DIA DA BÍBLIA.


"Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários evangélicos. Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP). E, graças ao trabalho de divulgação das Escrituras Sagradas, desempenhado pela entidade, o Dia da Bíblia passou a ser comemorado não só no segundo domingo de dezembro, mas também ao longo de todas a semana que antecede a data. Desde dezembro de 2001, essa comemoração tão especial passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional.
Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida." [1]


Há vários anos que a Bíblia tem sido alvo de ataques, já foi proibida de ser divulgada em alguns países, é crime lê-la em algumas partes do mundo. Em países em que há liberdade de expressão, como no Brasil, muitos fazem dela motivo de risos, chacota e gracejos mas o fato é que, ao longo de tantos anos ela tem se mostrado sobrenaturalmente poderosa, é impossível de se contar o número de vidas que foram transformadas pelo Seu poder: milhares de casamentos restaurados, de ex- viciados em álcool ( meu pai ), em drogas, em calmantes ( minha mãe), em jogos que levam toda a renda familiar, inúmeras pessoas que deixaram a irresponsabilidade como pais e assumiram denovo seu papel para o bem de seu lar, milhares que abandonaram o crime, muitos deixaram de lado a prostituição por causa da mensagem salvadora da Palavra de Deus, conheço pessoas que deixaram o homossexualismo, voltaram-se para Deus e constituíram família. Só algo sobrenatural para operar tantos milagres, é Deus através de Sua poderosa Palavra.

A resposta para o insistente desejo em desacreditarem a Bíblia não é outro senão o plano do inimigo de nossas almas, aquele que se opõem a Deus e ao seu Reino, aquele em quem o mundo está ( I Jo 5.19 ), para que, cegando os homens,estes não alcancem a salvação proposta por Cristo.
Sabendo que toda a Palavra de Deus é inspirada ( II Tm 3.16) , que é produto da grandeza de Deus, temos convicção que nunca se tornará obsoleta, ultrapassada, apesar de ter sido escrita a tantos anos ela continua sendo atual e poderosa, contém toda instrução para que o homem viva dignamente enquanto na terra e , ainda lhe dá o caminho para alcançar o céu.

Vamos conhecer um pouco mais sobre a Bíblia Sagrada:

A Palavra Bíblia vem do grego “biblion” que significa “folha de papiro”. Primeiramente a Bíblia fora escrita em rolos de papiro, assim surgiram os “biblions” ( coleção de livros ). A bíblia contém 66 livros, 39 no AT ( Antigo Testamento) e 27 no NT ( Novo Testamento).
O Livro Sagrado foi escrito por cerca de 40 autores durante um período de 1600 anos, embora tenha sido escrita por homens a Bíblia tem como autor o próprio Deus, que concedeu inspiração e orientação aos escritores para escreverem tudo quanto nEla está relatado.
Os livros estão divididos por assunto, não necessariamente na ordem cronológica:

No Antigo Testamento em quatro classes:

a) Lei - O Pentateuco, Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio;
b) Históricos – Josué, Juízes, Rute, I e II Samuel, I e II Reis, I e II Crônicas, Esdras, Neemias e Ester;
c) Poesia – , Salmos, Provérbios, Eclesiastes e Cantares de Salomão;
d) Profecia – Isaías, Jeremias, Lamentações de Jeremias, Ezequiel e Daniel ( Profetas “maiores” ), Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias;

No Novo Testamento em quatro partes:

a) Biografia – Os Evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João trazem a biografia de Jesus, o início e término de Seu ministério enquanto homem;
b) História - O livro de Atos dos Apóstolos mostra o início da Igreja após a ascensão de Jesus, como se deu a organização da igreja em seu início;
c) Doutrina – Está contida nas cartas e epístolas: Romanos, I e II Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, I e II Tesalonicenses, I e II Timóteo, Tito, Filemon, Hebreus, Tiago, I e II Pedro, I, II e III João e Judas;
d) Profecia - Revela o final da história humana no atual estado que lhe é concedida a salvação através da graça de Jesus, este livro nos mostra como se dará uma nova etapa sob o domínio absoluto e soberano de Jesus.

Desde o primeiro até o último livro da Bíblia, o seu tema central é Jesus, Ele é o meio pelo qual o homem pode novamente voltar a ter comunhão com Deus, rompida no Édem através do pecado adâmico. Toda a Escritura faz referência à pessoa de Jesus, em Gênesis quando foi profetizado pelo próprio Deus o seu envio à terra ( Gn 3.15), até Apocalipse onde O encontramos como cordeiro de Deus, único digno que abrir o livro da vida, o que venceu a morte e que reinará com equidade e justiça.

O estudo acerca da Bíblia é extenso e não tem fim o aprofundamento de seu conhecimento, deve o homem procurar conhece-la mais e mais para que não peque contra o Senhor (Mt 22.29).
O motivo de ela ter chegado até nós é somente um: o de que todos os homens sejam salvos através do conhecimento da verdade, pois a verdade da Palavra de Deus liberta, "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32), pois Deus não quer que homem algum se perca, antes, que todos sejam salvos: “Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.” I Tm 2.4; e para essa salvação não há outro caminho senão Jesus: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. “ I Tm 2.5.

Glória a Deus pelo dia da Bíblia que é Palavra de Deus, inerrante, infalível regra de conduta e de fé.


"Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;" (II Timóteo 3 : 16)



Referência Bibliográfica

*Para ver o motivo da não aceitação dos livros “excedentes” na Bíblia católica ( os apócrifos), veja o estudo ao lado clicando nos links, está dividido em quatro partes.

Em Cristo,
João Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REVISTA LIÇÕES BÍBLICAS PARA JUVENIS - 3º TRIMESTRE DE 2016

QUEM ERA CALEBE ?

O MEU CÁLICE TRANSBORDA