"PARA O ATOR MARCOS OLIVEIRA, BANCADA RELIGIOSA NO CONGRESSO AMEAÇA HUMOR"



Esta é a frase que anuncia a breve entrevista com o ator Marcos Oliveira (o Beiçola da Grande Família-fonte da imagem Terra.com.br ), na verdade um talk show no site yahoo, aqui.

Dentre suas declarações, a frase abaixo chama atenção:

" Eu acho que vai ter uma época, que nós humoristas não vamos ter mais espaço, porque o clã, da igreja, tá tomando tanto força dentro do congresso, que a gente vai tudo pra gilhotina, eles não têm humor...você imagina o que pode fazer de piada dentro da religião, quase nada"

Nunca se fez tanta piada e zombaria contra os religiosos como nos dias de hoje, e ninguém propôs a morte para os "humoristas".

Não entendo o propósito de se fazer piada sobre religiões, parece que não foram criadas para isso.

Ora, para o site de notícias a bancada religiosa ameaça o humor. E desde quando a ameça ao dito humor é padrão para medir uma bancada, nesse caso religiosa, no Congresso Nacional?

Poderíamos dizer que a bancada não religiosa, ou anti, ameaça a religiosidade no Brasil. E daí? O Congresso Nacional não funciona regulando composição ou força de bancadas que possam ameçar isso ou aquilo. Outro ponto é que, se as bancadas religiosas se fortificarem é em virtude dos votos que receberam para os parlamentares estarem lá, correto? E se é assim, é democrático, legal, vontade popular.


Noutras palavras, se a bancada religiosa cresce e se, porventura, um dia, vier a ameaçar o humor ( e nesse pacote devem estar incluídas todas as faces do dito humor, desde o negro até as mais baixas apelações pornográficas atuais),  então deverão desconfiar que é o povo brasileiro que já não se agrada mais e, caso ocorra no futuro, façam um humor descente ou pendurem as chuteiras.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REVISTA LIÇÕES BÍBLICAS PARA JUVENIS - 3º TRIMESTRE DE 2016

QUEM ERA CALEBE ?

O MEU CÁLICE TRANSBORDA