMDB com o governo houve demissões exclusivamente por motivações políticas. Esse clima tenso está levando o PMDB a dar um troco político no governo, com possibilidades reais de derrotas políticas em questões de interesse do governo, até que as demissões sejam revistas.
Aparentemente, houve um recuo estratégico por parte dos indivíduos que têm interesse de ver aprovada a aberração jurídica PLC 122/06.
Contudo, a mobilização de todos os segmentos da sociedade contra o PLC 122/06 não pode parar. Estamos mostrando nossa força de mobilização aos senadores. Se pararmos nossa mobilização, as raposas irão tomar conta do galinheiro.
E não nos esqueçamos: em 2010 haverá eleições para senadores. Vamos usar o voto para expulsar as raposas do galinheiro.
Pela rejeição do PLC 122/2006! Mande emails para o Disk Senado: 0800-612211

terça-feira, 5 de maio de 2009

AMANHÃ, 06/05, VOTAÇÃO DO PL122/06 -

Amanhã, quarta-feira, será votado o projeto de lei que criminaliza a homofobia, um verdadeiro absurdo que desejam instalar em nossa sociedade.Faça sua parte, mostre sua indignação ante tal atitude.
"Avise os senadores de seu Estado para votar contra esse projeto de lei
Ligue gratuitamente para o Senado e peça para os senadores do seu Estado e todos os outros para não votar no PLC 122/2006. Ligue para 0800-612211.
Para mandar emails aos senadores, veja a lista completa dos emails deles aqui: http://juliosevero.blogspot.com/2009/04/cientista-medica-escreve-aos-senadores.html
O PLC 122/06 foi incluído na votação do dia 06/05/2009, quarta-feira a partir das 11h.
Veja link da pauta:http://legis.senado.gov.br/sil-pdf/Comissoes/Permanentes/CAS/Pautas/20090506EX013.pdf
Link de Inclusão:http://www.senado.gov.br/sf/atividade/Materia/Detalhes.asp?p_cod_mate=79604
Essa votação pode decidir o término da tramitação do referido PLC 122/06. É necessário pois que o projeto de lei seja REJEITADO integralmente nesta Comissão como resposta da sociedade, representada pelos Estados através dos senadores.
Acreditamos na independência do Senado da República na votação pela REJEIÇÃO desse projeto. O Senado não deve se curvar aos caprichos do presidente Lula, que já manifestou pública e expressamente a sua vontade (leia aqui) de aprovar esse absurdo projeto contra a liberdade de expressão, de crença, de consciência e totalmente contrário aos valores da família natural.
Chegou a hora da verdade. Vamos ver quem é quem nesta votação.
A sala de votação do Senado tem que estar cheia das lideranças contrárias à aprovação do PLC 122/06
LEIA OS ARTIGOS SOBRE A CRIMINALIZAÇÃO DA HOMOFOBIA:
http://zenobiofonseca.blogspot.com/2008/01/criminalizao-da-homofobia-no-brasil-e.html
http://zenobiofonseca.blogspot.com/2008/04/crime-de-homofobia-aspectos-jurdicos.html
Veja a integra do parecer, pela aprovação ao PLC 122/06, da Senadora Fátima Cleide/ PT, no seguinte link:
http://legis.senado.gov.br/mate-pdf/57153.pdf "


segunda-feira, 4 de maio de 2009

SE SENTE TENTADO? À BEIRA DE FRACASSAR?

"Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência." Tg 1.12-14
"Declarou certa feita, um cristão anônimo: “As tentações estão por toda parte”. Como negar a sabedoria deste provérbio que, embora evidente, encerra uma seriíssima advertência? As vezes somos de tal forma tentados que, no auge da angústia, chegamos a almejar venha o Senhor e leve-nos de imediato para os céus, onde livres estaremos de pecar. Se Ele, porém, o fizer como haverá de solfejar as vozes súplices, piedosas e já redimidas que protestam contra a iniqüidade do presente século?O mesmo pensador, no entanto, acrescenta: “As tentações estão por toda parte — assim também a graça de Deus”. Isto implica em se porfiar por uma vida santa e irrepreensível." Ev. Isaías de Jesus


Harpa Cristã - 75

Tentado, não cedas,
ceder é pecar,
Melhor e mais nobre,
será triunfar,
Coragem, ó crente,
domina o teu mal.
Deus pode livrar-te
de queda fatal.

Coro

Em Jesus tens a palma
Da vitória, minh’alma;
E também doce calma
Pelo sangue da cruz!

Evita o pecado,
procura agradar
A Deus, a quem deves
no corpo exaltar;
Não manches teus lábios
com impura voz;
Defende tua alma
do vicio atroz.

Sê manso e benigno,
qual morto até.
Na rocha eterna,
firma tua fé;
Veraz é teu dito:
de Deus é teu ser?
T’espera a coroa,
tu podes vencer

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." (II Cr 7.14)


Em Cristo.

UM HOMEM E A OBRA DE DEUS

Será que temos mais facilidades para fazer a obra de Deus? Será que nossa prioridade é divulgar o Reino de Deus ou ganharmos todos os benefício$ possíveis do Deus do Reino?

"O Reino de Deus não é comida nem bebida."

O PÚLPITO PENTECOSTAL (2)

Se por um lado há falta de preparo por parte de muitos pregadores sobre os púlpitos (leia aqui ), de outro há uma tendência em achar que ...