quinta-feira, 16 de julho de 2009

FALAR PALAVRÃO TRAZ ALÍVIO?

"Muitas vezes, o palavrão surge no meio de uma briga, após uma fechada no trânsito ou até mesmo ao bater o dedo mínimo contra o pé da mesa. Na maioria dessas situações, o xingamento traz a sensação de alívio. Um estudo realizado pela Universidade de Keele, na Inglaterra, confirmou que, de fato, proferir palavrões pode reduzir a intensidade das dores físicas.
"O palavrão ajuda a aliviar a dor porque, ao fazê-lo, você verbaliza uma emoção", explica Ricardo Monezi, pesquisador do Instituto de Medicina Comportamental da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). "Enquanto você não 'joga fora' esse sentimento, a emoção enclausurada gera respostas hormonais que fazem com que você se sinta mal, pois o estímulo está batendo no cérebro e vai aumentando sua raiva. O grito coloca isso para fora", complementa.
Os 64 voluntários que participaram do estudo inglês colocaram suas mãos submersas em um balde de gelo e falaram palavrões durante a ação. Depois, realizaram a mesma experiência, porém em silêncio. Na primeira situação, as pessoas aguentaram a dor por 40 segundos a mais. "Quando você fala um palavrão, o cérebro entende que aquilo foi uma resposta ao que causou o stress. Então, ele entende que não precisa mais ficar ruminando essa sensação", conta Monezi."
Fonte: veja.com
Sinceramente, a conclusão do referido estudo é muito estranha, as palavras devem ser palavrões? Quando a reportagem afirma: "Quando você fala um palavrão, o cérebro entende que aquilo foi uma resposta ao que causou o stress." Será que não dá para ser uma palavra de elogio, ou sei lá, socorro, ai, ui, está doendo?
Seja qual situação for, de nossa boca não devem sair palavras torpes. Acho melhor seguir os seguintes conselhoes registrados em uma Biblioteca de 66 livros, de longe o melhor estudo acerca do homem e de como dele deve proceder em todas as situações:

"Bendizei, povos, ao nosso Deus, e fazei ouvir a voz do seu louvor," (Sl 66 : 8)
"Cantai ao SENHOR, bendizei o seu nome; anunciai a sua salvação de dia em dia." (Sl 96 : 2)
"Bendizei ao SENHOR, todos os seus anjos, vós que excedeis em força, que guardais os seus mandamentos, obedecendo à voz da sua palavra." (Sl 103 : 20)

"Levantai as vossas mãos no santuário, e bendizei ao SENHOR." (Sl 134 : 2)

"Vós, que temeis ao SENHOR, louvai-o; todos vós, semente de Jacó, glorificai-o; e temei-o todos vós, semente de Israel." (Sl 22 : 23)


"Nas palavras da boca do sábio há favor, porém os lábios do tolo o devoram." (Ec 10 : 12)
"Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, SENHOR, Rocha minha e Redentor meu!" (Sl 19 : 14)

7 comentários:

  1. Antes de eu me converter eu falava palavrão regularmente. Hoje em dia já não tenho mais esse costume. Também penso que um palavrão pode ser substituido por um "Ahhhhhh!!!!" de dor, por exemplo. E o efeito descoberto pela pesquisa deve ser o mesmo, pois o cérebro não deve fazer a distinção se o que foi falado é moralmente correto ou não.
    Abraço, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Olá Felipe,

    Graças a Deus pela mudança que ele efetuou em você, tenho certeza que a mudança no linguajar foi apenas uma das coisas que Deus operou. Não dá para entender o sentido de uma pesquisa dessas, poderiam sugerir o resultado para a expressão, como você disse, Ahhhhhhh, e tantas outras. É certo que nosso cérebro não vai fazer distinção entre um palavrão e outra palavra, se a pesquisa é verdadeira, qualquer palavra que sirva de válvula de escape para expressar a dor será válida.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. João, olha esta notícia, por exemplo: http://joaopaulo-mendes.blogspot.com/2009/07/falar-palavrao-traz-alivio.html
    O "resumo" ou subtítulo dela: "Ejaculações frequentes reduziriam riscos de danos no DNA do esperma, afirmam pesquisadores."
    Será que, por causa de uma notícia dessas, seria correto aceitar a masturbação como algo normal? Resposta: é claro que não.
    Abraço, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  4. Caro João Paulo Mendes,
    Graça e Paz!

    Parabéns pelo artigo.
    Muitos cristãos precisam atentar para esse vício, imcompatível com a vida de um servo de Deus, que é viver falando palavrões!

    Que o Senhor lhes conceda libertação dessa mania maligna.

    Veja que todos os palavrões, tem sua origem nos órgãos genitais e nos materiais defecados pelo corpo humano, logicamente algo está errado.

    Um grande abraço!
    Seu conservo,
    Pr. Carlos Roberto

    ResponderExcluir
  5. Felipe,

    Parece que o link que você colou não leva à página que você deseja, certo? Mas entendi seu comentário, um resultado com a afirmação que você citou como resumo é tendencioso e parcial, como o resultado da tal pesquisa acerca do dizer palavrões. É incrível como os meios de comunicação têm levado os seus leitores a terem uma visão totalmente deturpada e prejudicial da vida, de distorções de valores essênciais à boa conduta do homem.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Caro Pr Carlos Roberto,

    Com certeza palavrões não devem ocupar a boca de um servo de Deus, em nossas bocas devem estar os mais altos louvores.

    Como o Pr disse, logicamente está errado; o sistema do mundo está, sem qualquer sombra de dúvidas, no maligno, e não é algo camuflado, é claro aos olhos a influência do Reino das trevas em nosso meio, devemos ser sóbrios e vigilantes em dias tão difíceis.
    Obrigado pela participação.

    Abraço,
    Seu conservo
    João Paulo.

    ResponderExcluir
  7. Sim, o link estava errado. :D
    Bom, sobre a notícia, verdade seja dita: não me lembro de que a notícia estivesse incentivando as pessoas a se masturbarem, mas já pensou o estrago se alguém interpretasse o texto dessa forma?

    ResponderExcluir

"PAI-NOSSO - SLIDES PARA LIÇÃO 06, DE JOVENS, CPAD, 2º TRIMESTRE DE 2017

Lição 06 Jovens - "Pai-Nosso" - 2º Trimestre de 2017/ Lições Bíblicas CPAD de João Paulo Silva Mendes Lição 06 Jovens...