A Minha Graça te Basta


A minha graça te basta” (2Coríntios 12:9)


Se nenhum dos santos de Deus fosse humilhado e sujeito às provações, não conheceríamos tão bem nem metade das consolações da graça divina. Quando encontramos um andarilho que não tem onde reclinar a cabeça, mas que pode dizer: "mesmo assim confiarei", ou quando vemos um pobre necessitado de pão eágua que ainda se gloria em Jesus; quando vemos uma viúva enlutada assolada por aflições e ainda tendo fé em Cristo, oh! que honra isto reflete no evangelho.
A graça de Deus é exemplificada e engrandecida na pobreza e nas provações dos crentes. Os santos resistem a todo desalento, crendo que todas as coisas cooperam para o seu bem, e que, entre todas as coisas aparentemente ruins, afinal florescerá uma verdadeira bênção - que, ou seu Deus operará um rápido livramento, ou, com toda certeza, os sustentará na provação, enquanto assim Lhe aprouver. Esta paciência dos santos prova o poder da graça divina. Há um farol em alto mar: a noite está calma - não posso dizer se sua estrutura é sólida ou não; a tempestade precisa desabar sobre ele, e só assim saberei se continuará em pé. Assim é com a obra do Espírito Santo: se ela não fosse cercada por águas tempestuosas em muitas ocasiões, não saberíamos que é forte e verdadeira; se os ventos não soprassem sobre ela, não saberíamos o quanto é firme e segura. As obras-primas de Deus são aqueles homens que permanecem firmes, inabaláveis, em meio às dificuldades: "Calmo em meio ao choro transtornado, confiante na vitória."
Aquele quer quer glorificar seu Deus deve ter em conta o enfrentar muitas provações. Nenhum homem pode ser reconhecido diante do Senhor a menos que suas lutas sejam muitas. Se, então, o teu for um caminho atribulado, regozija-te nele, pois mostrarás o teu melhor diante da toda-suficiente graça de Deus. Quanto a Ele falhar contigo, jamais penses nisto - odeia este pensamento. O Deus que foi suficiente até agora, o será até o fim.


fonte: Charles Haddon Spurgeon - Sermoes Devocionais - monergismo.com
Em Cristo Jesus,
Joao Paulo Mendes.

Comentários

  1. Irmão João Paulo,

    Paz do Senhor,

    Muito boa esta mensagem do "Príncipe dos Pregadores". Em uma época que se comenta muito sobre a Graça, mas pouco se entende dela, o texto é muito oportuno.

    Abraço,

    Pr. Juber Donizete Gonçalves
    www.juberdonizete.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Amado Pr Juber,

    Tem sido divulgada outra graça além da que conhecemos biblicamente, mas esse texto consegue refletir o que é a Graça verdadeira, já se passaram muitos séculos e Spugeon ainda fala, não porque falava de si mas porque pregava a eterna Palavra de Deus.
    Que Deus o abençoe e obrigado pela participação.

    Joao Paulo

    ResponderExcluir
  3. Pior e´que tem crentes procurando outra graça, quando a encontra, convive com ela sem perceber que está convivendo com a desgraça.A GRAÇA DE JESUS É LINDA.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REVISTA LIÇÕES BÍBLICAS PARA JUVENIS - 3º TRIMESTRE DE 2016

QUEM ERA CALEBE ?

O MEU CÁLICE TRANSBORDA