terça-feira, 15 de julho de 2008

FALE BEM. (1)

imagem: http://www.nbz.com.br/





Em uma sociedade onde é indispensável se comunicar bem, faz-se necessário que homens e mulheres aperfeiçoem-se em relação à comunicação para que façam uso das palavras e da arte de falar,de forma correta. Os cursos que trazem como tema central o falar bem em público, expõem com clareza os pontos principais de uma palestra, preleção, pregação e instrui os potenciais oradores a não cometerem erros durante a exposição, pois alguns são nocivos ao resultado que se busca alcançar. Vestir-se de forma adequada ao ambiente e aos ouvintes, a oratória ideal para cada tipo de público,desenvolver a postura e a gesticulação com harmonia e naturalidade, como usar corretamente o microfone, falar de improviso em qualquer situação cuidados com a voz, o que fazer quando o “branco” aparecer, os cuidados com os recursos audiovisuais, como responder às perguntas da platéia, falar corretamente em pé ou sentado e conquistar ouvintes hostis e indiferente são alguns dos pontos abordados em vários cursos que visam preparar o homem para encarar o público, isso quando olhamos a oratório de forma técnica.
Entretanto, o ponto que quero abordar nessa postagem é algo que foi enfatizado quando participava de algumas aulas do tema em que o ensinador instruía os ouvintes a falarem de forma que viesse agradar a maioria, dizia ele que nosso objetivo não é agradar a todos e a forma como devemos nos avaliar nesse caso, é a satisfação dos ouvintes, ou seja, se a maioria gostou é porque falamos bem. Mas esse ensinamento daqueles que ministram cursos para se falar bem em público deve ser analisada à luz das Sagradas Escrituras, Jesus não agradou a todos é claro, mas também não disse para que falássemos de forma a agradar a maioria.Vejamos alguns fatos narrados na Palavra do Senhor, neles grandes oradores falavam ao público e diante de autoridades:

Micaías – em I Reis no capítulo 22 é relatada uma história envolvendo o povo Deus onde os reis de Israel e de Judá se uniram para guerrear contra o exército do rei da Síria, o rei Josafá propôs ao rei de Israel que consultassem o Senhor, o rei do Israel o fez: “Então o rei de Israel reuniu os profetas até quase quatrocentos homens, e disse-lhes: Irei à peleja contra Ramote de Gileade, ou deixarei de ir? E eles disseram: Sobe, porque o SENHOR a entregará na mão do rei.Disse, porém, Jeosafá: Não há aqui ainda algum profeta do SENHOR, ao qual possamos consultar?” (vv 6,7)
Havia Micaías, servo do Deus vivo que não tinha compromisso com a mentira, preocupava-se sem falar o que Deus mandasse e nada mais, o rei de Israel disse que Micaías sempre falava o que era contrário a ele, chamaram pois o profeta e orientaram-no a dizer o que era favorável ao rei, porém o que o Senhor lhe mandou dizer foi outra coisa : “Então disse ele: Vi a todo o Israel disperso pelos montes, como ovelhas que não têm pastor; e disse o SENHOR: Estes não têm senhor; torne cada um em paz para sua casa.” (v 17), e ainda disse o profeta que um espírito mentiroso falava na boca dos “profetas” do rei, por isso recebeu Micaías um soco em sua face e ainda foi preso.
É verdade que a palavra do Senhor dita através do seu servo se cumpriu, perderam a peleja e o rei de Israel, Acabe, foi morto. Não é essa a atitude que todos os que dizem servir a Deus devem ter ? O nosso compromisso deve ser com o Senhor e com sua palavra, não importa se agradamos ou não aos que nos ouvem, ademais, os mentirosos, os que dizem que Deus falou quando ele não falou irão dar conta de sua palavras.
"Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros." (Efésios 4 : 25)

Estevão – no livro de atos dos apóstolos, no seu capítulo 7, é descrita a morte do diácono Estevão, por falar ele a verdade acerca da conduta daquele povo, pois eram homens de coração duro, resistente aos Espírito do Senhor, apedrejaram-no sem misericórdia mas o servo de Deus viu o céu aberto e o Senhor Jesus à direita de Deus, e dormiu Estevão por falar aquilo que era a vontade do Senhor.

João Batista – leia em Mc 6, a voz que clamava no deserto, que preparava o caminho para o Salvador, homem compromissado com a verdade do Pai, esse era o profeta João Batista, que por falar a Herodes que pecava ao tomar para si a mulher de seu irmão Filipe foi morto, Herodias, ex mulher de Filipe, ao ver uma oportunidade de matar João Batista não hesitou, por haver prometido Herodes á filha de Herodias que lhe daria o que quisesse então disse que lhe pedisse a cabeça de João e assim foi feito, o Profeta foi morto por ser comprometido com a Verdade, decapitaram-no e sua cabeça posta em uma bandeja.




"Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós." (Mt 5.10-12)




continua.....
Joao Paulo

2 comentários:

  1. Parabéns pelo post!

    Há muito tenho vontade de escrever sobre a Homilia nas igrejas, e creio que seu post venho em boa hora.
    Aguardo ansioso pela 2ª parte do artigo.
    Quando puder, deixe sua contribuição em nosso Blog.

    Fraternalmente
    Junior

    ResponderExcluir
  2. paz do Senhor Junior,

    Na verdade o objetivo é dizer a todos os cristãos que devem falar conforme a Palavra do SEnhor nos ordena,os ministros que falam nos púlpitos tem uma obrigação muito maior, se podemos assim dizer, pois influenciam e falam a dezenas, centenas, milhares de pessoas.
    Que o Senhor nos ajude se nossos lábios quando quiser, e sempre será para Seur louvor.

    JP

    ResponderExcluir

O PÚLPITO PENTECOSTAL (2)

Se por um lado há falta de preparo por parte de muitos pregadores sobre os púlpitos (leia aqui ), de outro há uma tendência em achar que ...